Tour 2022: Tom Pidcock vence no Alpe d’Huez e faz história

HomeCiclismo

Tour 2022: Tom Pidcock vence no Alpe d’Huez e faz história

Britânico de 22 anos é o mais jovem ciclista a vencer no icônico Alpe d'Huez; Chris Froome conquista seu 1º pódio no Tour desde 2018 com a 3ª colocação

Tom Pidcock vence no Alpe d’Huez

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

O britânico Tom Pidcock (Ineos Grenadiers), que disputa o Tour de France pela primeira vez, aos 22 anos, faturou nesta quinta-feira (14 de julho) a vitória solo da 12ª etapa da competição, com chegada no icônico Alpe d’Huez. Louis Meintjes (Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux) foi o 2º, a 48 segundos, e Chris Froome (Israel-Premier Tech) o 3º, a 2min06s, em uma performance celebrada pelos fãs.

Campeão olímpico de MTB em Tóquio, Pidcock fez história com a vitória. É o segundo britânico a vencer no Alpe d’Huez, quatro anos depois de Geraint Thomas, e o mais jovem de todos – o recordista anterior era Lucho Herrera, que tinha 23 anos quando conquistou sua primeira vitória em etapa do Tour de France para a Colômbia.

Na classificação geral, Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) manteve a camisa amarela apesar de dois fortes ataques de Tadej Pogacar (UAE Emirates), que subiu para a vice-liderança, ainda a 2min22s, depois que Romain Bardet (Team DSM) perdeu tempo e cruzou a mais de 3 minutos.

O 3º colocado agora é Geraint Thomas (Ineos Grenadiers), a 2min26s, com Bardet em 4º, a 2min35s.

A 12ª etapa começou em Briançon, Neilson Powless (EF Education-EasyPost) foi o primeiro atacante do dia, que foi acompanhado por Nelson Oliveira (Movistar), Anthony Perez (Cofidis), Kobe Goossens (Intermarché-Wanty-Gobert), Matîs Louvel (Arkéa-Samsic) e Sebastian Schönberger (B&B Hotels-KTM) no km 6. Louis Meintjes (Intermarché -Wanty-Gobert) e Giulio Ciccone (Trek-Segafredo) cruzaram enquanto Perez seguia sozinho 5 km antes do cume do Galibier. O francês alcançou a primeira posição, dois minutos antes do pelotão do qual Chris Froome (Israel-Premier Tech) havia escapado.

Na descida, Perez se juntou a Ciccone, Meintjes e Powless após 40 km de corrida. Tom Pidcock juntou-se a Froome na descida na perseguição dos fugitivos. A dupla britânica alcançou os sete líderes, com Louvel ficando para trás no km 60. Os nove fugitivos foram cronometrados 6’55” à frente quando o pelotão liderado pela Jumbo-Visma. A 5 km do topo do Croix-de-Fer, na metade da etapa de 165 km, Pidcock acelerou no grupo da frente, que acabou reduzido a cinco: Froome, Powless, Pidcock, Meintjes e Ciccone.

No percurso da etapa

As acelerações de Pidcock na descida deram ao quinteto líder uma vantagem de 6’05” na parte inferior da subida final de 13,8 km do Alpe d’Huez. Powless foi o primeiro ciclista a perder contato após 2km de escalada.

Pidcock atacou faltando 10,5km, acelerou novamente a 7,5 km do topo e este foi o movimento definitivo para conquistar a vitória da etapa, embora sua vantagem tenha crescido lentamente para 40 segundos. A bravura de Froome foi recompensada com seu primeiro top 3 em uma etapa do Tour de France desde 2018. “Parece uma pequena vitória para mim. Acredito que posso dormir com um sorriso no rosto esta noite”, comemorou Froome.

Froome conquista seu primeiro pódio no Tour desde 2018

“Uma vitória no Alpe d’Huez no meu primeiro Tour de France! A ideia era entrar na fuga, perdi tempo suficiente ontem para começar a ter alguma liberdade. Depois do Galibier, fugi na descida, sabendo que ninguém correria o risco de me seguir. Chris Froome fez. Foi muito bom descer com ele. Nós trabalhamos bem juntos. Ele é uma lenda. Talvez ele não seja tão rápido quanto era, mas ainda é Chris Froome. Funcionou perfeitamente. Esta vitória é certamente um dos meus melhores momentos no ciclismo, com as bandeiras, as pessoas… Você não pode experimentar isso em nenhum outro lugar senão no Alpe d’Huez”, disse Pidcock.

A 4,5 km do final, Pogacar atacou no grupo da camisa amarela. Quando Vingegaard respondeu, o esloveno parou. Pogacar tentou um novo ataque com pouco mais de 2 km restantes, mas teve o mesmo resultado, com Vingegaard se defendendo em grande estilo, provando em seu primeiro dia com a camisa amarela que é um merecido líder do Tour de France.

MELHORES MOMENTOS


TOP 3 DA ETAPA

1. Thomas Pidcock (Ineos Grenadiers) 4h55’24”
2. Louis Meintjes (Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux) a 48”
3. Chris Froome (Israel-Premier Tech) a 2’06”

CLASSIFICAÇÃO GERAL
1. Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) 46h28’46”
2. Tadej Pogacar (UAE Emirates) a 2’22”
3. Geraint Thomas (Ineos Grenadiers) a 2’26”

AS CAMISAS
Camisa amarela – líder da classificação geral – Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma)
Camisa verde – líder da classificação por pontos – Wout van Aert (Jumbo Visma)
Camisa de bolinhas – líder da classificação de montanha – Simon Geschke (Cofidis)
Camisa branca – líder da classificação de melhor jovem – Tadej Pogacar (UAE Emirates)

Resultados completos aqui

Próxima etapa
A 13ª etapa, nesta sexta-feira (15 de julho), será mais uma oportunidade para os velocistas que sobreviveram aos Alpes. Serão 193 km entre Bourg d’Oisans e Saint-Étienne, uma cidade que geralmente recebe a Paris-Nice e a Criterium du Dauphine.

Oportunidade para velocistas na 13ª etapa com chegada em Saint-Étienne

AS ETAPAS
Etapa 1 – 1 de julho – Copenhagen – Copenhagen – 13,2 km
Etapa 2 – 2 de julho – Roskilde – Nyborg – 202,5 km
Etapa 3 – 3 de julho – Vejle – Sønberborg – 182 km

Dia de transferência para a França – 4 de julho

Etapa 4 – 5 de julho – Dunkerque – Calais – 171,5 km
Etapa 5 – 6 de julho – Lille  – Arenberg Porte du Hainaut – 154 km
Etapa 6 – 7 de julho – Binche – Longwy – 220 km
Etapa 7 – 8 de julho – Tomblaine – Super Planche des Belles Filles – 176,5 km
Etapa 8 – 9 de julho – Dôle – Lausanne – 186,5 km
Etapa 9 – 10 de julho – Aigle – Châtel les Portes du Soleil – 193 km

Dia de descanso – 11 de julho

Etapa 10 – 12 de julho – Morzine les Portes du Soleil – Megève – 148,5 km
Etapa 11 – 13 de julho – Albertville – Col du Granon – 152 km
Etapa 12 – 14 de julho – Briançon – Alpe d’Huez – 165,5 km
Etapa 13 – 15 de julho – Bourg d’Oisans – Saint-Étienne – 193 km
Etapa 14 – 16 de julho – Saint-Étienne – Mende – 192,5 km
Etapa 15 – 17 de julho – Rodez – Carcassonne – 202,5 km

Dia de descanso – 18 de julho

Etapa 16 – 19 de julho – Carcassonne – Foix – 178,5 km
Etapa 17 – 20 de julho – Saint-Gaudens – Peyragudes – 130 km
Etapa 18 – 21 de julho – Lourdes – Hautacam – 143,5 km
Etapa 19 – 22 de julho – Castelnau-Magnoac – Cahors – 188,5 km
Etapa 20 – 23 de julho – Lacapelle-Marival – Rocamadour – 40,7 km
Etapa 21 – 24 de julho – Paris la Défense Arena – Paris Champs-Élysées – 116 km

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine