Tour 2022: Pogacar vence 7ª etapa, a primeira chegada ao alto

HomeCompetições

Tour 2022: Pogacar vence 7ª etapa, a primeira chegada ao alto

Camisa amarela acelera na chegada em La Planche des Belles Filles e aumenta vantagem na liderança para 35 segundos

Pogacar e Vingegaard na chegada em La Planche des Belles Filles

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

O camisa amarela Tadej Pogacar (UAE Emirates) conquistou sua segunda vitória seguida no Tour de France ao vencer a 7ª etapa, nesta sexta-feira (8 de julho), com chegada em La Super Planche des Belles Filles. Pogacar alcançou o escapado Lennard Kämna (Bora Hansgrohe) a 100 metros da meta, junto com Jonas Vingegaard (Jumbo Visma), e superou o dinamarquês na chegada.

“Foi uma etapa muito difícil hoje, especialmente a última subida. “Urska (Zigart, sua noiva) estava na linha de chegada, e minha família estava no final da escalada. Além disso, lançamos nossa fundação de pesquisa contra o câncer hoje – por isso eu estou usando uma sapatilha especial. Todos motivos para vencer hoje”, contou o esloveno.

“Já faz muito tempo desde que venci nesta escalada, em 2020. Era um grande objetivo para mim vencer hoje. Claro que Jonas é um grande rival para mim. Acho que ele é um dos escaladores mais fortes do mundo agora, provavelmente o melhor, e ele tem uma equipe muito forte. Estou indo bem também… mas isso é ciclismo, e as coisas podem mudar de um segundo para o outro”, completou Pogacar, que aumentou a liderança na classificação geral para 35 segundos sobre Vingegaard. Geraint Thomas (Ineos Grenadiers) é agora o 3º, a 1min10s.

Na etapa, Simon Geschke (Cofidis) escapou no km 40, Filippo Ganna (Ineos) o alcançou, depois dez atacantes receberam sinal verde para buscar a fuga: Vegard Stake Laengen (UAE Team Emirates), Max Schachmann e Lennard Kämna (Bora-Hansgrohe), Kasper Asgreen (Quick Step-Alpha Vinyl), Imanol Erviti (Movistar), Luke Durbridge (Team BikeExchange-Jayco), Giulio Ciccone e Mads Pedersen (Trek-Segafredo), Dylan Teuns (Bahrain Victorious) e Cyril Barthe (B&B Hotels-KTM).

Schachmann (2’07” na classificação geral) foi o camisa amarela virtual por um tempo, mas a cooperação no grupo da frente não foi boa. A diferença de tempo era de 2 minutos quando Pedersen cruzou a linha do sprint intermediário na primeira posição.

No percurso da etapa

O grupo da frente foi reduzido no caminho até a subida ao Grosse Pierre. Schachmann, Kämna, Geschke, Durbridge e Teuns ficaram com 2’40’’ de vantagem sobre o pelotão. Barthe e Erviti juntaram-se ao quinteto líder com 50km para o final, enquanto o pelotão estava a 3’10’’.

Uma diferença máxima de 3’15” foi registrada dois quilômetros adiante, enquanto Mikkel Bjerg fazia a maior parte da puxada na frente do pelotão. Os sete líderes estavam 2’ à frente, faltando 20km. A partir daí, Schachmann deixou de ser a camisa amarela virtual. A Ineos Grenadiers substituiu a UAE Team Emirates nos 10km, quando a diferença horária estava em 1’40’’. Erviti foi o primeiro da fuga a se render.

Kämna acelerou pouco antes do início da subida para La Super Planche. Geschke atacou faltando 6,8 km, Kämna o alcançou e seguiu solo 5 km antes do cume. O alemão manteve a vantagem de 33’’ na marca do último km. A 100 metros antes do final, Vingegaard passou por ele, mas veio Pogacar e o ultrapassou para conquistar sua oitava vitória em etapas do Tour de France.

MELHORES MOMENTOS

 

TOP 3 DA ETAPA
1. Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) a 3h58’40’’
2. Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) m.t.
3. Primoz Roglic (Jumbo-Visma) a 12”

CLASSIFICAÇÃO GERAL
1. Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) 24h43’14’’
2. Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) a 35”
3. Geraint Thomas (Ineos Grenadiers) a 1’10”

AS CAMISAS
Camisa amarela – líder da classificação geral – Tadej Pogacar (UAE Emirates)
Camisa verde – líder da classificação por pontos – Wout van Aert (Jumbo Visma)
Camisa de bolinhas – líder da classificação de montanha – Magnus Cort Nielsen (EF Education-Easypost)
Camisa branca – líder da classificação de melhor jovem – Tadej Pogacar (UAE Emirates)

Resultados completos aqui

Próxima etapa
A 8ª etapa do Tour, neste sábado (9 de julho), vai para a Suíça e atravessa as montanhas em um trajeto de 186,5 km entre Dôle e Lausanne . Depois da La Planche na etapa anterior, os que perderam tempo terão a chance de apostar na fuga. Uma vez na Suíça, o percurso segue até a cidade de Lausanne, e ao invés de um sprint plano no Lago Genebra, há uma subida no final.

Subida no final da 8ª etapa

AS ETAPAS
Etapa 1 – 1 de julho – Copenhagen – Copenhagen – 13,2 km
Etapa 2 – 2 de julho – Roskilde – Nyborg – 202,5 km
Etapa 3 – 3 de julho – Vejle – Sønberborg – 182 km

Dia de transferência para a França – 4 de julho

Etapa 4 – 5 de julho – Dunkerque – Calais – 171,5 km
Etapa 5 – 6 de julho – Lille  – Arenberg Porte du Hainaut – 154 km
Etapa 6 – 7 de julho – Binche – Longwy – 220 km
Etapa 7 – 8 de julho – Tomblaine – Super Planche des Belles Filles – 176,5 km
Etapa 8 – 9 de julho – Dôle – Lausanne – 186,5 km
Etapa 9 – 10 de julho – Aigle – Châtel les Portes du Soleil – 193 km

Dia de descanso – 11 de julho

Etapa 10 – 12 de julho – Morzine les Portes du Soleil – Megève – 148,5 km
Etapa 11 – 13 de julho – Albertville – Col du Granon – 152 km
Etapa 12 – 14 de julho – Briançon – Alpe d’Huez – 165,5 km
Etapa 13 – 15 de julho – Bourg d’Oisans – Saint-Étienne – 193 km
Etapa 14 – 16 de julho – Saint-Étienne – Mende – 192,5 km
Etapa 15 – 17 de julho – Rodez – Carcassonne – 202,5 km

Dia de descanso – 18 de julho

Etapa 16 – 19 de julho – Carcassonne – Foix – 178,5 km
Etapa 17 – 20 de julho – Saint-Gaudens – Peyragudes – 130 km
Etapa 18 – 21 de julho – Lourdes – Hautacam – 143,5 km
Etapa 19 – 22 de julho – Castelnau-Magnoac – Cahors – 188,5 km
Etapa 20 – 23 de julho – Lacapelle-Marival – Rocamadour – 40,7 km
Etapa 21 – 24 de julho – Paris la Défense Arena – Paris Champs-Élysées – 116 km

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine