Tour 2022: Jakobsen vence 2ª etapa; Van Aert é o novo líder

HomeCiclismo

Tour 2022: Jakobsen vence 2ª etapa; Van Aert é o novo líder

Wout van Aert terminou a etapa em 2º e conquistou a liderança geral do Tour de France pela primeira vez em sua carreira

Jakobsen vence sprint da 2ª etapa do Tour

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

Em sua primeira participação no Tour de France, Fabio Jakobsen venceu neste sábado (2 de julho) a 2ª etapa da disputa, que marcou a 50ª vitória de sua equipe, a Quick Step-Alpha Vinyl, desde sua estreia, em 2001. Na classificação geral, Wout Van Aert (Jumbo-Visma), que terminou a etapa em 2º, é o novo líder e veste a camisa amarela pela primeira vez em sua carreira.

“Estou muito feliz por estar com a camisa amarela, ela é uma das coisas mais emblemáticas do ciclismo. Eu estava procurando por ela há algum tempo e hoje, finalmente, chegou o dia de usá-la. E me sinto confortável”, comemorou Van Aert, que afirmou ter ficado desapontado com a etapa.

“Cruzando a linha de chegada, no começo eu fiquei desapontado por ter perdido para o Fabio Jakobsen. Apenas alguns segundos depois percebi que minha segunda posição significava que eu estava com a camisa amarela. Vou tentar mantê-la o maior tempo possível. Precisamos ver como vamos lidar com as próximas etapas. O que eu vi hoje é que minha equipe está forte”, completou.

Muitos fãs para acompanhar a 2ª etapa do Tour na Dinamarca

Magnus Cort e Sven Erik Bystrom no início da etapa

A 2ª etapa largou com 176 ciclistas em Roskilde. O dinamarquês Magnus Cort (EF Education-Easypost) foi o primeiro atacante do dia. Sven Erik Bystrom (Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux), Cyril Barthe e Pierre Rolland (B&B Hotels-KTM) juntaram-se a ele na frente. A vantagem máxima como quarteto foi registrada no km12: 2’15”, antes que os dinamarqueses das equipes de velocistas tomassem as rédeas do pelotão: Mikkel Honoré para a Quick Step-Alpha Vinyl, Chris Juul-Jensen para a BikeExchange-Jayco e Andreas Kron para a Lotto-Soudal.

Rolland tentou antecipar o sprint para o primeiro KOM do Tour localizado no km 62, mas o francês não conseguiu sair e Cort venceu o sprint contra Bystrom em Asnaes Indelukke (km 62). Subindo a colina, os dois ciclistas da B&B Hotels-KTM perderam contato com os dois escandinavos. Uma vez que Cort e Bystrom se tornaram uma dupla líder, a diferença para o pelotão aumentou para três minutos, enquanto Rolland e Barthe não conseguiram cruzar.

Cort lutou muito para vencer Bystrom novamente em Hove Straede (km 72,5). Foi muito mais fácil em Karup Strandbakke (km 84), quando levantou as mãos no ar como se tivesse vencido uma etapa. Todos os três KOM foram classificados na quarta categoria, então o ciclista da EF Education-EasyPost somou três pontos e conquistou a camisa de bolinhas.

Na metade da etapa, depois que Rolland e Barthe foram alcançados no km 96, o pelotão foi cronometrado 3′ atrás de Cort e Bystrom. A 60km do final, Bystrom acelerou para ficar sozinho na frente com 1’ de vantagem enquanto o pelotão engolia Cort. O norueguês acabou sendo alcançado com 31 km restantes e foi eleito o mais combativo do dia.

Van Aert é o novo camisa amarela

Vestindo a maillot jaune, a camisa amarela, Yves Lampaert ficou para trás na Great Belt Bridge, mas voltou 16 km antes do final. Demorou um pouco mais para Rigoberto Uran, mas todos estavam juntos na marca dos 3 km finais.

Quick Step-Alpha Vinyl liderou a corrida, mas muitas outras equipes estavam envolvidas no sprint. Jakobsen provou ser o mais rápido ao bater van Aert na linha de chegada, mas chegar em segundo foi suficiente para o belga vestir a camisa amarela pela primeira vez.

“Incroyable, como diríamos em francês. Tem sido um longo processo (voltar após seu acidente com risco de vida em 2020), muitas pessoas me ajudaram, então esta vitória é para retribuir. Estou feliz por ainda gostar de correr e poder vencer. A equipe me manteve em boa posição na frente no final da ponte. Michael Morkov me deixou no volante de Wout van Aert. Então, eu estava ao lado de Peter Sagan, tocamos um ao outro, mas felizmente ficamos bem e pude passar os outros dois. Estou feliz por vencer. Minhas pernas estavam doloridas, mas é para isso que treinamos. Há 15 anos que sonho com isso e quero agradecer muito à Dinamarca pela recepção calorosa e pelo incentivo”, disse Jakobsen.

MELHORES MOMENTOS

TOP 10 DA ETAPA
1 JAKOBSEN Fabio (Quick-Step Alpha Vinyl Team) 4:34:34
2 VAN AERT Wout (Jumbo-Visma) m.t.
3 PEDERSEN Mads (Trek – Segafredo) m.t.
4 VAN POPPEL Danny (Bora – Hansgrohe) m.t.
5 PHILIPSEN Jasper (Alpecin-Deceuninck) m.t.
6 SAGAN Peter (TotalEnergies) m.t.
7 LECROQ Jérémy (B&B Hotels – KTM) m.t.
8 GROENEWEGEN Dylan (Team BikeExchange – Jayco) m.t.
9 MOZZATO Luca (B&B Hotels – KTM) m.t.
10 HOFSTETTER Hugo (Team Arkéa Samsic) m.t.

TOP 10 CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 VAN AERT Wout (Jumbo-Visma) 4:49:50
2 LAMPAERT Yves (Quick-Step Alpha Vinyl Team) 0:01
3 POGACAR Tadej (UAE Team Emirates) 0:08
4 GANNA Filippo (Ineos-Grenadiers) 0:11
5 PEDERSEN Mads (Trek – Segafredo) 0: 12
6 VAN DER POEL Mathieu (Alpecin-Deceuninck) 0:14
7 VINGEGAARD ​​Jonas (Jumbo-Visma) 0:16
8 ROGLIC Primoz (Jumbo-Visma) 0:17
9 MOLLEMA Bauke (Trek – Segafredo) 0:18
10 TEUNS Dylan (Bahrain – Victorious) 0: 21

AS CAMISAS

Camisa amarela – líder da classificação geral – Wout van Aert (Jumbo Visma)
Camisa verde – líder da classificação por pontos – Wout van Aert (Jumbo Visma)
Camisa de bolinhas – líder da classificação de montanha – Magnus Cort Nielsen (EF Education-Easypost)
Camisa branca – líder da classificação de melhor jovem – Tadej Pogacar (UAE Emirates)

Resultados completos aqui

Próxima etapa
Neste domingo, a 3ª etapa será a despedida da Dinamarca, com um percurso de 182 km entre Vejle e Sønberborg.

Etapa para velocistas na despedida da Dinamarca

AS ETAPAS
Etapa 1 – 1 de julho – Copenhagen – Copenhagen – 13,2 km
Etapa 2 – 2 de julho – Roskilde – Nyborg – 202,5 km
Etapa 3 – 3 de julho – Vejle – Sønberborg – 182 km

Dia de transferência para a França – 4 de julho

Etapa 4 – 5 de julho – Dunkerque – Calais – 171,5 km
Etapa 5 – 6 de julho – Lille Métropole – Arenberg Porte du Hainaut – 154 km
Etapa 6 – 7 de julho – Binche – Longwy – 220 km
Etapa 7 – 8 de julho – Tomblaine – Super Planche des Belles Filles – 176,5 km
Etapa 8 – 9 de julho – Dôle – Lausanne – 186,5 km
Etapa 9 – 10 de julho – Aigle – Châtel les Portes du Soleil – 193 km

Dia de descanso – 11 de julho

Etapa 10 – 12 de julho – Morzine les Portes du Soleil – Megève – 148,5 km
Etapa 11 – 13 de julho – Albertville – Col du Granon – 152 km
Etapa 12 – 14 de julho – Briançon – Alpe d’Huez – 165,5 km
Etapa 13 – 15 de julho – Bourg d’Oisans – Saint-Étienne – 193 km
Etapa 14 – 16 de julho – Saint-Étienne – Mende – 192,5 km
Etapa 15 – 17 de julho – Rodez – Carcassonne – 202,5 km

Dia de descanso – 18 de julho

Etapa 16 – 19 de julho – Carcassonne – Foix – 178,5 km
Etapa 17 – 20 de julho – Saint-Gaudens – Peyragudes – 130 km
Etapa 18 – 21 de julho – Lourdes – Hautacam – 143,5 km
Etapa 19 – 22 de julho – Castelnau-Magnoac – Cahors – 188,5 km
Etapa 20 – 23 de julho – Lacapelle-Marival – Rocamadour – 40,7 km
Etapa 21 – 24 de julho – Paris la Défense Arena – Paris Champs-Élysées – 116 km

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine