Bike-teste: rodamos com a versátil RockRider ST 900

HomeBike TesteEspecial

Bike-teste: rodamos com a versátil RockRider ST 900

Rodamos mais de 800km e disputamos duas maratonas com esta bike de R$ 6.999; confira avaliação completa

A ST 900 enfrentou duas competições durante nosso review; na imagem, na Maratona Ravelli em Jacutinga (MG) – Foto de Taluana Duarte – Fotop

Marcos Adami/Do Bikemagazine
Fotos de Taluana Duarte e Felipe Kawasaki – Fotop

Mais uma vez fomos procurados pela Decathlon para avaliarmos uma de suas bikes. Desta vez andamos com um dos lançamentos da RockRider, uma das marcas de bicicleta comercializadas pela gigante rede francesa.

O modelo ST 900 foi apresentado em dezembro de 2022, junto com outras quatro “irmãs” menores: a ST 120 EVO, ST 500, ST 520 e ST 540, todos com quadros de alumínio feitos na Zona Franca de Manaus. A ST 900 é o modelo top da família ST, sigla para sport trail.

Segundo o material de divulgação da empresa “são modelos indicados para variados níveis de esportistas, entre o iniciante, praticantes que gostam de passear por trilhas de nível intermediários, mas que buscam mais velocidade e adrenalina”.

A bike é versátil e vai muito bem no ambiente urbano – Foto de Marcos Adami

A verdade é que a ST 900 impressiona pelo porte e pela gama de  componentes de qualidade com bom custo-benefício. A bicicleta é comercializada no Brasil pela rede de lojas Decathlon por R$ 6.999,00, com garantia vitalícia para o quadro, guidões e mesa, além de seguro contra roubo, furto e danos acidentais. A bike está disponível nos tamanhos P, M, L e XL.

Confira a página oficial do produto aqui.

A ST 900 pode ser definida como uma mountain bike de entrada honesta e com preço atraente pelos componentes oferecidos. Entretanto, como veremos adiante, é importante fazer uma boa busca em lojas físicas e também na internet, pois é possível adquirir uma bike com o mesmo quadro (sim, literalmente o mesmo quadro) e componentes superiores investindo um pouco menos.

Detalhe do câmbio traseiro Shimano Deore de 11 velocidades e do cassete 11×51

A ST 900 tem quadro de alumínio 6061 T4 T6 de tripla espessura e com passagem embutida dos cabos, suspensão a ar Manitou Markhour de 100 com trava remota, grupo Shimano Deore de 11 velocidades, freios a disco Shimano MT200 e rodas com aros de alumínio 29 da Alexrims.

Estradões & trilhas

Nossa ST 900, top de linha da família ST, surpreende no ambiente urbano pela versatilidade, comparada a um SUV na cidade. Além de passeios em ciclovias, estradas asfaltadas e avenidas, a bike vai muito bem em pedaladas em estradas de terra e trilhas leves. Para quem procura uma alternativa para deslocamentos diários, a bike é perfeitamente adequada e vai garantir quilômetros de satisfação ao ciclista que usa a bike como modal de transporte.

Retiramos a bicicleta em janeiro de 2023 na Decathlon do Shopping Parque Dom Pedro, em Campinas (SP) e rodamos exatos 869km em 60 dias.

Foram muitos quilômetros em estradão de terra batida e também asfalto e longos trechos em calçamento do tipo paralelepípedo e bloquetes. Também participamos de duas competições de maratona, com trilhas em single track e muita lama. Ambas com altimetrias cruéis.

O confiável trocador Deore de 11 velocidades – Foto de Marcos Adami

O quadro feito no Brasil é o mesmo que equipa alguns modelos da Oggi, empresa brasileira que fabrica quadros para outras marcas em sua unidade de Manaus, entre elas a BTwin e RockRider. O ângulo do head tube de 68,5 ° garante uma pedalada equilibrada e confortável. O eixo traseiro é do tipo Boost passante 12x148mm.

Um dos diferenciais da ST 900 em relação a concorrentes nesta faixa de preço é o benefício da suspensão a ar, com trava no punho esquerdo. Este é um ponto muito positivo para a RockRider, afinal suspensões a ar fazem uma leitura mais eficiente do terreno, oferecem mais possibilidades de ajustes e garantem mais maciez e controle na pedalada. Basta fazer o SAG, regular o retorno e o resultado é uma pedalada mais feliz e suave, com menos impactos.

O peso anunciado da bicicleta é de 12,3kg, que pode ser considerado demasiado para competições de mountain bike com altimetrias de 2 mil metros ou mais, mas é adequado para missões mais modestas e dentro dos objetivos da bicicleta.

Detalhe do pedivela e da coroa única com 36 dentes – Foto de Marcos Adami

A ST 900 vem com o confiável grupo Shimano Deore M5100 de 11 velocidades, com coroa única de 36 dentes e cassete 11×51 dentes.  As rodas são de alumínio de paredes duplas e a bicicleta estava calçada com pneus Kenda Booster Pro 29×2.2, prontos para tubeless, mas montados com câmaras de ar da marca Kenda. São pneus cravudos e muito resistentes a furos, seja na cidade ou no off road.  No término de nosso review, ambos pneus estavam perfeitos, como novos, sem marcas de desgaste.

Os freios a disco Shimano MT200 dão conta do recado e se mostraram adequados para o modelo e aplicação. O selim é o Essenza Athletic, da Selle Royal, e as manoplas são B’Twin Sport 920 Comfort V2. Por conta da escassez de componentes, alguns itens podem ser ligeiramente diferente e variar de bike para bike.

O cockpit e a mesa de alumínio de 80mm; no punho esquerdo a trava comanda a suspensão

Um upgrade interessante seria a substituição das manoplas por outras mais leves e macias. O mesmo vale para o selim, componente que cada ciclista tem sua própria forma e preferência. Um alívio de peso importante e um possível upgrade seria a instalação de sistema tubeless em ambas as rodas. Além de menos peso, tubeless são garantia contra a chateação de eventuais furos.

Conclusão

A RockRider ST 900 é uma mountain bike de ótimo custo-benefício para quem deseja uma bike robusta para viver a experiência do mountain bike com um equipamento confiável e que pode receber upgrades posteriores. A bike certamente atende a uma ampla variedade de ciclistas, do iniciante ao intermediário que descobriu os prazeres do mountain bike.

A bike enfrentou muita lama em nossa avaliação de 869km – Foto de Marcos Adami 

O peso do quadro entretanto pode ser um ponto negativo para ciclistas com particular interesse em competições e busca pelo pódio. A estes, a dica é procurar uma bike com quadro de carbono e componentes de mais alta gama.

Um ponto que deixou a desejar foi o canote de alumínio que tende a baixar, mesmo com o parafuso da presilha bastante apertado. Outro componente que insistiu em afrouxar foi o eixo passante da roda dianteira, que em duas ocasiões chegou a soltar-se e fazer barulho típico de “roda solta”. Nada que uma parada e um aperto mais forte não resolvesse.

Concorrentes

A RockRider ST 900 enfrenta fortes concorrentes em seu nicho de mercado como a Soul SL629 Chamonix (Sram SX de 12 velocidades e suspensão SR Suntour XCM 32 a ar) que é vendida pelos mesmos R$ 6.990,00. A Oggi Big Wheel 7.2 por sua vez vem com o mesmo grupo Shimano Deore de 11 velocidades e tem a opção das suspensões RockShox Judy TK ou SR Suntour a ar/óleo e é vendida por R$ 5.990,00.

Outra marca nacional, a Groove tem em sua linha o modelo Ska 90, comercializada por R$ 6.999,90 e equipada com o grupo Sram SX de 12 velocidades e suspensão RockShox Judy Silver Solo Air. Na casa Audax, pelo mesmo preço a concorrente direta é o modelo ADX 300, que vem equipado com o grupo Sram SX de 12 velocidades, suspensão SR Suntour Raidon a ar e freios a disco Shimano MT400.

Por fim, o maior fabricante nacional, a Caloi, oferece o modelo Explorer Pro por R$ 6.999,99. A bike com o grupo Shimano Deore FC5100 2×11, ou seja, 22 marchas. A suspensão pode ser a RockShox Judy Silver ou Suntour XCR32- a ar, com trava remota.

Leia também:
Review RockRider XC 500
A estradeira de endurance da BTwin – Triban 540

Foto de Felipe Kawasaki – Fotop

FICHA TÉCNICA

Quadro
Em alumínio 6061 T4T6 tripple-butted, com cabeamento interno, compatível com câmbio dianteiro side-swing front-pull, headtube cônico (tapered), eixo-passante (thru-axle) Boost de 12x148mm e entradas para dois suportes de caramanhola (exceto no tamanho S)
Gancheira do câmbio substituível modelo GE318
Nova geometria com ângulo de cabeçote de 68,5°

Suspensão
Manitou Markhor com espiga cônica, ajuste a ar, 100mm de curso e trava remota no guidão.
Eixo passante (thru-axle) de 15x110mm, crown e monobloco em alumínio.

Transmissão
Câmbio traseiro: Shimano Deore RD-M5100-SGS de 11 velocidades
Trocador: Shimano Deore SL-M5100-R de 11V
Pedivela: Shimano Deore FC-M510 com braços de 175mm e coroa de 36 dentes
Cassete: Shimano Deore CS-M5100-11 com 11-51 dentes
Movimento-central: Integrado Shimano SM-BB52
Corrente: Shimano CN-M6100 para 11 marchas com 116 elos

Freios
A disco hidráulicos Shimano MT200
Rotores: Shimano SM-RT54 Center-Lock com 180mm na dianteira e 160mm na traseira
Manetes: Shimano BL-MT200

Rodas
Aros: Alexrims MD-25 de folha dupla
Raios: Inox
Cubo dianteiro: Shimano HB-MT400-B para 32 raios e eixo passante (thru-axle) de 15x110mm
Cubo traseiro: Shimano FH-MT400-B para 32 raios e eixo passante (thru-axle) de 12x148mm (Boost)
Pneus: Kenda Booster PRO 29×2,2

Direção
Guidão: Reto, em alumínio, com 680×31,8mm
Mesa: Em alumínio, RockRider, com 80mm de extensão e espaçadores especiais para 5 ajustes de altura (0mm, +7,5mm, +15mm, +22,5mm e +30mm)
Caixa de direção: Aheadset tapered semi-integrada
Manoplas: B’Twin Sport 920 Comfort V2 com trava lock-on

Posição
Selim: Selle Royal Essenza Athletic
Canote: ITM, em alumínio, com 31,6x300mm
Pedais: Tipo plataforma, em plástico, Royal Ciclo Free Sport
Blocagem de selim: Quick-release em alumínio

Tamanhos disponíveis
S/15,5″ (1,60m-1,70m)
M/17″ (1,70m-1,80m)
L/19″ (1,77m-1,84m)
XL/21″ (1,83m-1,95m)

Limite peso usuário + carga
105kg

Giro d-italia