Francisco Chamorro e Gisele Gasparotto vencem 2ª Storm Riders

HomeCompetiçõesCiclismo nacional

Francisco Chamorro e Gisele Gasparotto vencem 2ª Storm Riders

Prova na pista expressa da Marginal em São Paulo contou com 704 participantes, divididos em diferentes categorias

Passagem pela Ponte Estaiada

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/Luiz Doro/adorofoto

Francisco Chamorro e Gisele Gasparotto foram os vencedores da segunda edição da Storm Riders, disputada neste domingo (6 de novembro) na pista expressa da Marginal Pinheiros, em São Paulo. A prova contou com 704 participantes, divididos em diferentes categorias, com largada e chegada em frente ao Parque do Povo, local em que foi realizada a premiação.

Largada no Parque do Povo

Na categoria Elite, a vitória no masculino foi do argentino Francisco Ramon Chamorro, da Equipe UniFunvic Pindamonhangaba. No feminino, uma bicampeã: Gisele Gasparotto, da Equipe LuluFive, que venceu, também, a primeira edição no início deste ano. Tanto entre os homens, como nas mulheres, o que se viu foram disputas acirradas e um ritmo forte ao longo da prova.

Atletas de elite e amadores apaixonados pelo ciclismo puderam pedalar em uma das mais importantes vias da cidade, com direito a passar pela Ponte Estaiada, em uma manhã de sol e vento frio em São Paulo. Em um percurso de 20 km, a categoria Elite foi disputada em quatro voltas, com um total de 80 km. Os competidores largaram em frente ao Parque do Povo e seguiram em direção a Santo Amaro, retornando para o mesmo local.

No sprint final, Chamorro confirmou o favoritismo para vencer a Elite, em uma chegada emocionante, após 1h54min49seg150. Em segundo ficou Raphael Mancini (1h54min48seg412), seguido de Aron Ferraz (1h54min49seg859), que vinha liderando até então.

Completaram o pódio Marcio Bigai – campeão do ano passado (1h54min49seg954) e Patrique Azevedo (1h54min50seg574).

Os campeões Chamorro e Gisele Gasparotto

No feminino, junto com a campeã Gisele, que fez o tempo de 2h16min45seg931, subiu ao pódio, na segunda colocação da Elite, Camila Aliperti, sua companheira de equipe, que terminou a Storm Riders em 2h18min24seg542.

“Quero dar os parabéns pelo evento. Fechar a Marginal para que possamos competir torna a Storm Riders uma prova muito legal. Nós que estamos acostumados à rotina de treinar na ciclovia e, nesta corrida, podemos ter essa oportunidade, passando por locais como a Ponte Estaiada, com um lindo visual. Procurei seguir minha estratégia, consegui controlar a corrida e vencer. Amo muito o ciclismo e momentos como estes são especiais”, afirmou o campeão Chamorro.

Rainha e Rei da Marginal
Bigai não conquistou o bicampeonato nesta edição, mas também fez a festa no Parque do Povo. Com a volta mais rápida da prova nos 80km, em 28min15seg277, comemorou um troféu especial: o de Rei da Marginal, o KOM – King of Marginal. Já Gisele, além de bicampeã, ficou também com a volta mais rápida, com 33min49seg708, para levar pela primeira vez o título de Rainha da Marginal.

“Na primeira edição, a largada foi misturada. E, nesta, separada entre homens e mulheres, o que permitiu um melhor trabalho em equipe e mostrar toda a força do ciclismo feminino. Na chegada, a Camila embalou, fizemos toda uma estratégia, e pude dar o sprint para vencer. Eu recomendo muito esta prova. É especial. E, desta vez, pude comemorar também como Rainha da Marginal”, destacou a bicampeã Gisele.

Bigai fez questão de comentar o nível da prova. “Esta edição foi mais forte, acho que com uma média de 4 minutos a menos no tempo. E fiquei feliz com o resultado e surpreso com o Rei da Marginal. Não esperava ganhar a volta mais rápida, mas foi muito bom”, garantiu.

Prova terminada, Matheus Falconi, diretor da Sagaz Esportes, organizadora da Storm Riders, que participou da corrida nos 80 km, fez um balanço muito positivo. “Um evento muito bom, mais uma vez com esse diferencial de fechar a Marginal para o ciclismo e com um número de atletas que superou em cerca de 40% a edição anterior”, observou.

Resultados completos no site oficial www.stormriders.com.br