Tour de France 2022: Mads Pedersen vence 13ª etapa

HomeCompetições

Tour de France 2022: Mads Pedersen vence 13ª etapa

Campeão mundial de 2019, dinamarquês estava no grupo da fuga e derrotou Fred Wright e Hugo Houle no sprint final em sua primeira vitória Grand Tour aos 26 anos

Pedersen na vitória da 13ª etapa do Tour de France, sua primeira vitória Grand Tour

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação / ASO

O dinamarquês Mads Pedersen (Trek-Segafredo), campeão mundial de 2019, conquistou nesta sexta-feira (15 de julho) sua primeira vitória no Tour de France ao faturar a 13ª etapa. Pedersen começou seu sprint a 300 metros da chegada e bateu Fred Wright (Bahrain Victorious) e Hugo Houle (Israel-Premier Tech), que ficaram em 2º e 3º, em Saint-Etienne.

Os três estavam na fuga do dia, que também contou com Filippo Ganna (Ineos Grenadiers), Stefan Küng (Groupama-FDJ), Matteo Jorgenson (Movistar) e Quinn Simmons (Trek-Segafredo).

 

Pedersen atacou a 10 km da meta e dividiu o grupo, levando Houle e Wright com ele. Embora colaborativos no início, cada um tentou um ataque nos quilômetros finais, mas nenhum foi bem-sucedido. Houle ainda fez uma última aceleração, mas Pedersen e Wright foram rápidos em responder.

“É incrível. Eu finalmente consegui a vitória que estava procurando. Eu sabia que minha forma estava boa, mas perdi as oportunidades na primeira semana. Hoje, aproveitei minha chance e é muito bom receber a recompensa. Foi uma etapa difícil para todos, um dia tão longo. Faltando 12km, achei que éramos muitos no grupo da frente, então tentei atacar. Felizmente, dividimos o grupo e foi mais fácil de controlar”, contou Pedersen, que tem 26 anos e conquistou sua 24ª vitória como profissional e sua primeira vitória Grand Tour.

O trio escapado no trecho final

Le Bourg d’Oisans recebeu a largada da etapa, com a confirmação do abandono de Warren Barguil (Arkéa-Samsic), que testou positivo para Covid-19. Kamil Gradek (Bahrain Victorious), Taco van der Hoorn (Intermarché-Wanty-Gobert), Nils Politt (Bora-Hansgrohe), Matîs Louvel (Arkéa-Samsic) e Jérémy Lecroq (B&B Hotels-KTM) formaram um grupo na frente no km 15.

Ganna , Küng e Matteo Jorgenson aceleraram na primeira subida para cruzar o topo da Côte de Brié (km 30). Um grupo de 19, com vencedores de etapas como Bauke Mollema e Nils Politt, tentou escapar, mas foi engolido pelo pelotão a mais de 50 km/h nas ruas de Grenoble. Pedersen, Houle, Wright, Pedersen e Quinn Simmons conseguiram alcançar o trio líder no km 51.

A Alpecin-Deceuninck foi a primeira equipe de velocistas a reagir na frente do pelotão. Lotto-Soudal assumiu o comando, com Philippe Gilbert. Pedersen passou o Col de Parménie (km 79), a principal subida do dia, na primeira posição, enquanto o pelotão estava a 2’35’’.

O pelotão do Tour na 13ª etapa

Küng, Ganna, Houle, Wright, Jorgenson e Pedersen aproximaram-se da marca dos últimos 20km com uma vantagem de 2’15’’. Pedersen atacou, Houle e Wright se depararam com ele e o dinamarquês era obviamente o mais forte dos três. Ele tentou terminar sozinho, mas seus dois adversários o forçaram a uma chegada em sprint.

Não houve mudanças na classificação geral. Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) manteve a camisa amarela e os 2min22s de vantagem sobre o vice Tadej Pogacar (UAE Emirates) e Geraint Thomas (Ineos Grenadiers) continua em 3º, a 2min26s.

MELHORES MOMENTOS

TOP 3 DA ETAPA
1. Mads Pedersen (Trek-Segafredo) 4h13’03”
2. Fred Wright (Vitorioso do Bahrein) m.t.
3. Hugo Houle (Israel-Premier Tech) m.t.

CLASSIFICAÇÃO GERAL
1. Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) 50h47’34”
2. Tadej Pogacar (UAE Emirates) a 2’22”
3. Geraint Thomas (Ineos Grenadiers) a 2’26”

AS CAMISAS
Camisa amarela – líder da classificação geral – Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma)
Camisa verde – líder da classificação por pontos – Wout van Aert (Jumbo Visma)
Camisa de bolinhas – líder da classificação de montanha – Simon Geschke (Cofidis)
Camisa branca – líder da classificação de melhor jovem – Tadej Pogacar (UAE Emirates)

Resultados completos aqui

Próxima etapa
A 14ª etapa, neste sábado (16 de julho), com 192,5 km entre Saint-Étienne e Mende, passa pelos departamentos de Loire, Haute-Loire e Lozère e tem como principal desafio a subida íngreme do Croix-Neuve, também conhecido como Montée Jalabert.

A 14ª etapa tem o Croix-Neuve, também conhecido como Montée Jalabert, no trajeto

AS ETAPAS
Etapa 1 – 1 de julho – Copenhagen – Copenhagen – 13,2 km
Etapa 2 – 2 de julho – Roskilde – Nyborg – 202,5 km
Etapa 3 – 3 de julho – Vejle – Sønberborg – 182 km

Dia de transferência para a França – 4 de julho

Etapa 4 – 5 de julho – Dunkerque – Calais – 171,5 km
Etapa 5 – 6 de julho – Lille  – Arenberg Porte du Hainaut – 154 km
Etapa 6 – 7 de julho – Binche – Longwy – 220 km
Etapa 7 – 8 de julho – Tomblaine – Super Planche des Belles Filles – 176,5 km
Etapa 8 – 9 de julho – Dôle – Lausanne – 186,5 km
Etapa 9 – 10 de julho – Aigle – Châtel les Portes du Soleil – 193 km

Dia de descanso – 11 de julho

Etapa 10 – 12 de julho – Morzine les Portes du Soleil – Megève – 148,5 km
Etapa 11 – 13 de julho – Albertville – Col du Granon – 152 km
Etapa 12 – 14 de julho – Briançon – Alpe d’Huez – 165,5 km
Etapa 13 – 15 de julho – Bourg d’Oisans – Saint-Étienne – 193 km
Etapa 14 – 16 de julho – Saint-Étienne – Mende – 192,5 km
Etapa 15 – 17 de julho – Rodez – Carcassonne – 202,5 km

Dia de descanso – 18 de julho

Etapa 16 – 19 de julho – Carcassonne – Foix – 178,5 km
Etapa 17 – 20 de julho – Saint-Gaudens – Peyragudes – 130 km
Etapa 18 – 21 de julho – Lourdes – Hautacam – 143,5 km
Etapa 19 – 22 de julho – Castelnau-Magnoac – Cahors – 188,5 km
Etapa 20 – 23 de julho – Lacapelle-Marival – Rocamadour – 40,7 km
Etapa 21 – 24 de julho – Paris la Défense Arena – Paris Champs-Élysées – 116 km

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine