Cape Epic 2022 revela novo trajeto, com 16.900m de subida acumulada

HomeCompetições

Cape Epic 2022 revela novo trajeto, com 16.900m de subida acumulada

Ultramaratona de 20 a 27 de março na África do Sul vai começar em Somerset West, que recebeu a prova pela última vez em 2014

No percurso da 3ª etapa de 2021 Foto: Sam Clark

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

O percurso da ultramaratona Cape Epic de 2022, de 20 a 27 de março, na África do Sul, terá 657 quilômetros e 16.900 metros de escalada acumulada. Subidas duras e muito single track fazem parte do novo trajeto, que vai contar com uma 1ª etapa muito seletiva.

 

Em 2022, a corrida retorna a Lourensford Wine Estate, em Somerset West, pela primeira vez desde 2014, que será palco do prólogo. De Lourensford Wine Estate, a rota segue para o leste, cruzando as montanhas Hottentots Holland e entrando em Overberg. Elandskloof, perto de Greyton, recebe o pelotão por três noites.

Trilhas acidentadas nas etapas 3 e 4 e depois o desafio de atravessar de volta para o oeste, atingindo três das escaladas mais famosas da corrida. Em Stellenbosch, as trilhas recompensam cada metro de elevação ganho. Serão etapas cheias de ação, com muitas trilhas, enquanto a corrida se aproxima da linha de chegada final em Val de Vie.

“Acredito que a rota 2022 oferece um grande equilíbrio”, afirma o diretor da corrida, Hendrico Burger. “Entre as memoráveis ​​subidas de singletrack, que variam de imaculadamente bem cuidadas a incrivelmente cruas, as etapas oferecem trilhas, descidas e vistas que garantirão que a Absa Cape Epic conquiste seu lugar em memórias duradouras. Haverá oportunidades de ultrapassagem, ataque e defesa para os times de elite; enquanto participantes menos competitivos emergirão sabendo que suas medalhas de finalizador foram conquistadas com dificuldade. ”

“Lourensford Wine Estate, Greyton e Stellenbosch são todos sinônimos de mountain bike na África do Sul”, continuou Burger. “O Lourensford se deve, em grande parte, ao papel que desempenhou como anfitrião da etapa final das oito edições da prova. Greyton, por sua vez, costumava sediar algumas das primeiras corridas de MTB na África do Sul. Embora naquela época os longos fins de semana de mountain bike apresentassem várias disciplinas, em vez de vários estágios. Stellenbosch dispensa apresentações como destino para ciclistas, pois é cercada por trilhas históricas. Em 2022, a Absa Cape Epic revisita o antigo percurso da Copa do Mundo de Downhill no Botmaskop, por exemplo. Felizmente, a trilha de 25 anos foi amplamente reformulada recentemente, então não é preciso ser John Tomac para pedalar rápido. ”

VEJA VÍDEO

AS ETAPAS
20 de março – Prólogo – Lourensford Wine Estate – Distância: 24km – Escalada: 700 m
Após oito anos, a corrida retorna à Lourensford Wine Estate. O prólogo com vista deslumbrante da montanha e do oceano terá uma primeira parte de escalada, seguida por descidas de montanha-russa em uma pista simples e bem cuidada, com oportunidades de ultrapassagem.

21 de março – Etapa 1 – Lourensford Wine Estate – Distância: 92km – Escalada: 2.850m
A 1ª etapa terá King’s Climb, subida brutalmente longa e íngreme em Lourensford Wine Estate, nas montanhas Helderberg, e uma longa descida antes das trilhas pelos vinhedos que atravessam o sopé do Helderberg em direção a Dornier. Uma vez dentro dos limites de Dornier, há singletracks antes da escalada mais desafiadora do dia, Die Nek.

22 de março – Etapa 2 – Lourensford Wine Estate – Elandskloof, Greyton – Distância: 123km – Escalada: 2.350m
A 2ª etapa vai seguir para o leste, com uma rota que cruza a bacia de Helderberg, passando por Vergelegen. No planalto de Elgin estão as trilhas da Cachoeira, Witklippies e Pofadder. Kat Pas e a nova singletrack de JK’s Switchbacks. O percurso conta com uma escalada até Elandskloof.

23 de março – Etapa 3 – Elandskloof, Greyton – Distância: 101km – Escalada: 2.250m
Em 2022, a ultramaratona vai explorar as trilhas de Greyton como nunca antes. A 3ª etapa começa com singletrack, depois vêm as subidas e descidas antes dos longos quilômetros de pista dupla. Há as trilhas rochosas de Greyton e as montanhas Riviersonderend.

24 de março – Etapa 4 – Elandskloof, Greyton – Distância: 82km – Escalada: 1.650m
No segundo dia nas trilhas de Greyton, os competidores vão para as montanhas acima de Genadendal. As trilhas simples são robustas, exigindo foco absoluto em todos os momentos. Luislang, antes de Greyton, e Mad Dog, depois, fluem livremente. Bakenskop, entretanto, não é assim: uma trilha de mountain bike para mountain bike, digna de entrar para a história da Cape Epic. Há ainda Bakenskop, com subida, travessia e descida em 9 quilômetros de extensão, tudo em singletrack. Depois, a trilha começa a subir mais uma vez antes de retornar ao vale do Riviersonderend.

25 de março – Etapa 5 – Elandskloof, Greyton – Stellenbosch – Distância: 115km – Escalada: 2.400m
Rusty Gate está, sem dúvida, entre as escaladas mais reverenciadas da ultramaratona. Normalmente, o ataque conta com um aquecimento, mas não em 2022. Saindo de Elandskloof, o Rusty Gate é o primeiro desafio, seguido por quilômetros ondulados ao longo das margens da represa Theewaterskloof. A subida a leste de Franschhoek Pass fornece a seção de asfalto mais longa da corrida e ainda há a descida final do dia para Stellenbosch.

26 de março – Etapa 6 – Stellenbosch – Distância: 76km – Escalada: 2.700m
Uma etapa de muito single track, nos vales Banhoek e Jonkershoek. A rota sai de Stellenbosch escalando o Botmaskop, misturando dual e singletrack, antes de cair no Banhoek Valley ao longo de uma série de curvas sinuosas. No próprio vale, trilhas rochosas aguardam o pelotão antes da subida de volta, via Tokara, com as encostas mais baixas de Botmaskop. A rota segue para Jonkershoek, para o alto, antes de uma última descida.

27 de março – Etapa 7 – Stellenbosch – Val de Vie – Distância: 68km – Escalada: 2.000m
Após 8 dias de corrida, a etapa final será novamente em Val de Vie, nas tradicionais trilhas por fazendas e campos de pólo, além dos já conhecidos single track.

LEIA MAIS
Ultramaratona Cape Epic no Bikemagazine