Flanders 2021: Alemanha é ouro na crono de revezamento misto

HomeCompetições

Flanders 2021: Alemanha é ouro na crono de revezamento misto

Tony Martin, que anunciou aposentadoria, encerra a carreira com medalha de ouro; Holanda e Itália ficaram em 2º e 3º

Tony Martin lidera o trio masculino na disputa

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/UCI

A Alemanha superou a favorita Holanda e venceu o Team Time Trail Mixed Relay, o contrarrelógio de revezamento misto, nesta quarta-feira (22 de setembro) no Campeonato Mundial de Ciclismo, disputado em Flanders, na Bélgica.

O alemão Tony Martin encerra, com medalha de ouro, sua carreira profissional com um título mundial muito comemorado com seus companheiros Nikias Arndt, Max Walscheid, Lisa Brennauer, Lisa Klein e Mieke Kroeger.

Na prova, com 44,5 km de percurso, os três homens largavam primeiro e, depois, as três mulheres das 13 equipes na disputa. A Holanda encerrou 23 segundos atrás da Alemanha após a primeira parte, e o trio feminino formado por Annemiek van Vleuten, Ellen van Dijk e Riejanne Markus fez uma boa prova, mas não o suficiente para superar o time alemão.

Com Filippo Ganna, a Itália fez o melhor tempo na primeira parte, 19 segundos à frente da Alemanha e 32 segundos à frente da Dinamarca, mas o trio feminino não conseguiu defender a vantagem e terminou na 3ª colocação, a 37 segundos, e faturou o bronze ao derrotar a Suíça por apenas cinco centésimos de segundo.

Tony Martin, que disputou sua última corrida profissional

“Sair do ciclismo com a medalha de ouro é um sonho para mim, a melhor situação que eu poderia imaginar. Agradeço toda a equipe, principalmente às nossas mulheres, acho que elas fizeram o diferença. Esperávamos pelo ouro e agora o sonho se tornou realidade e é hora de comemorar “, disse Martin, que anunciou sua aposentadoria do ciclismo profissional na manhã de domingo, antes da prova de crono da Elite.

Este foi o oitavo título mundial da carreira do alemão, após suas quatro vitórias no contrarrelógio individual e três no contrarrelógio por equipe ao longo dos anos.

Esta foi a segunda vez que o Mundial de Ciclismo tem uma prova de Team Time Trail Mixed Relay, depois da estreia, em 2019, na Inglaterra. “O contrarrelógio por equipe de revezamento mista reservado para as seleções nacionais é o último passo em direção a uma maior igualdade de gênero no ciclismo”, disse David Lappartient, presidente da UCI, na apresentação do evento. “Entre 2012 e 2018, o contrarrelógio por equipes foi uma vitrine para as equipes registradas na UCI. O novo formato pretende destacar as federações nacionais e seus ciclistas, ao mesmo tempo que promove a igualdade entre homens e mulheres.”

Pódio do Team Time Trail Mixed Relay

TOP 3
1 Alemanha 0:50:49
Lisa Brennauer
Lisa Klein
Mieke Kroeger
Nikias Arndt
Tony Martin
Max Walscheid

2 Holanda 0:51:02
Annemiek van Vleuten
Ellen van Dijk
Riejanne Markus
Koen Bouwman
Bauke Mollema
Jos van Emden

3 Itália 0:51:27
Marta Cavalli
Elena Cecchini
Elisa Longo Borghini
Edoardo Affini
Filippo Ganna
Matteo Sobrero

Programação
O Mundial de Ciclismo retorna na sexta-feira com as provas de estrada. As provas estão sendo transmitidas no canal da UCI (União Ciclística Internacional) no Youtube

A categoria Junior masculino abre a programação na sexta-feira às 8h15 (horário local), 3h15 (horário de Brasília), com o brasileiro Victor César Paula na lista de inscritos. O percurso terá 121,4 quilômetros em um circuito em Leuven. Em seguida, será a vez da categoria Sub 23, com um percurso de 160,9 km que começa em Antuérpia e termina em Leuven, usando o mesmo circuito local dos juniores por duas voltas e meia, e também pelo circuito de Flandrien, que tem mais seis subidas. A prova tem largada às 13h25 (hora local), 8h25 (horário de Brasília), e vai contar com o brasileiro Vinicius Rangel.

No sábado, o ciclismo feminino entra em cena. As ciclistas da categoria Junior abrem a programação com um circuito em Leuven de 75 km, a partir das 8h15 (horário local), 3h15 (horário de Brasília). Depois será a vez da Elite, com uma prova de 157,7 km com 1.047 metros de ganho de elevação de Antuérpia a Leuven. Após chegar a Leuven, há ainda o circuito local. A largada é às 12h20 (horário local), 7h20 (horário de Brasília).

O Mundial termina no domingo com a prova dos homens da Elite. A prova tem largada às 10h25 (hora local), 5h25 (horário de Brasília). O percurso tem 268,3 km com 2.562 metros de ganho de elevação, desde o Grote Markt, em Antuérpia, até Geldenaaksevest, em Leuven. No total, o pelotão vai passar oito vezes no circuito local de Leuven e duas vezes no circuito de Flandrien.

Mundial de Ciclismo de Estrada 2021 – de 19 a 26 de setembro

Contrarrelógio – Knokke-Heist – Bruges
Contrarrelógio elite masculino – 43,3 km – Felippo Ganna é bicampeão
Contrarrelógio sub-23 masculino – 30,3 km – Vitória do dinamarquês Price-Pejtersen
Contrarrelógio elite feminino – 30,3 km – Ellen van Dijk é a campeã
Contrarrelógio junior – Dinamarquês Gustav Wang e russa Alena Ivanchenko vencem na Junior 

Estrada
24 de setembro – Junior masculino – Leuven – Leuven – 121, 4 km – Largada: 8h15 (horário local), 3h15 (horário de Brasília)
24 de setembro – Sub 23 masculino – Antuérpia – Leuven – 160,9 km – Largada: 13h25 (hora local), 8h25 (horário de Brasília)
25 de setembro – Junior feminino – Leuven – Leuven – 75 km – Largada: 8h15 (horário local), 3h15 (horário de Brasília)
25 de setembro – Elite feminino – Antuérpia – Leuven – 157,7 km – Largada: 12h20 (horário local), 7h20 (horário de Brasília)
26 de setembro – Elite masculino – Antuérpia – Leuven – 268,3 km – Largada: 10h25 (hora local), 5h25 (horário de Brasília)

LEIA MAIS
Mundial de Ciclismo no Bikemagazine
Site oficial do evento