Brasileiro 2022: Lauro Chaman e Ana Polegatch vencem contrarrelógio

HomeCiclismo nacional

Brasileiro 2022: Lauro Chaman e Ana Polegatch vencem contrarrelógio

Vinicius Rangel ficou em terceiro na Elite e conquistou o título da categoria Sub 23 na prova em Palmas, no Tocantins

Lauro Chaman na disputa do Contrarrelógio

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/Luis Claudio Antunes/CBC

O Campeonato Brasileiro de Ciclismo 2022 começou em Palmas, no Tocantins, com as vitórias de Lauro Chaman (Santos Cycling Team/Fupes) e Ana Paula Polegatch (Unifunvic /Pindamonhangaba) no contrarrelógio da categoria Elite. Ambos eram os campeões de 2021 e defenderam suas camisas na disputa realizada nesta quinta-feira (23 de junho). Na Sub 23 os campeões são Vinicius Rangel (Movistar) e Tota Magalhães.

Chaman encerrou com 52 segundos de vantagem sobre o segundo colocado, Cristian Egídio. “As provas estão acontecendo em um percurso bastante exigente, com muito vento, e isso faz muita diferença na hora de escolher a melhor estratégia. Hoje eu corri carregando um presente que o meu filho me deu e acabou me dando sorte. Essa vitória é para ele e toda minha família”, comemorou Chaman, que percorreu os 29,7 km do percurso em 38min48s.

Cristian Egídio (Swift Carbon Pro) marcou 39min40s e Vinícius Rangel, que foi o terceiro colocado geral com 40min01s, foi o campeão na categoria sub-23. Rangel, vale lembrar, integra nesta temporada o ciclismo World Tour, com a equipe Movistar.

“Poder estar no Brasil competindo o brasileiro e voltar para a Europa com a medalha de ouro é uma grande satisfação. O campeonato está reunindo os melhores do nosso país, todos muito bem preparados, então é uma vitória importante na carreira de qualquer atleta. Domingo ainda estarei competindo a prova de resistência e farei o meu melhor para buscar mais um pódio”, disse Rangel.

Ana Paula Polegatch vence o título pela quarta vez

No feminino, Ana Paula Polegatch conquistou o título do contrarrelógio pela quarta vez na carreira, depois das vitórias em 2014, 2017 e de 2021. A campeã completou os 19,8 km da prova em 28min53s, 37s à frente de Tamires Radatz (Avai/FME Florianópolis), que ficou em segundo. Taise Benato (Santos Cycling Team/Fupes) completou o pódio com 29min50s.

“Foi muito desafiador. Eu venho de uma queda e de recuperação da Covid e isso comprometeu um pouco minha preparação, mas graças a experiência e apoio da equipe e saber fazer a prova, consegui controlar e fazer uma corrida conservadora. Esse circuito é duro – um dos mais duros que eu já competi – onde cada forcinha a mais que você fazia, faltava depois, então você tinha que ser muito estratégica e calma nessa prova. No fim, deu tudo certo e conquistamos mais esse título”, destacou a tetracampeã Ana Polegatch.

Na sub-23, Ana Vitória “Tota” Magalhães foi a campeã com o tempo de 29min51s e também venceu o título pelo segundo ano seguido.

Os campeões das categorias de base foram: Pedro Miguel (Indaiatuba Cycling Team) e Mayra da Costa e Silva (Santos Cycling Team/Fupes) na Júnior; Luis Fernando Bonfim e Catharine Vieira (Associação Ciclistica Rolandense) na Juvenil e Pedro Lucas e Manuela de Carvalho na Infantojuvenil.

Chaman, Ana Paula, Vinicius Rangel e Tota Magalhães com as camisas de campeões nacionais


Programação ciclismo de estrada

No sábado é a vez das categorias Sub 23 e Elite das mulheres, com 113,7 km de percurso. E, no domingo, a competição termina com as categorias Sub 23 masculino e Elite, com 186 km.

Veja percurso

Guia técnico aqui