Paris-Roubaix: Van Baarle vence escapado em dia de velocidade recorde

HomeCompetições

Paris-Roubaix: Van Baarle vence escapado em dia de velocidade recorde

Prova teve velocidade média de 45,8 km/h e se tornou a edição mais rápida de sempre da clássica Monumento; Van Aert e Kung ficaram em 2ºe 3º

Van Baarle na conquista em Roubaix

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

O holandês Dylan van Baarle (Ineos Grenadiers) venceu a Paris-Roubaix 2022 neste domingo (17 de abril) depois de contar com uma excelente equipe e fazer um impressionante esforço solo. O holandês começou seu ataque vencedor a 19 quilômetros da meta, no setor de paralelepípedos de Camphin-en-Pévèle, superando seus companheiros de fuga Matej Mohoric (Bahrain Victorious), Tom Devriendt (Intermarché-Wanty Gobert) e Yves Lampaert (Quick-Step Alpha Vinyl).

Wout van Aert (Jumbo-Visma) e Stefan Küng (Groupama-FDJ) terminaram em segundo e terceiro, a 1min47s, depois de passaram boa parte da corrida na perseguição após a Ineos dividir o pelotão antes mesmo de os paralelepípedos estarem à vista.

A corrida frenética favoreceu uma incrível velocidade média de 45,8 km/h naquela que acabou por ser a edição mais rápida de sempre da Paris-Roubaix, que contou com 169 competidores para a disputa da 119ª edição, com 257,2 quilômetros de percurso entre Compiègne e o Vélodrome André Pétrieux, em Roubaix.

Foi uma largada agitada, com nada menos que 48,8 quilômetros percorridos na primeira hora de corrida, durante a qual muitos tentaram (e falharam) estabelecer uma fuga. Foi no quilômetro 47 que a Ineos Grenadiers liderou um ataque, junto com a EF Education-EasyPost, Bora-Hansgrohe, Bahrain Victorious e Quick-Step Alpha Vinyl. Muitos favoritos foram pegos de surpresa e forçados a perseguir. Entre eles, dois dos três pódios de 2021, Florian Vermeersch (Lotto-Soudal) e Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix), juntamente com favoritos como Mads Pedersen (Trek-Segafredo), Kasper Asgreen (Quick-Step) Alpha Vinyl), Alexander Kristoff (Intermarché-Wanty Gobert), Stefan Küng (Groupama-FDJ) e a dupla Jumbo-Visma Christophe Laporte e Wout van Aert.

Passagem por trecho de paralelepípedos

A diferença entre os dois grupos chegou a 1’15” após 60 quilômetros de corrida, e foi mantida em torno dessa marca até o primeiro setor de paralelepípedos, 36 quilômetros depois. Com os paralelepípedos o cenário mudou: Pedersen e Asgreen se envolveram em um acidente logo antes do setor 30 (Troisvilles a Inchy, km 96,3), enquanto na frente estava Filippo Ganna, da Ineos Grenadiers, que furou no setor 29 (Viesly a Quiévy, km 102,8).

Mais adiante, no setor 27 (Saint-Python, km 110,1), um grande acidente derrubou a maior parte do grupo da frente, deixando Niki Terpstra (TotalEnergies) sozinho na liderança. O holandês foi alcançado no setor 25 (Haussy, km 123,7) pela maioria de seus companheiros de fuga. A diferença entre os dois grupos principais ainda era de cerca de um minuto.

Mohoric na frente

Um corajoso ataque solo de Jens Reynders (Sport Vlaanderen) no setor 24 (Saulzoir a Verchain-Maugré, km 130,6) foi interrompido por um furo. Logo depois, no quilômetro 146, cinco escaparam: Davide Ballerini (Quick-Step Alpha Vinyl), Matej Mohoric (Bahrain Victorious), Casper Pedersen (Team DSM), Tom Devriendt (Intermarché-Wanty Gobert) e Laurent Pichon (Arkéa-Samsic).

Depois de uma perseguição de 105 quilômetros sem fôlego, o primeiro grupo foi trazido de volta pelo segundo no quilômetro 152, logo à frente do setor 20 (Haveluy para Wallers, km 153,7).

O Trouée d’Arenberg (km 161,9 – 2,3 km), setor de paralelepípedos número 19, cobrou seu preço quando Ballerini e Pedersen foram eliminados do grupo da frente. A diferença para Mohoric, Devriendt e Pichon aumentou além dos dois minutos. Apenas 50 ciclistas sobreviveram no grupo principal no setor 14 (Beuvry-la-Forêt a Orchies, km 192).

No setor 13 (Orchies, km 197), Nathan Van Hooydonck, da Jumbo-Visma, acelerou para seu líder Wout van Aert. Desta jogada veio o grupo de 12 favoritos que disputaria a vitória junto com os três ciclistas que estavam na ponta. O grupo de favoritos contava com Mathieu van der Poel, Guillaume van Keirsbulck (Alpecin-Fenix), Wout van Aert (Jumbo-Visma), Stefan Küng (Groupama-FDJ), Ben Turner, Dylan van Baarle (Ineos Grenadiers), Yves Lampaert, Florian Sénéchal (Quick-Step Alpha Vinyl), Jasper Stuyven (Trek-Segafredo), Adrien Petit, Taco Van der Hoorn (Intermarché-Wanty Gobert) e Matteo Trentin (UAE Team Emirates).

Nos paralelepípedos do trajeto

No setor 12 (Auchy-lez-Orchies a Bersée, km 203,1), uma aceleração de Van Baarle tirou Trentin, Van der Hoorn e Van Keirsbulck da disputa. No setor 11 (Mons-en-Pévèle, km 208,6), Pichon teve um pneu furado e Sénéchal sobrou.

No setor 9 (Pont-Thibault a Ennevelin, km 218), Mohoric teve um furo e Devriendt ficou sozinho na liderança. Depois de muitos ataques, Mohoric consegui escapar novamente, junto com Lampaert, a 29 quilômetros do final. Atrás, Van Baarle conseguiu alcançar. Os três, junto com Devriendt, formaram um grupo de quatro na liderança.

Van Baarle ataca e segue sozinho

Van Baarle esperou até o setor 5 (Camphin-en-Pévèle, km 237,3) para lançar o que se tornaria seu lance vencedor. Mohoric e Lampaert inicialmente tentaram contra-atacar, mas não conseguiram recuperar sua roda. Além disso, o belga caiu no setor 2 (Willems to Hem, km 249) depois de tocar em um espectador e perder o equilíbrio.

Enquanto isso, Mohoric foi pego por Van Aert, Küng e Devriendt, que conseguiram acompanhar o ritmo de ambas as potências. No velódromo, eles correram para os dois lugares restantes do pódio enquanto Van Baarle fazia a festa.

Pódio da Paris-Roubaix 2022

TOP 10
1 Dylan van Baarle (Hol) Ineos Grenadiers 5:37:00
2 Wout van Aert (Bel) Jumbo-Visma + 1:47
3 Stefan Küng (Sui) Groupama-FDJ + 1:47
4 Tom Devriendt (Bel) Intermarché-Wanty-Gobert + 1:47
5 Matej Mohoric (Eslo) Bahrain Victorious + 1:47
6 Adrien Petit (Fra) Intermarché-Wanty-Gobert + 2:27
7 Jasper Stuyven (Bel) Trek-Segafredo + 2:27
8 Laurent Pichon (Fra) Team Arkéa-Samsic + 2:27
9 Mathieu van der Poel (Hol) Alpecin-Fenix + 2:34
10 Yves Lampaert (Bel) Quick-Step Alpha Vinyl Team + 2:59

MELHORES MOMENTOS

 

LEIA MAIS
Reportagens sobre a Paris-Roubaix no Bikemagazine