Giro 2022: vitória da fuga, com De Bondt em 1º na 18ª etapa

HomeCompetições

Giro 2022: vitória da fuga, com De Bondt em 1º na 18ª etapa

A três etapas do fim, português João Almeida, que estava em 4º na geral, testa positivo para Covid; Carapaz lidera por 3 segundos

Os quatro escapados na chegada da 18ª etapa

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/LaPresse

A 18ª etapa do Giro d’Itália seria a última oportunidade para os sprintistas, mas a fuga foi mais forte e e o vencedor foi ​​Dries De Bondt (Alpecin-Fenix), que superou Eduardo Affini (Jumbo-Visma) e Magnus Cort (EF Education-EasyPost), que ficaram em 2º e 3º na etapa com chegada em Treviso. Davide Gabburo (Bardiani CSF Faizanè) foi o 4º.

“A colaboração entre nós quatro foi magnífica – não houve nenhum momento de dúvida. Eles previram que esta seria uma etapa de sprint, e com certeza [Arnaud] Démare (Groupama-FDJ), [Mark] Cavendish (QuickStep-AlphaVinyl, [Alberto] Dainese (DSM) ou [Phil] Bauhaus (Bahrain Victorious) ia ganhar – estava escrito nas estrelas. Mas fizemos um plano entre nós quatro, seguimos o plano e conseguimos.”

Os outros do grupo escapado cruzaram 14 segundos depois.

Não houve mudança nos três primeiros da classificação geral, apesar do susto que o segundo colocado Jai Hindley (Bora-Hansgrohe), a 3 segundos do maglia rosa Richard Carapaz (Ineos Grenadiers), teve com um pneu furado no trecho final.

No percurso da etapa com chegada em Treviso

“Foi um dos dias mais rápidos deste Giro, embora devesse ser tranquilo. Mas estava nervoso o dia todo. O circuito final também foi muito rápido. Além disso, olho para os próximos três dias, que serão os mais importantes. A diferença entre Hindley e eu não é o que esperamos faltando três etapas, mas é assim que é. Meus dois rivais Hindley e Landa têm praticamente o mesmo nível. Um pequeno acidente ou um furo como o de Hindley hoje pode arruinar tudo”, afirmou Carapaz.

“Eu pessoalmente não conheço as escaladas de amanhã, mas através da tecnologia e dos nossos diretores desportivos, estamos bem informados. Gosto das três últimas etapas e estou 100% confiante”, disse o maglia rosa.

O português João Almeida (UAE Team Emirates), que estava em quarto na geral, testou positivo para Covid-19 e está fora da disputa, a três etapas do final. Nesta sexta-feira e sábado, o pelotão tem altas montanhas antes do confronto final no contrarrelógio em Verona.

MELHORES MOMENTOS

TOP 3 DA ETAPA
1 – Dries De Bondt (Alpecin-Fenix) –  156km em 3h21’21”, velocidade média 46,486 km/h
2 – Edoardo Affini (Jumbo-Visma) m.t.
3 – Magnus Cort Nielsen (EF Education-EasyPost) m.t.

CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 – Richard Carapaz (Ineos Grenadiers)
2 – Jai Hindley (Bora-Hansgrohe) a 3″
3 – Mikel Landa Meana (Bahrain Victorious) a 1’05”

AS CAMISAS
Maglia Rosa: classificação geral – Richard Carapaz (Ineos Grenadiers)
Maglia Ciclamino: classificação por pontos – Arnaud Demare (Groupama-FDJ)
Maglia Azzurra: classificação de montanha – Koen Bouwman (Jumbo-Visma)
Maglia Bianca: classificação de melhor jovem – Juan Pedro Lopez  (Trek Segafredo)

A 19ª etapa terá 3.200 metros de escalada

Próxima etapa
A 19ª etapa, com 177 km entre Marano Lagunare e o Santuario di Castelmonte, nesta sexta-feira, dia 27 de maio, conta com parte do percurso na Eslovênia e 3.200 metros de escalada total. O maior desafio será a escalada Kolovrat, na Eslovênia, com 10,3 km de extensão com uma inclinação média de 9,2%. Esta subida atinge o pico a cerca de 45 km do final; após uma longa descida, os últimos 7,1 km da etapa têm uma média de 7,8%.

AS ETAPAS

Etapa 1 – 6 de maio – Budapeste – Visegrád – 195 km
Etapa 2 – 7 de maio – Budapeste – Budapeste – 9,2 km (ITT)
Etapa 3 – 8 de maio – Kaposvár – Balantonfüred – 201 km

DESCANSO

Etapa 4 – 10 de maio – Avola – Etna – 172 km
Etapa 5 – 11 de maio – Catania – Messina – 174 km
Etapa 6 – 12 de maio – Palmi – Scalea – 192 km
Etapa 7 – 13 de maio – Diamante – Potenza – 196 km
Etapa 8 – 14 de maio – Nápoles – Nápoles – 153 km
Etapa 9 – 15 de maio – Isernia – Blockhaus – 191 km

DESCANSO

Etapa 10 – 17 de maio – Pescara – Jesi – 196 km
Etapa 11 – 18 de maio – Santarcangelo di Romagna – Reggio Emilia – 203 km
Etapa 12 – 19 de maio – Parma – Gênova – 204 km
Etapa 13 – 20 de maio – Sanremo – Cuneo – 150 km
Etapa 14 – 21 de maio – Santena – Torino – 147 km
Etapa 15 – 22 de maio – Rivarolo Canavese – Cogne – 177 km

DESCANSO

Etapa 16 – 24 de maio – Salò – Aprica – 202 km
Etapa 17 – 25 de maio – Ponte di Legno – Lavarone – 168 km
Etapa 18 – 26 de maio – Borgo Valsugana – Treviso – 152 km
Etapa 19 – 27 de maio – Marano Lagunare – Santuario di Castelmonte – 178 km
Etapa 20 – 28 de maio – Belluno – Marmolada – 168 km
Etapa 21 – 29 de maio – Verona – Verona – 17,4 km (ITT)

LEIA MAIS
Giro d’Itália no Bikemagazine

Site oficial do Giro d’Italia 2022