Vuelta: Champoussin vence penúltima etapa; Lopez abandona

HomeCompetições

Vuelta: Champoussin vence penúltima etapa; Lopez abandona

Miguel Angel Lopez perde a 3ª colocação na geral e abandona; Egan Bernal é superado por Gino Mäder e perde a camisa branca a um dia do final

Aos 23 anos, Clément Champoussin conquista sua primeira vitória Grand Tour

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/Unipublic/Photogomez Sport

O francês Clément Champoussin (AG2R-Citroën Team), de 23 anos, conquistou neste sábado (4 de setembro) a 20ª e penúltima etapa da Volta a Espanha. O camisa vermelha Primoz Roglic (Jumbo-Visma) foi o 2º, a 6 segundos, e Adam Yates (Ineos Grenadiers) terminou em 3º, a 8 segundos.

 

Champoussin, que estava no grupo escapado da etapa de 202,2 km entre Sanxenxo e Mos Herville Castro, resistiu no trecho final. A fuga tinha conquistado uma vantagem de 11 minutos, mas foi alcançada antes da última escalada, de categoria 2. Roglic, Yates, Enric Mas (Movistar) e Jack Haig (Bahrain Victorious) alcançaram o último sobrevivente da fuga, Ryan Gibbons (UAE Emirates) a 4 km do fim, mas um jogo de gato e rato se seguiu e eles diminuíram tanto o ritmo que Champoussin se juntou ao grupo e disparou direto para a frente com 1.500 metros para a meta.

O francês aproveitou um declive para ganhar 20 segundos e, apesar de todos os seus esforços no intervalo do dia, conseguiu sobreviver à subida final e conquistar sua primeira vitória de etapa em um Grand Tour.

“Para ser sincero, quando fomos apanhados no final da subida, depois de estarmos o dia todo na frente, foi um pouco difícil, mas acho que os favoritos também estavam cansados. Quando eles entraram na parte íngreme, eles estavam indo rápido demais para mim. Depois, tive sorte, encontrei o Gino Mäder, que nos trouxe de volta ao grupo. Aguentei, marquei o tempo e, a pouco mais de um km da chegada, tive sorte que se olharam. Como não sou perigoso, pensei comigo mesmo que deveria tentar passar um pouco mais rápido. O último quilômetro não foi muito difícil e consegui ficar na frente até o final. Foi uma vitória inesperada porque tive alguns altos e baixos durante essas três semanas”, comentou Champoussin.

Roglic então buscou o 2º lugar, com Yates logo atrás. Haig, que finalizou em quarto lugar, a 12 segundos, conseguiu subir para o 3º lugar da classificação geral, que estava com o colombiano Miguel Angel Lopez (Movistar).

Lopez, que perdeu tempo a 60 km da meta, teria recebido ordem da equipe para não buscar, já que não teria companheiros para o ajudar – e com Enric Mas no primeiro grupo. O colombiano, visivelmente contrariado, não terminou a etapa. Vencedor da etapa rainha há dois dias, ele entrou em conflito com o diretor da equipe Patxi Vila e resolveu abandonar a 25 km da meta, uma atitude que foi muito criticada.

O líder Primoz Roglic a uma etapa do tricampeonato

“Estou muito feliz com onde cheguei hoje e como foi. Não poderia desejar mais. Eu estava olhando principalmente para Adam Yates e Enric Mas, mas no final havia muitos mais corredores. Precisamos ser super fortes para atacar e sair. Mantive tudo mais ou menos sob controle. A primeira metade da etapa foi agradável. Nós definimos o ritmo e eu esperava que os caras fizessem isso na última etapa da montanha. Ineos correu muito e a corrida explodiu. Estou ansioso para o contrarrelógio de amanhã. Estávamos esperando por isso, então finalmente aqui estamos”, disse Roglic.

Grupo escapado no início da etapa

A etapa começou com várias tentativas de fuga, mas foi só depois do Km 40 que 16 ciclistas escaparam, com Champoussin, Lilian Calmejane, e Stan Dewulf (AG2R-Citroën Team), Floris de Tier (Alpecin-Fenix), Mark Padun (Bahrain Vitorioso), Dani Navarro (Burgos-BH), Jesús Herrada (Cofidis), Mikel Bizkarra (Euskaltel Euskadi), Jan Hirt (Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux), Sylvain Moniquet (Lotto Soudal), Nick Schultz (Team BikeExchange), Romain Bardet, Chris Hamilton e Michael Storer (Team DSM) e Ryan Gibbons e Matteo Trentin (UAE Emirates).

A diferença chegou perto de 12 minutos, mas o trabalho da Ineos Grenadiers, com dois à frente do pelotão, começou a ser notado e a diferença começou a diminuir em Alto de Vilachán. Yates acelerou a 60 km da chegada e o grupo foi dividido, com Roglic, Mas, Haig, Yates e Gino Mäder (Bahrain Victorious) na frente, enquanto Lopez e Bernal ficaram para trás. O jovem suíço da Bahrain começou a trabalhar muito a favor de Haig e definitivamente Lopez – e com ele Bernal – começaram a perder tempo.

À frente, Ryan Gibbons acelerou na descida do Alto de Mougás (categoria 1), ainda com mais de 50 km pela frente. Os quilômetros se passaram e ninguém conseguia chegar perto dele. Porém, não haveria prêmio para o sul-africano, já que Roglic, Yates e Haig estavam cada vez mais perto.

Haig e Gino Mäder na etapa

A um dia do final, Gino Mäder conquistou a camisa branca de melhor jovem que estava com Bernal. “Foi um plano executado com perfeição, levando Jack Haig ao pódio e também fiquei agradavelmente surpreso com a camisa branca. Há um mês, em Burgos, nem tinha a certeza se ia correr esta Vuelta. Vindo das Olimpíadas, com a vacina, não me sentia muito bem, mas senti que melhorei a cada dia. Eu não esperava isso, eu não esperava nada”, comentou o suíço.

TOP 10 DA ETAPA
1 Clément Champoussin (Fra) AG2R Citroën Team 5:21:50
2 Primoz Roglic (Slo) Jumbo-Visma 0:00:06
3 Adam Yates (GBr) Ineos Grenadiers 0:00:08
4 Enric Mas Nicolau (Esp) Movistar Team
5 Jack Haig (Aus) Bahrain Victorious 0:00:12
6 Christopher Hamilton (Aus) Team DSM 0:00:16
7 Mikel Bizkarra Etxegibel (Esp) Euskaltel-Euskadi 0:00:23
8 Ryan Gibbons (RSA) UAE Team Emirates 0:00:26
9 Gino Mäder (Sui) Bahrain Victorious
10 Floris De Tier (Bel) Alpecin-Fenix 0:00:50

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 Primoz Roglic (Slo) Jumbo-Visma 83:11:27
2 Enric Mas Nicolau (Esp) Movistar Team 0:02:38
3 Jack Haig (Aus) Bahrain Victorious 0:04:48
4 Adam Yates (GBr) Ineos Grenadiers 0:05:48
5 Gino Mäder (Sui) Bahrain Victorious 0:08:14
6 Egan Bernal Gomez (Col) Ineos Grenadiers 0:11:38
7 Sepp Kuss (EUA) Jumbo-Visma 0:13:42
8 Guillaume Martin (Fra) Cofidis 0:16:11
9 David de la Cruz (Esp) UAE Team Emirates 0:16:19
10 Felix Grossschartner (Aut) Bora-Hansgrohe 0:20:30

AS CAMISAS
Camisa vermelha – líder da classificação geral –Primoz Roglic (Jumbo-Visma)
Camisa verde – líder da classificação por pontos – Fabio Jakobsen (Deceuninck QuickStep)
Camisa de bolinhas azuis – líder da classificação de montanha – Michael Storer (Team DSM)
Camisa branca – líder da classificação de melhor jovem – Gino Mäder (Bahrain Victorious)

Última etapa
A Vuelta 2021 termina com um contrarrelógio de 33,8 km entre Padrón e Santiago de Compostela, neste domingo (5 de setembro). A 21ª etapa repete a etapa final da Vuelta de 1993, vencida por Tony Rominger, em um trajeto sinuoso com uma parte inicial em subida e um trecho técnico. Depois da crono será a hora de comemorar em um dos locais mais icônicos da Espanha, que recebe os peregrinos que fazem o Caminho de Santiago.

Contrarrelógio final em Santiago de Compostela

AS ETAPAS

Etapa 1 – 14 de agosto – Burgos – Burgos (ITT) – 7,1 km
Etapa 2 – 15 de agosto – Calaruega – Burgos – 166,7 km
Etapa 3 – 16 de agosto – Santo Domingo de Silos – Picón Blanco – 202,8 km
Etapa 4 – 17 de agosto – El Burgo de Osma – Molina de Aragón – 163,9 km
Etapa 5 – 18 de agosto – Tarancon – Albacete – 184,4 km
Etapa 6 – 19 de agosto – Requena – Alto de Cullera – 158,3 km
Etapa 7 – 20 de agosto – Gandia – Balcão de Alicante (Puerto de Tibi) – 152km
Etapa 8 – 21 de agosto – Santa Pola – La Manga del Mar Menor – 173,7 km
Etapa 9 – 22 de agosto – Puerto Lumbreras – Velefique – 188 km

Dia de descanso – 23 de agosto

Etapa 10 – 24 de agosto – Roquetas de Mar – Rincon de la Victoria – 189 km
Etapa 11 – 25 de agosto – Antequera – Valdepeñas de Jaén – 133,6 km
Etapa 12 – 26 de agosto – Jaén – Cordoba – 175 km
Etapa 13 – 27 de agosto – Belmez – Villanueva de la Serena – 203,7 km
Etapa 14 – 28 de agosto – Don Benito – Pico de Villuercas – 165,7km
Etapa 15 – 29 de agosto – Navalmoral de la Mata – El Barraco – 197,5 km

Dia de descanso – 30 de agosto

Etapa 16 – 31 de agosto – Laredo – Santa Cruz de Bezana – 180 km
Etapa 17 – 1 de setembro – Unquera – Lagos de Covadonga – 185,8 km
Etapa 18 – 2 de setembro – Salas – Altu d’El Gamoniteiru – 162, 6 km
Etapa 19 – 3 de setembro – Tapia – Monforte de Lemos – 191,2 km
Etapa 20 – 4 de setembro – Sanxenxo – Mos Herville Castro – 202,2 km
Etapa 21 – 5 de setembro – Padrón – Santiago de Compostela (ITT) – 33,8 km

LEIA MAIS
Volta a Espanha no Bikemagazine

VEJA VÍDEOS

ÚLTIMO KM

DESTAQUES