Tour de Flanders: o que dizem os favoritos Van der Poel, Van Aert e Pogacar

HomeCompetiçõesCiclismo

Tour de Flanders: o que dizem os favoritos Van der Poel, Van Aert e Pogacar

Segunda clássica Monumento do calendário será neste domingo com 273,4km de percurso e um pelotão de estrelas, liderado pelo trio favorito

Pogacar e equipe no reconhecimento do percurso

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

O Tour de Flanders 2023, que será disputado neste domingo (2 de abril), na Bélgica, tem três favoritos e todas as atenções estão voltadas para eles: Mathieu Van der Poel (Alpecin Deceuninck), Wout van Aert (Jumbo Visma) e Tadej Pogacar (UAE Emirates).

Antes da disputa, dois falaram com a imprensa. Wout van Aert foi curto e sucinto nas respostas e Tadej Pogacar estava mais descontraído. Já Van der Poel preferiu postar um vídeo em que fala sobre suas expectativas para a clássica, que ele venceu em 2020 ao derrotar Van Aert (Jumbo-Visma) e em 2022, ao enfrentar Pogacar.

Van der Poel, Van Aert e Pogacar na E3 Saxo Classic

Wout van Aert mostrou otimismo. “É sempre difícil dizer, mas definitivamente sinto que estou me recuperando cada vez mais rápido do que há um mês em uma corrida como a Tirreno, por exemplo. Se eu olhar dessa forma, com certeza estou progredindo. Eu teria uma sensação diferente agora se não estivesse no topo da corrida no fim de semana passado (E3 Saxo Classic e Gent-Wevelgem)”, afirmou o belga.

“Entendi (na E3) que Mathieu e Tadej estão super fortes, provavelmente um pouco mais fortes do que eu. Felizmente, consegui aguentar e isso foi uma boa lição para mim. Mostrei que também poderia vencer a corrida se talvez não fosse o mais forte, mas se conseguisse ficar com eles. Espero estar um pouco melhor neste domingo – veremos quando eu fizer minha jogada. Mas eles são os dois caras que eu mais vou olhar, é claro.”

O esloveno Tadej Pogacar mostrou estar pronto para a disputa e já mostrou suas intenções. “Para mim, o crucial será chegar sozinho até o final, é assim que posso vencer. Mas isso torna ainda mais difícil. É uma corrida muito, muito longa, e muita coisa pode acontecer antes da chegada. Precisa economizar energia e escolhar o momento certo para ir”, comentou.

“Peso alguns quilos a mais agora do que no Tour. Há dois dias, eram 67kg. Não sou muito mais leve que eles (Van Aert e Van der Poel). No plano, com certeza, você sente um pouco a diferença. Mas nas subidas, mesmo que sejam apenas dois minutos, força é força, então se você for forte, você vai”, completou.

Já o holandês Mathieu Van der Poel contou, no vídeo, que o Tour de Flanders e a Paris-Roubaix (dia 9 de abril) são seus objetivos e que também espera chegar sozinho. “Não vou me limitar a uma batalha de três. É muito fácil dizer que nós três vamos sair por cima. Nas últimas três edições, rodamos até o final com dois, então chegando sozinho seria algo especial, mesmo que não seja fácil.”

“No domingo fiz meu último treino muito longo. Devido a problemas nas costas, a corrida do ano passado foi atípica, mas no final consegui chegar ao meu melhor nível naquele dia. Agora sinto que estou mais pronto. No ano passado também consegui com uma base um pouco menos larga, mas o pico dura um pouco menos. Em Roubaix, as pernas já eram um pouco menores. Espero que seja diferente este ano”, completou o bicampeão.

O Tour de Flanders, ou Ronde van Vlaanderen, como dizem os locais, chega à 107ª edição neste domingo (2 de abril) com percurso de 273,4km. A corrida é a segunda das cinco clássicas Monumento (que são a Milão San-Remo, Tour de Flanders, Paris-Roubaix, Liege-Bastogne-Liege e Il Lombardia) e uma das mais prestigiadas corridas de um dia do World Tour. Há ainda a versão feminina, também no domingo, com percurso de 158km.

Os direitos de transmissão no Brasil são da ESPN.

Veja start list

LEIA MAIS
Tour de Flanders no Bikemagazine

Site oficial do evento