CIMTB Araxá: chileno Martin Vidaurre vence XCC; Avancini 3º

HomeCompetiçõesMountain bike

CIMTB Araxá: chileno Martin Vidaurre vence XCC; Avancini 3º

No feminino, a vencedora foi Raiza Goulão; prova de short track abriu a programação da 20ª edição da Copa Internacional de MTB em Araxá

O chileno Martin Vidaurre na chegada, com José Gabriel em 2º Foto: Alemão Silva/CIMTB

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

O chileno Martin Vidaurre, campeão mundial XCO Sub 23 em 2021, venceu nesta sexta-feira (14 de abril) a prova de short track (XCC), que abriu a programação da 20ª edição da Copa Internacional de Mountain Bike no Grande Hotel Termas de Araxá (MG). Entre as mulheres, a vitória foi da goiana Raiza Goulão.

A principal disputa entre os homens do dia teve bastante alternância de posições nas primeiras voltas, com nomes como Henrique Avancini, Martin Vidaurre (CHI) e Catriel Soto (ARG) assumindo o posto de líder do pelotão.

Antes da última curva, um leve encontro entre Avancini e Vidaurre fez com que o chileno se desse melhor e ficasse com a vitória. Quem se beneficiou disso foi José Gabriel, que terminou na segunda colocação, à frente de Avancini. O top 5 teve Alex Malacarne e Ulan Galinski. Já o pódio foi completado por Catriel Soto, Gustavo Xavier, Guilherme Muller, Nicolas Machado e Jeronio Bedoya (COL).

“É muito bonito ver uma corrida assim. Eu queria muito ganhar do Henrique e ganhar a prova. O resultado disso foi muita competição. Na última curva abriu espaço e eu consegui a ultrapassagem”, comentou Vidaurre. “Para nós é maravilhoso vir aqui e ter um circuito com nível de Copa do Mundo. Espero que volte a Copa do Mundo para o Brasil, porque creio que é importante que isto esteja conectado com a CIMTB, pois faz falta. Fico contente da CIMTB poder fazer isso pelo mountain bike sul-americano”, completou.

Vidaurre e Avancini na disputa Foto: Ultrafotos

Terceiro colocado do dia, Henrique Avancini, que é o atual campeão das últimas 9 edições da super elite na etapa, comentou o ocorrido com o chileno. “Fiz uma corrida muito boa. Ali na última curva, acabei sendo ultrapassado pelo Martin. Foi um pouco no limite. Acabou tocando as rodas e desencaixei o pé. Acabei perdendo a vitória ali na última curva, mas foi uma boa prova”, disse Avancini.

“A expectativa para amanhã (sábado) e domingo é de ganhar. É muito bom ver a torcida em peso aqui. Sofri bastante até vencer minha primeira prova aqui em Araxá (2014, quando venceu pela primeira vez a elite), depois sempre me esforcei em dar um bom espetáculo para o público. Eu vou dar tudo de mim pra vencer estas duas provas”, finalizou Avança, como é carinhosamente chamado.

Raiza Goulão comemora a vitória em Araxá Foto: Marcelo Rypl/CIMTB

A primeira disputa da super elite foi a feminina, que teve três protagonistas do início ao fim. Isabella Lacerda dominou a prova nas primeiras voltas, porém a argentina Agustina Apaza foi quem mudou os rumos da disputa. Ao abrir a penúltima volta, Agustina escutou o soar de um sino (de um torcedor) e acelerou o ritmo. Porém, ela não se atentou ao fato de que aquele não era o sino da organização. Quando Agu, como é conhecida, cruzou a linha de chegada na volta seguinte, percebeu que ainda era cedo. A ação de Agustina fez com que Isabella acelerasse e também gastasse energia. Quem se beneficiou dessa disputa foi Raiza, que havia se poupado para a última volta e conseguiu ultrapassá-las.

“O short track foi realizado em um circuito bem veloz e divertido. Se nos treinos eu estava conseguindo fazer os saltos, com a chuva não foi possível fazê-los. A atenção foi redobrada, então o foco era ser veloz e ao mesmo tempo segura. Não arrisquei os saltos e esperei o momento certo. Estou muito contente, com mais uma vitória importante na minha carreira. Só tenho que agradecer aos membros da minha equipe e todo mundo que está comigo nessa jornada. Agora o foco é descansar para o domingo (16)”, comemorou Raiza Goulão, que venceu todas as oito corridas que disputou em 2023.

“Cada dia estou mais ciente que a prova só acaba ao cruzar a linha de chegada. Senti um pouco a subida, mas sabia que tinha gás para o final. Procurei não me arriscar, porque a saúde está em primeiro lugar”, concluiu Raiza, deixando a entender que não disputará o Cross Country Olímpico (XCO) deste sábado (15), em uma estratégia para se poupar para o XCO Hors Class do último dia.

Após a corrida, a vice-campeã Agustina comentou o ocorrido, uma vez que a prova previa 18 minutos mais uma volta de tempo total. Mesmo forçando o ritmo, ela conseguiu terminar à frente da terceira colocada, Isabella Lacerda. O top 5 da disputa teve ainda Giugiu Morgen, em quarto lugar, e Letícia Cândido, em quinto. Inés Gutierrez (ARG), Andrea Ornelas (MEX), Aline Moraes, Ana Laura Moraes e Liege Walter completaram o pódio do dia.

“Um primeiro dia marcado pelos nervos a flor da pele e um ritmo forte. Olhei o tempo no cronômetro e pensei, são quase 18 minutos. Ou seja, imaginava que deveria ser aberta a última volta. Aí, escutei um som e quando passei na zona de apoio disseram que era última volta. Acelerei”, contou Agu. “Seria lindo ganhar, mas é apenas o primeiro dia. Saio da pista ainda mais motivada para melhorar para sábado e domingo”, finalizou a vice-campeã.

RESULTADOS

Top 10 super elite masculina XCC

1- Martin Vidaurre (CHI) – 21min23
2- José Gabriel Marques – 21min24
3- Henrique Avancini – 21min26
4- Alex Malacarne – 21min33
5- Ulan Galinski – 21min40
6- Catriel Soto (ARG) – 21min53
7- Gustavo Xavier – 22min
8- Guilherme Muller – 22min09
9- Nicolas Machado – 22min10
10- Jeronimo Bedoya (COL) – 22min21

Top 10 super elite feminina XCC

1- Raiza Goulão – 22min52
2- Agustina Apaza (ARG) – 22min57
3- Isabella Lacerda – 23min14
4- Giuliana Morgen – 23min30
5- Letícia Cândido – 23min31
6- Ines Gutierrez – 23min58
7- Andrea Ornelas (MEX) – 24min17
8- Aline Simões – 24min48
9- Ana Laura Moares – 21min20 (1 volta menos)
10- Liege Silva Walter – 21min21 (1 volta menos)

Resultados completos no site oficial

Programação de sábado
Dentro das pistas, neste sábado (15), mais três baterias serão realizadas. A primeira delas às 8h20, com as disputas das E-Bikes. Às 10h20 acontece a segunda disputa para as super elites, com o Cross Country Olímpico (XCO) classe 1. A última largada do dia tem início às 14h, para a Maratona, em suas 15 categorias. O treino livre do XCO é das 12h30 às 17h, porém sem ser permitida a utilização do trecho da Maratona.

Fora das pistas o sábado tem grende número de atrações: 8h às 10h, Experiência Balonismo, no SETOR C; 12h às 13h15, Arte de Rua Karcocha, itinerante; 13h às 14h, Show Vitor Fagundes (Araxá – MG) na CBMM; 14h às 15h15, Arte de Rua Karcocha, itinerante; 14h às 16h, Show Johnny Go! (Araxá – MG) na CBMM; 16h às 16h30, sessão de autógrafos/fotos com Julien Absalon na CBMM; 16h30 às 17h30, Show Manga Rosa Quarteto (Araxá – MG) no Palco Festival; 18h às 19h, Show Black Jack 21 (Uberlândia – MG) no Palco Festival; 19h30 às 20h30, Show Miltons (Araxá – MG) no Palco Festival; e 21h às 22h, Show Jefferson Gonçalves e Bitencourt Duo convida Nanda Moura (Rio de Janeiro – RJ) no Palco Festival.