Henrique Avancini volta para a Caloi e apresenta nova bike

HomeCompetiçõesMountain bike

Henrique Avancini volta para a Caloi e apresenta nova bike

Bikemagazine participou do evento de lançamento; equipe terá base na Itália e conta com Ulan Galinski, Sabrina Oliveira e Cainã Oliveira

Avancini com sua equipe para a temporada 2023, com Ulan Galinski, Sabrina Oliveira e Cainã Oliveira Foto: Felipe Almeida

Marcos Adami/Do Bikemagazine
Fotos Marcos Adami e Felipe Almeida

O mistério de Henrique Avancini finalmente chegou ao fim na noite da quarta-feira, 18 de janeiro. Em sua terra-natal, Petrópolis, Avancini reuniu a imprensa especializada, amigos, parceiros de longa data, ex-atletas, organizadores de evento, familiares, inclusive a filha Liz, que celebrou 4 anos.

Depois de um sonoro “parabéns a você”, o ciclista que este ano completará 34 anos revelou aquilo que muitos já desconfiavam. Avancini está de volta à casa Caloi. E de bike nova, bem leve por sinal.

Alguns vão torcer o nariz por causa da escolha de nosso maior campeão de mountain bike de todos os tempos. A verdade é que Avancini e Caloi têm uma história de longa data. Fundada em 1898 em São Paulo por um imigrante italiano, a Caloi é uma das marcas de bicicleta mais antigas do mundo e praticamente todo grande ciclista já passou pela casa.

Faz alguns anos que a marca deixou de ser brasileira. Primeiro foi adquirida pelo grupo canadense Dorel e atualmente a marca pertence ao grupo holandês Pon, uma holding que dona de marcas consagradas como Santa Cruz, Cervélo, GT, Kalkhoff, Gazelle, Focus, Cannondale, Mongoose, Schwinn entre outras. Leia mais aqui

Avancini durante a apresentação na nova temporada Foto: Marcos Adami

A Caloi da temporada 2023 Foto: Marcos Adami

Pioneirismo sempre
Durante anos, Avancini, que já foi comparado a Ayrton Senna, foi o motivo para todo bom amante do mountain bike grudar os olhos na TV e ver nosso melhor atleta bater guidão com os melhores do mundo. Nenhum brasileiro jamais havia chegado tão longe neste esporte.

Segundo ele próprio, Avancini sempre gostou de grandes desafios. Ele foi o primeiro brasileiro a integrar uma equipe de mountain bike da UCI (ainda em 2009), o primeiro a fazer parte de uma equipe brasileira UCI (na época com s Caloi Elite Team) e o primeiro a integrar uma equipe de fábrica, a Cannondale Factory Racing.

Foi também pioneiro a conquistar uma vitória em etapa da Copa do Mundo e o primeiro brasileiro a conquistar o título de campeão mundial. Durante muito tempo, as manhãs de domingo eram o momento de ver o Avancini bater guidão com os principais atletas do mundo e nos dar a alegria de celebrar vitórias incríveis. Impossível não comparar com a felicidade dos tempos de Ayrton Senna. Avancini era o segundo atleta mais bem pago do circuito profissional do mountain bike mundial.

A saída da equipe Cannondale Factory Racing foi cautelosa e bem planejada. Se o motivo não ficou totalmente claro, era evidente que nas últimas duas temporadas Avancini estava infeliz com alguma coisa e desejava fazer algo diferente com sua carreira. “Depois que anunciei a saída, meu telefone tocava o dia todo. Eram diretores de equipe e representantes de marcas que traziam propostas tentadoras”, contou. O relacionamento com a Caloi falou mais alto e as possibilidades de trabalho foram ganhando corpo.

O retorno de Avancini para a Caloi integra o projeto da marca em ter mais projeção nacional entre as bikes de alto desempenho. Além de Avancini, a equipe tem também Ulan Galinski, Sabrina Oliveira e Cainã Oliveira (que não são parentes, apesar do sobrenome). A estreia da equipe será na Copa Soul, em Lavras, em março, mas Avancini e Galinksi vão disputar, ainda em fevereiro, uma prova na Espanha.

O projeto prevê a participação da equipe nas provas do calendário internacional, como Cape Epic, Copa do Mundo, Campeonato Mundial e também as principais corridas do calendário nacional. Na Europa, a equipe terá um carro e uma base na região do Vale da Aosta, na Itália. Um grande projeto precisa de uma grande equipe. Para a nova empreitada, a nova equipe terá 15 profissionais, três exclusivos para as andanças na Europa.

Avancini conta que objetivo da nova temporada é a Copa do Mundo Foto: Felipe Almeida

Novos objetivos
Para atender à nova equipe, a Caloi começou em agosto a desenvolver uma nova bicicleta full suspension. O quadro de carbono foi desenvolvido e fabricado pela mesma empresa que fez o quadro da bike da equipe chinesa nos Jogos de Pequim. O resultado pôde ser conferido no auditório. Estava lá a bike de apenas 9,66kg, a “segunda mais leve do pelotão profissional”, segundo Avancini.

Identificada como Caloi Elite Carbon Team, a bike está equipada com grupo Shimano XTR mecânico, suspensão Fox, rodas da marca holandesa 9th Wave de apenas 1.240g o par, pneus Vittoria, manoplas RDR, selim Fizik, cockpit FSA, canote retrátil Fox SL e rolamentos CeramicSpeed.

De acordo com um representante da Caloi, a bike veio da China já completamente montada. Segundo Cyro Gazola, presidente da empresa, a bike ainda não tem data para chegar às lojas e a versão hard tail já está em desenvolvimento.

Os Jogos Olímpicos continuam no radar do campeão, mas se o objetivo para Tóquio era o de conquistar uma medalha, o trabalho agora tem como foco principal as vitórias em Copa do Mundo. “Em 2020 aconteceu tudo aquilo (pandemia). Meu objetivo agora são vitórias na Copa do Mundo”, deixou claro.

VEJA VÍDEO

LEIA MAIS
Reportagens com Henrique Avancini no Bikemagazine