Desafio dos Gigantes: Cocuzzi quebra invencibilidade de Avancini

HomeCompetiçõesMountain bike

Desafio dos Gigantes: Cocuzzi quebra invencibilidade de Avancini

Paulista da equipe Sense Factory vence a disputa, com Ulan Galinski em segundo e Avancini em 3º; Raiza Goulão foi a campeã no feminino

Cocuzzi vence XCO, com Galinski em segundo e Avancini em terceiro

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/Nathã Burn

O Desafio dos Gigantes Internacional começou nesta sexta-feira (10) com a prova de XCO Classe 2 no Villa Itaipava Resort & Conventions, em Petrópolis (RJ). No masculino, a vitória, de forma surpreendente, ficou com o paulista Luiz Henrique Cocuzzi, da equipe Sense Factory. Já a goiana Raiza Goulão confirmou o favoritismo e ganhou no feminino. Na classe 2, competiram atletas Elite e Sub-23. Já as provas da Classe 1 serão no domingo, com ciclistas das demais categorias.

Entre os homens, foram sete voltas, cada uma com aproximadamente 4 km. Já entre as mulheres, o percurso foi o mesmo, mas em seis voltas. A competição valeu pontos para a corrida em busca de vagas para os Jogos Olímpicos de Paris-2024. Cocuzzi fez uma prova regular, sempre no grupo da frente. Na reta final da prova, porém, ele arrancou e completou em 1h18m11s76. Já Goulão finalizou em 1h22m41s04.

Cocuzzi comemora a vitória

“Não consegui me aquecer nem largar muito bem. Estava sempre entre os dez primeiros, mas sem muita esperança. Mas na última volta, vi que dava para chegar em primeiro. O (Henrique) Avancini me ultrapassou, mas aí eu também o ultrapassei”, conta Cocuzzi. Ulan Galinski e o favorito Avancini, ambos da Caloi Henrique Avancini Racing, ficaram em 2º e 3º, com os tempos de 1h18m19s50 e 1h18m29m87.

A prova começou sob forte calor e terminou com chuva fraca, embora tenha apertado bastante no meio da competição. A altimetria chegou aos 778 metros. “Foi uma prova muito difícil, conforme a gente já previa. Demorou bastante para a prova definir quem iria realmente brigar pelo pódio. Aparentemente, o meu maior concorrente era o José Gabriel (que terminou em quinto). Fiquei investindo em pará-lo, mas no final acabamos perdendo pontos. O Cocuzzi foi bem conservador a prova inteira, mas arriscou no final e acabou merecendo a vitória”, comenta Avancini, que é de Petrópolis e não perdia no Brasil desde 2017.

“Depois de quase 6 anos, fui batido em provas UCI de XCO no Brasil. Foi uma bela disputa”, comentou o campeão brasileiro nas redes sociais.

Pódio do XCO feminino, com Raiza Goulão em primeiro, Karen Olimpio em segundo e Letícia Cândido em terceiro

Entre as mulheres, a goiana de Pirenópolis abriu grande vantagem a partir da quarta volta, quando deixou a mineira Karen Olimpio para trás. A atleta da Audax Racing fechou os 24,60 km da prova feminina em 1h25m05s48. O pódio foi completado pela também mineira Letícia Cândido, com 1h31m18s74. “Tentei avaliar a prova no início para não gastar energia, num ritmo confortável. A chuva deu uma emoção a mais. Foi uma prova estratégica e consegui me poupar também para os dois próximos dias de competição”, comentou Raiza.

A competição é fruto da parceria entre a organizadora de eventos Avelar Sports e Henrique Avancini e vai distribuir 105 pontos, que podem ser fundamentais para a classificação da modalidade para os Jogos de Paris-2024. O Desafio de Gigantes também ajudará os países na obtenção de vagas para o Sul-Americano de MTB, que será realizado no fim do ano.