Strade Bianche confirma percurso da edição de 2023

HomeCompetiçõesCiclismo

Strade Bianche confirma percurso da edição de 2023

Prova na Toscana, Itália, no dia 4 de março, terá a 17ª edição para a Elite masculino e a 9ª edição da Elite feminino

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

O percurso da Strade Bianche 2023, que será disputado no dia 4 de março, está oficialmente confirmado. A RCS, organizadora da prova na Toscana, na Itália, apresentou os trajetos da 17ª Strade Bianche Crédit Agricole e da 9ª Strade Bianche Feminino Elite Crédit Agricole.

As duas corridas, como é tradição recente, começarão na Fortezza Medicea, em Siena, e terminarão no cenário único da Piazza del Campo, novamente em Siena, após 184 km e 136 km de percurso para os competidores do masculino e do feminino, respectivamente.

O percurso é sinuoso e ondulado, sem subidas extensas, mas com alguns trechos difíceis, especialmente nos trechos não pavimentados. São cerca de 63 km de estradas de terra, em 11 setores, oito dos quais também no percurso das mulheres.

A corrida começa perto do Estádio/Fortezza Medicean em Siena. Os primeiros quilômetros ondulados em asfalto levam ao Setor 1 de cascalho de 2,1 km de extensão no km 18, que é perfeitamente reto e ligeiramente em declive. O Setor 2 (5,8 km) fica a apenas alguns quilômetros de distância; este será o primeiro trecho complicado da corrida, com uma curta descida seguida de uma longa subida com seções acima de 10%.

Ao chegar a Radi, o percurso percorre o terceiro setor de cascalho (4,4 km de extensão; ou seja, a segunda parte do primeiro trecho de cascalho da primeira edição da corrida) logo seguido pelo setor 4 – denominado “La Piana” – e um dos setores clássicos de cascalho (com 5,5 km de extensão, e presentes no percurso desde a primeira edição) sem desnível significativo, que conduzem ao Buonconvento.

A subida de Montalcino, a segunda subida do dia (4 km a 5%), fica a poucos quilômetros de distância. Os setores 5 (11,9 km) e 6 (8 km) começam logo após Torrenieri com apenas 1 km de asfalto entre eles. Ambos são difíceis, montanhosos, com muitas curvas, subidas e descidas desafiadoras.

Após a segunda passagem pelo Buonconvento estará a zona de alimentação, nas imediações da Ponte d’Arbia. Pouco depois, a rota vai a Monteroni d’Arbia, que marca o início do setor 7 de San Martino in Grania (9,5 km). É um longo setor marcado por uma sequência de ondulações suaves na primeira parte e que termina com uma subida sinuosa que leva de volta à estrada asfaltada.

O setor 8 começa em Ponte del Garbo (Asciano) e, com 11,5km, é o mais difícil da prova, com grandes desníveis, sobretudo perto do Monte Sante Marie, com desníveis acentuados tanto nas subidas como nas descidas em curtas distâncias. Passado Castelnuovo Berardenga existe um trecho muito curto e plano de terra batida (300m) seguido do setor 9 de estrada de terra, depois de Monteaperti, com 800m de comprimento. A rota volta ao asfalto em Vico d’Arbia e depois à estrada asfaltada por Pieve a Bozzone.

A penúltima seção de cascalho (setor 10, 2,4 km) vem a seguir, na subida em direção ao Colle Pinzuto, com inclinações máximas de 15%. Após alguns quilômetros, o percurso apresenta o 11º e último setor de cascalho (1,1km), marcado por uma descida rápida seguida de uma subida muito forte (com uma inclinação máxima de 18%) que termina no Tolfe. A partir daqui, a chegada na Piazza del Campo fica a pouco mais de 12 km.

Os exigentes quilômetros finais, com desníveis de até 16%, aproximam-se da cidade de Siena por estradas largas e retas, inicialmente em declive, e posteriormente em subidas levemente ascendentes. Faltando 2km, o percurso segue pela Via Esterna di Fontebranda; aqui o gradiente atinge 9%.

O esloveno Pogacar no caminho da vitória em 2022

A calçada de pedra começa 900m antes da linha de chegada, logo após o Portão da Fontebranda. A inclinação é superior a 10% até os 500m da chegada, atingindo sua maior inclinação de 16% ao longo da Via Santa Caterina. Uma curva acentuada à direita leva à Via delle Terme e depois à Via Banchi di Sotto. A partir de 300m até o final em diante, a estrada é uma subida leve e contínua. Faltando 150m, uma curva à direita leva à Via Rinaldini. A rota entra na Piazza del Campo a apenas 70m da linha de chegada. Os 30m finais descem em um gradiente de 7% até a linha de chegada, que é em estrada plana.

A Strade Bianche Women Elite será realizada em Siena algumas horas antes do início da corrida masculina. São 31 km de estradas de cascalho em oito setores (todos compartilhados com o percurso masculino).

MASCULINO

18 UCI WorldTeams

AG2R CITROEN TEAM
ALPECIN-DECEUNINCK
ASTANA QAZAQSTAN TEAM
BAHRAIN VICTORIOUS
BORA – HANSGROHE
COFIDIS
EF EDUCATION – EASYPOST
GROUPAMA – FDJ
INEOS GRENADIERS
INTERMARCHÉ – CIRCUS – WANTY
JUMBO-VISMA
MOVISTAR TEAM
SOUDAL QUICK-STEP
TEAM ARKEA – SAMSIC
TEAM DSM
TEAM JAYCO ALULA
TREK – SEGAFREDO
UAE TEAM EMIRATES

7 equipes convidadas
EOLO-KOMETA CYCLING TEAM
GREEN PROJECT-BARDIANI CSF-FAIZANÉ
ISRAEL – PREMIER TECH
LOTTO DSTNY
Q36.5 PRO CYCLING TEAM
TOTALENERGIES
TUDOR PRO CYCLING TEAM

 

FEMININO
13 UCI Women’s Worldteams

CANYON//SRAM RACING
EF EDUCATION – TIBCO – SVB
FDJ-SUEZ
FENIX-DECEUNINCK
ISRAEL PREMIER TECH ROLAND
LIV RACING TEQFIND
MOVISTAR TEAM WOMEN
TEAM DSM
TEAM JAYCO ALULA
TEAM JUMBO-VISMA
TEAM SD WORX
TREK – SEGAFREDO
UAE TEAM ADQ

11 equipes convidadas
AG INSURANCE – SOUDAL QUICK-STEP TEAM
AROMITALIA BASSO VAIANO
BEPINK
BORN TO WIN – ZHIRAF – G20
CERATIZIT – WNT PRO CYCLING TEAM
COFIDIS WOMEN TEAM
GB JUNIOR TEAM PIEMONTE PEDALE CASTANESE A.S.D.
ISOLMANT – PREMAC – VITTORIA
LABORAL KUTXA – FUNDACION EUSKADI
TEAM MENDELSPECK
TOP GIRLS FASSA BORTOLO

 

LEIA MAIS
Strade Bianche no Bikemagazine