Tour 2022: Vingegaard vence 18ª etapa e abre 3min26s; Pogacar 2º

HomeCiclismo

Tour 2022: Vingegaard vence 18ª etapa e abre 3min26s; Pogacar 2º

Dinamarquês conquista vitória solo na despedida do pelotão das etapas de montanha e cruza com 1min04s de vantagem sobre Pogacar, depois de o esperar após uma queda

Vingegaard na vitória solo de camisa amarela

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação / ASO

O camisa amarela Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) conquistou a 18ª etapa do Tour de France 2022, nesta quinta-feira (21 de julho), entre Lourdes e Hautacam, a despedida do pelotão das montanhas. O líder da classificação geral pedalou os últimos 3,5 km sozinho e cruzou com 1min04s de vantagem sobre Tadej Pogacar (UAE Emirates), o 2º colocado, tanto na etapa quanto na geral, agora a 3min26s.

O camisa verde Wout van Aert, colega de Vingegaard na Jumbo-Visma, foi o 3º na etapa, a 2min10s, depois de andar na frente durante a maior parte do dia.

“É incrível. Eu disse para minha namorada e para minha filha esta manhã que queria ganhar a etapa para elas. Estou feliz e orgulhoso Tenho que agradecer a todos os meus companheiros de equipe, Wout, Sepp, Tiesj, Nathan, Christophe, todos foram incríveis novamente hoje. Eu preciso manter o foco e continuar levando isso dia após dia. Eu não quero falar sobre ganhar o Tour ainda. Vamos falar sobre isso em dois dias”, disse Vingegaard.

A etapa largou com 140 ciclistas e três ausentes, todos positivos a Covid-19: Chris Froome (Israel-Premier Tech), Damiano Caruso (Bahrain Victorious) e Imanol Erviti (Movistar).

Wout van Aert (Jumbo-Visma) atacou logo no início, Neilson Powless (EF Education-EasyPost) o acompanhou, mas não conseguiu manter o ritmo. Nils Politt (Bora-Hansgrohe) e Dylan Teuns (Bahrain Victorious) também tentaram e Van Aert foi alcançado no km 13.

No belo percurso da 18ª etapa

Nos Pirineus, pelotão se despede das montanhas a 3 etapas do fim

No Col d’Aubisque, Giulio Ciccone (Trek-Segafredo) passou em primeiro, antes de Thibaut Pinot (Groupama-FDJ) e Van Aert. Até o Col des Spandelles, Van Aert, Pinot e Daniel Martinez estavam na frente e Pogacar atacou em várias ocasiões: 7 km, 5 km, 4 km, 3 km e 2 km antes do cume, mas Vingegaard sempre conseguiu responder.

Ambos tiveram um susto na descida, o titular da camisa amarela estava perto de cair enquanto o titular da camisa branca o pressionava. Eventualmente, foi Pogacar quem caiu, mas em baixa velocidade. Vingegaard esperou por seu rival, que agradeceu.

Pinot foi o primeiro a acelerar no trio líder com 12,5 km restantes. O trio tinha uma vantagem de 1’30’’ sobre o grupo da camisa amarela liderado por Sepp Kuss à frente de Vingegaard, Pogacar e Thomas a 10km do final. 1 km adiante, Van Aert acelerou. Martinez o seguiu, mas Pinot não conseguiu. Thomas perdeu contato com Kuss, Vingegaard e Pogacar, que pegaram Van Aert e Martinez 5 km antes do cume.

Um trio líder uniu três titulares de camisas distintas: Vingegaard, Van Aert e Pogacar. Pogacar se rendeu 4,5 km antes do final. Vingegaard seguiu sozinho depois de deixar Van Aert, a 3,5 km da meta, e solou para a vitória.

Pogacar bem que tentou, mas encerrou a etapa em 2º, a 1min05s

O dinamarquês tinha 40’’ de vantagem sobre Pogacar a 2km do final e cruzou a linha a 1’05’’ do rival, o que também o colocou na liderança da classificação de montanha. Thomas defendeu seu terceiro lugar enquanto David Gaudu superou Quintana pelo quarto lugar.

“Não poderia haver melhor maneira de perder o Tour de France do que isso. Eu dei tudo hoje pensando na classificação geral”, disse Pogacar, já conformado que seu tricampeonato do Tour terá de esperar. “Vou deixar a corrida sem arrependimentos. Ainda falta uma etapa que eu poderia vencer antes de Paris e vou lutar por isso. A Jumbo-Visma foi perfeita neste Tour de France. Chapeau para eles, pois eles têm sido muito fortes todos os dias”, completou.

“Quanto a hoje, o melhor venceu. Jonas foi mais forte do que eu, dei tudo na penúltima subida, mas sinto que ainda tinha algo para atacar na subida final. Infelizmente, caí, e o acidente me custou caro. Tentei seguir até o cume, mas a Jumbo-Visma estava muito forte”, continuou Pogacar.

“Não tenho nada além de respeito a Jonas. Acho que nos respeitamos muito. Quando ele decidiu esperar por mim depois do meu acidente, ele estava em uma boa posição para fazê-lo, pois tinha companheiros de equipe por toda a estrada. Era bom para ele esperar. Fui eu que quis ir rápido na descida, mas fui longe demais e caí – não posso culpar ninguém por isso”, finalizou.

MELHORES MOMENTOS

TOP 3 DA ETAPA
1. Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) 3h59’50’’
2. Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) a 1’04”
3. Wout van Aert (Jumbo-Visma) a 2’10”

CLASSIFICAÇÃO GERAL
1. Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) 71h53’34’’
2. Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) a 3’26”
3. Geraint Thomas (Ineos Grenadiers) a 8’00”

AS CAMISAS
Camisa amarela – líder da classificação geral – Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma)
Camisa verde – líder da classificação por pontos – Wout van Aert (Jumbo Visma)
Camisa de bolinhas – líder da classificação de montanha – Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma)
Camisa branca – líder da classificação de melhor jovem – Tadej Pogacar (UAE Emirates)

Resultados completos aqui

Próxima etapa
Na reta final do Tour, a 19ª etapa, com 188,5 km entre Castelnau-Magnoac e Cahors, nesta sexta-feira (22 de julho), segue por estradas ondulantes e pode ser para velocistas ou uma última chance de vitória para muitos.

A 19ª etapa segue por estradas ondulantes

AS ETAPAS
Etapa 1 – 1 de julho – Copenhagen – Copenhagen – 13,2 km
Etapa 2 – 2 de julho – Roskilde – Nyborg – 202,5 km
Etapa 3 – 3 de julho – Vejle – Sønberborg – 182 km

Dia de transferência para a França – 4 de julho

Etapa 4 – 5 de julho – Dunkerque – Calais – 171,5 km
Etapa 5 – 6 de julho – Lille  – Arenberg Porte du Hainaut – 154 km
Etapa 6 – 7 de julho – Binche – Longwy – 220 km
Etapa 7 – 8 de julho – Tomblaine – Super Planche des Belles Filles – 176,5 km
Etapa 8 – 9 de julho – Dôle – Lausanne – 186,5 km
Etapa 9 – 10 de julho – Aigle – Châtel les Portes du Soleil – 193 km

Dia de descanso – 11 de julho

Etapa 10 – 12 de julho – Morzine les Portes du Soleil – Megève – 148,5 km
Etapa 11 – 13 de julho – Albertville – Col du Granon – 152 km
Etapa 12 – 14 de julho – Briançon – Alpe d’Huez – 165,5 km
Etapa 13 – 15 de julho – Bourg d’Oisans – Saint-Étienne – 193 km
Etapa 14 – 16 de julho – Saint-Étienne – Mende – 192,5 km
Etapa 15 – 17 de julho – Rodez – Carcassonne – 202,5 km

Dia de descanso – 18 de julho

Etapa 16 – 19 de julho – Carcassonne – Foix – 178,5 km
Etapa 17 – 20 de julho – Saint-Gaudens – Peyragudes – 130 km
Etapa 18 – 21 de julho – Lourdes – Hautacam – 143,5 km
Etapa 19 – 22 de julho – Castelnau-Magnoac – Cahors – 188,5 km
Etapa 20 – 23 de julho – Lacapelle-Marival – Rocamadour – 40,7 km
Etapa 21 – 24 de julho – Paris la Défense Arena – Paris Champs-Élysées – 116 km

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine