A volta de Mathias Flückiger e a virada de Lars Forster

HomeCompetiçõesMountain bike

A volta de Mathias Flückiger e a virada de Lars Forster

Mathias Flückiger consegue revisão de suspensão após quatro meses e já prepara seu retorno; Lars Forster troca Scott-Sram pela equipe rival

Flückiger vence XCC em Andorra na temporada 2022

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

A temporada 2023 começou na equipe Thömus Maxon Swiss Mountain Bike Racing com a volta de Mathias Flückiger e a chegada de Lars Forster.

Flückiger, prata nos Jogos de Tóquio, cumpriu quatro meses de suspensão provisória depois de teste positivo para o anabolizante zeranol durante o Campeonato Suíço de MTB, em junho de 2022 (leia mais aqui). A suspensão foi revisada pela Câmara Disciplinar do Esporte da Suíça e ele conquistou seu lugar de volta na equipe.

Já Forster, parceiro de Nino Schurter na Scott-Sram, mudou de lado e vai reforçar justamente a equipe de um dos grandes adversários de Schurter. Após quatro temporadas de sucesso, incluindo dois títulos do campeonato europeu de XCO, uma vitória em etapa da Copa do Mundo e o título da ultramaratona Cape Epic em dupla com Nino Schurter em 2019, o suíço já estreou o uniforme vermelho da equipe nas corridas de ciclocross de janeiro.

Lars Forster já com o uniforme da nova equipe

 

Mathias Flückiger prepara a temporada

Em dezembro, quando a suspensão provisória foi retirada, Flückiger escreveu em suas redes sociais: “Os últimos quatro meses foram os meses mais difíceis da minha vida. Minha suspensão provisória, que nunca deveria ter sido efetivada, finalmente foi revogada. É um sucesso intermediário em direção à justiça e à verdade. Mas infelizmente o caso ainda não está encerrado. A incerteza constante, os meses de espera, as acusações infundadas devem finalmente chegar ao fim. Agradeço a todos vocês que me apoiaram neste momento tão difícil e a todos vocês que não me pré-julgaram!”

Assim que a suspensão foi retirada, a equipe Thömus Maxon imediatamente confirmou que ele estava de volta ao time. “Estamos muito satisfeitos, ele é um competidor importante e um bom amigo”, disse o gerente da equipe, Ralph Näf, em comunicado. “Agora estamos planejando a temporada de 2023 juntos e com entusiasmo. Esperamos sua reabilitação completa em breve.”

O nome de Flückiger pode estar quase limpo, mas, nos quatro meses desde a suspensão, muita coisa aconteceu. O suíço foi banido às vésperas dos campeonatos continentais europeus e afastado da seleção suíça no campeonato mundial, que aconteceu uma semana depois, onde era um dos favoritos. Em vez disso, Nino Schurter venceria. Em mais de 100 dias provisoriamente suspenso, perdeu campeonatos importantes e as rodadas finais da Copa do Mundo de MTB. Há um longo caminho a percorrer para voltar de onde parou.

Vale destacar que o caso de Flückiger, liberado para voltar à competição, ainda não está encerrado, já que a Swiss Sport Integrity pode revisar a decisão.