Paris-Roubaix: Sonny Colbrelli é o campeão em sua 1ª vez na Clássica

HomeCiclismo

Paris-Roubaix: Sonny Colbrelli é o campeão em sua 1ª vez na Clássica

Italiano vence a Clássica Monumento, Van der Poel foi o 3º colocado, atrás de Florian Vermeersch; corrida foi marcada por quedas e muita lama

Chegada da Paris-Roubaix 2021

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO/P.Ballet

O italiano Sonny Colbrelli (Bahrain Victorious) conquistou neste domingo (3 de outubro) uma épica edição da Paris-Roubaix ao derrotar o belga Florian Vermeersch (Lotto Soudal) e o holandês Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix) na tradicional chegada ao Velódromo de Roubaix após 6 horas de muita lama, quedas e emoções.

Os três, que disputaram a clássica pela primeira vez, chegaram ao velódromo André-Pétrieux para a volta e meia final depois de ultrapassarem o italiano Gianni Moscon (Ineos Grenadiers) no Carrefour de l’Arbre, o último trecho difícil dos 30 setores de paralelepípedos espalhados nos 257,7 km do percurso. Moscon terminou na 4ª colocação, a 44 segundos.

“É inacreditável, venci na minha primeira vez na Paris-Roubaix, e foi uma prova lendária, com a lama e a chuva”, disse Colbrelli, campeão europeu de 2021, logo após a chegada. “Estive no limite, foi super difícil, mas este foi o meu ano, estou muito feliz.”

Dos 174 que largaram, 10 terminaram fora do tempo limite e 84 não completaram.

Pódio da Paris-Roubaix 2021

A prova começou com uma fuga onde estavam Florian Vermeersch e seus colegas de Lotto-Soudal Harry Sweeny, Tosh van der Sande; além de Daniel Oss (Bora-Hansgrohe), Davide Ballerini, Tim Declercq (Deceuninck-QuickStep), Edoardo Affini, Timo Roosen, Nathan Van Hooydonck (Jumbo-Visma), Tom van Asbroeck (Israel Start Up-Nation), Jasper Philipsen (Alpecin-Fenix), Tom Skujins (Trek-Segafredo), Marco Haller, Fred Wright (Bahrain Victorious), Greg Van Avermaet (AG2R-Citroën), Stefan Bissegger (EF Education-Nippo), André Carvalho (Cofidis), Vegard Stake Laengen (UAE Emirates), Gianni Moscon, Luke Rowe (Ineos Grenadiers), Florian Maître (TotalEnergies), Luke Durbridge, Robert Stannard (BikeExchange), Edvaldas Siskevicius (Delko) , Nils Eekhoff (DSM), Max Walscheid (Qhubeka-NextHash), Imanol Erviti, Matteo Jorgensen (Movistar) e Luca Mozzato (B&B Hotels-KTM). O grupo abriu vantagem de 1min55s antes do primeiro trecho de paralelepípedo.

Após o primeiro setor de pavé, Troisvilles to Inchy, no Km 96,3, Wout Van Aert (Jumbo-Visma) estava nas primeiras posições à medida que o pelotão avançava. A primeira divisão ocorreu ali.

Na passagem por Arenberg

Um furo tirou Declercq do grupo da frente, que já tinha conquistado 2min20s de vantagem. Luke Rowe e Gianni Moscon assumiram o controle, enquanto Matej Mohoric trabalhava para que seu líder, Sonny Colbrelli.

Com o pelotão reduzido a menos de 60 ciclistas, a lama e a chuva começaram a fazer suas vítimas. Na saída do setor Haussy to Saint-Martin-sur-Écaillon, Peter Sagan (Bora-Hansgrohe) teve uma forte queda e abandonou. Outra vítima foi John Degenkolb, que caiu junto com uma moto de corrida, enquanto Van der Poel, na parte de trás do pelotão reduzido, que incluía Van Aert, ainda tentava um melhor posicionamento.

A 114 km da meta, Van der Poel acelerou enquanto Van Aert trocava de bicicleta. Taco van der Hoorn sofreu uma queda pesada perto da parte de trás do grupo; Max Schachmann foi o próximo a deslizar na lama e dois ciclistas da AG2R-Citroën também sucumbiram. Depois, Theuns e Stuyven caíram em uma vala.

Na entrada do trecho na floresta de Arenberg, Van der Poel estabeleceu um forte ritmo, enquanto Eekhoff e Vermeersch abriam uma diferença de 42 segundos. Já fora da floresta, Van Aert conseguiu juntar-se a Vanmarcke e Stybar, enquanto Van der Poel, Colbrelli, Boivin e Matteo Jorgenson continuavam na frente.

Jeremy Lecroq acelerou a 85km do final, antes do setor 17, mas Colbrelli atacou e alcançou o francês. Com 83 km pela frente, Eekhoff e Vermeersch foram alcançados pelo grupo onde estavam Moscon e Durbridge.

Mais à frente, a corrida se dividiu novamente quando Moscon chegou ao setor 16, em direção a Brillon. Van der Poel parou para trocar de bicicleta logo depois e Vanmarcke sofreu uma forte queda.

Moscon, Bissegger, Vermeersch, Philipsen, Van der Sande, Van Asbroeck e Stannard abriram 55 segundos de vantagem sobre o grupo onde estava Colbrelli mas Van der Poel acelerou assim que o pelotão atingiu o setor 15, a 70 km para o fim e conseguiu alcançar o italiano.

Van der Poel com Solbrelli e Vermeersch

A 63 km do fim, Van der Poel voltou a acelerar forte, visto que na frente estavam apenas Moscon, Van Asbroeck e Vermeersch. A 57 km, Van der Poel e Colbrelli ultrapassaram Van Avermaet e Philipsen enquanto o grupo com Van Aert estava a 48 segundos.

Moscon, então, resolveu arriscar e foi para a frente. Rodou sozinho até conseguir uma vantagem de 1min08s. No setor 9, o grupo de Van der Poel alcançou Van Asbroeck e Vermeersch, mas a vantagem de Moscon havia aumentado para 1min27s. Mas, faltando 30 km para a chegada, Moscon teve um furo na roda traseira; a troca de bicicleta foi rápida, mas a vantagem caiu para 45 segundos.

Moscon na ponta

O italiano seguiu na ponta mas, no setor 7, sofreu uma queda e os rumos da disputa mudaram. No setor 5, em Camphin-en-Pévèle, Boivin caiu e uma moto da corrida teve que manobrar para evitar o choque com o ciclista. Neste momento, Moscon tinha somente 11 segundos de vantagem. No Carrefour de l’Arbre, Van der Poel acelerou, com Colbrelli e Vermeersch na sua roda.

O trio cooperou seguiu junto até o velódromo de Roubaix, onde Vermeersch foi o primeiro a atacar, mas Colbrelli foi mais rápido, enquanto Van der Poel se lamentava. “Fiz um super sprint. O ciclista da Lotto-Soudal (Vermeersch) me surpreendeu, mas penso que fui para o sprint nos últimos 25 metros. Essa foi por pouco”, comentou Colbrelli.

Colbrelli com o troféu

TOP 10
1 Sonny Colbrelli (Ita) Bahrain Victorious 6:01:57
2 Florian Vermeersch (Bel) Lotto Soudal m.t.
3 Mathieu van der Poel (Hol) Alpecin-Fenix m.t.
4 Gianni Moscon (Ita) Ineos Grenadiers 0:00:44
5 Yves Lampaert (Bel) Deceuninck-QuickStep 0:01:16
6 Christophe Laporte (Fra) Cofidis m.t.
7 Wout Van Aert (Bel) Jumbo-Visma m.t.
8 Tom Van Asbroeck (Bel) Israel Start-up Nation m.t.
9 Guillaume Boivin (Can) Israel Start-up Nation m.t.
10 Heinrich Haussler (Aus) Bahrain Victorious m.t.

LEIA MAIS
Reportagens sobre a Paris-Roubaix no Bikemagazine

ÚLTIMO KM