Alexandre Balmer, suíço-brasileiro, é novidade no pelotão World Tour

HomeCompetições

Alexandre Balmer, suíço-brasileiro, é novidade no pelotão World Tour

Entrevistamos o ciclista de 22 anos que já faturou o Mundial e o Europeu de ciclismo na categoria Junior, disputa MTB e está focado nos Jogos Paris-2024

Alexandre Balmer com o uniforme e a bike da nova equipe

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

O ciclista Alexandre Balmer, que tem dupla nacionalidade suíça e brasileira, é uma das novidades da equipe australiana BikeExchange-Jayco na temporada 2022. O atleta, que vai completar 22 anos em maio deste ano, já consolida um palmarés vencedor, e está focado em participar dos Jogos Olímpicos de Paris em 2024.

Balmer foi campeão mundial e europeu na categoria Júnior e vice-campeão europeu de ciclismo em 2018 (atrás de Remco Evenepoel), campeão suíço de crono na categoria Sub-23 em 2020 e terceiro colocado na Sub-23 no Giro del Belvedere. Em 2021, correu etapas da Copa do Mundo de XCO e garantiu a terceira colocação em Nove Mesto, na República Tcheca.

Filho de mãe brasileira nascida em Goiânia (GO), Balmer começou a pedalar aos 4 anos. “Meu pai me levava para pedalar e me puxava com uma cordinha”, diz o ciclista, que mora na cidade de Chaux-de-Fonds, próximo à fronteira francesa, em entrevista ao Bikemagazine.

Como muitos ciclistas suíços de destaque, Balmer começou a carreira profissional no mountain bike. “Na Suíça temos muitas trilhas, muitas montanhas e florestas e isto faz parte da tradição suíça de ter bons atletas de mountain bike. Aos 12 anos eu já pedalava ao lado dos melhores do mundo”, explica o atleta longilíneo de 1,92m e 74kg, que já veio ao Brasil quatro vezes, a última em 2008. “Eu entendo o português, mas não falo fluentemente”, explica.

A temporada de 2018 foi extraordinária e alçou de vez o ciclista para a carreira profissional. “Em 2018 eu ganhei todas as corridas que participei, com exceção do Mundial, onde fui segundo, atrás do Remco Evenepoel. Foi uma temporada perfeita”.

Depois do título mundial de 2018, Balmer não demorou a receber convites para correr também provas de ciclismo. “As equipes de ciclismo de estrada oferecem mais estrutura”. Em 2020, Balmer assinou com a equipe continental francesa Groupama-FDJ e dividiu a temporada entre provas de ciclismo de estrada e os compromissos de cross country com a equipe suíça Thömus RN Swiss Bike Team, com alguns conflitos de calendário e patrocínios.

Balmer tem como objetivo os Jogos Olímpicos de Paris-2024 no MTB XCO

“Na BikeExchange-Jayco vou correr provas de estrada e de cross country com a mesma camisa e a mesma marca de bike (Giant)”, comemora. Balmer, que se recupera de uma lesão no joelho, explica que seu objetivo na nova equipe é aprender e acumular experiências. “Ainda não sei a programação e as provas que vou correr”, conta.

Bastante versátil, Balmer anda bem nas provas de crono, provas de estrada de um dia e também em corridas por etapa. “Eu gosto de provas por etapa. Tem que correr por 5 ou 6 horas e depois focar na recuperação. Já no mountain bike a prova é intensa mas curta, cerca de uma hora e meia, e você pode ter vários problemas”.

Balmer já trabalha com o foco em 2024 e quer disputar os Jogos Olímpicos de Paris na prova de cross country.

VEJA VÍDEO

VEJA TAMBÉM
https://www.strava.com/athletes/11441628

https://www.instagram.com/alexandrebalmer
https://www.alexandrebalmer.ch
https://www.procyclingstats.com/rider/alexandre-balmer