Giro d’talia: Davide Bais vence 7ª etapa, sua 1ª vitória profissional

HomeCompetiçõesDestaque

Giro d’talia: Davide Bais vence 7ª etapa, sua 1ª vitória profissional

Italiano estava no grupo escapado e acelerou a 250 metros da meta em Campo Imperatore, a 2.130 metros de altitude

Davide Bais na vitória da etapa 7 no Giro 2023

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/LaPresse

O italiano Davide Bais (Eolo-Kometa) venceu nesta sexta-feira (12 de maio) a 7ª etapa do Giro d’Italia e ainda conquistou a maglia azzurra da liderança da classificação de montanha no primeiro dia do Giro 2023 acima dos 2 mil metros de altitude, no Gran Sasso d’Italia.

Essa foi a primeira vitória profissional do italiano de 25 anos, que comemorou: “Finalmente, minha primeira vitória profissional chegou. Foi inesperado porque fui para a fuga para me preparar para um ataque de Lorenzo Fortunato. Ele foi a inspiração para nossa equipe para uma vitória na etapa de montanha desde que ele conseguiu vencer no Monte Zoncolan dois anos atrás. No final eu sabia que era o mais rápido, então esperei meu tempo chegar para fazer o último esforço. Agradeço a todos que tornaram isso possível.”

“Os últimos quilômetros foram muito bons, não levantei os braços até cruzar a linha de chegada porque queria ter certeza. Não sei se essa vitória vai mudar minha vida, mas com certeza vai ficar uma emoção para sempre. Vou lutar para manter a maglia azzurra”, completou.

O pelotão no trecho final, com neve

Bais comemora sua conquista

Bais estava na fuga formada no começo da etapa de 218 km e com chegada no Campo Imperatore, 2.130 metros acima do nível do mar. Karel Vacek (Corratec-Selle Italia) e Simone Petilli (Intermarché-Circus-Wanty) estavam com ele e os três permaneceram juntos nas encostas mais baixas da subida final. Petilli lançou vários ataques, mas foi Bais quem fez o melhor movimento no fim.

O italiano esperou os ataques iniciais no quilômetro final da subida cercada pela neve antes de acelerar a 250 metros da meta. Vacek cruzou a linha em segundo lugar, a 9 segundos, e Petilli foi o 3º, a 15 segundos.

O pelotão não buscou os perseguidores. A 3min10s, Remco Evenepoel (Soudal-QuickStep) atacou para liderar o pelotão fortemente reduzido e cruzou na 4ª colocação. O maglia rosa Andreas Leknessund (DSM) se manteve no grupo e garantiu mais um dia na liderança geral, com 28 segundos de vantagem sobre Evenepoel. Aurélien Paret-Peintre (AG2R Citroën Team) segue em terceiro, a 30 segundos.

“Tive sorte de como a etapa se desenrolou, sou grato por mais um dia em rosa. Foi uma subida difícil, mas controlamos a situação. Estava esperando alguns ataques que nunca aconteceram porque havia vento contrário. Senti-me bem a subir aqui com os favoritos da classificação geral”, disse Leknessund.

MELHORES MOMENTOS

RESULTADO DA ETAPA
1 – Davide Bais (Eolo-Kometa Cycling Team) – 218 km em 6h08’40”, a uma velocidade média de 35,479 km/h
2 – Karel Vacek (Corratec Selle Italia) a 9″
3 – Simone Petilli (Intermarché – Circus – Wanty) a 16″
4 – Remco Evenepoel (Soudal Quick-Step) a 3’10”
5 – Primož Roglič (Jumbo-Visma) m.t.

CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 – Andreas Leknessund (Equipe DSM)
2 – Remco Evenepoel (Soudal Quick-Step) a 28″
3 – Aurélien Paret-Peintre (AG2R Citroën Team) a 30″
4 – João Gonçalves Almeida (UAE Team Emirates) a 1’00”
5 – Primož Roglič (Jumbo-Visma) a 1’12”

Classificação completa aqui

AS CAMISAS
Maglia rosa – líder da classificação geral – Andreas Leknessund (Team DSM)
Maglia ciclamino – líder da classificação por pontos – Jonathan Milan (Bahrain – Victorious)
Maglia azzurra – líder da classificação de montanha – Davide Bais (Eolo-Kometa)
Maglia bianca – líder da classificação de melhor jovem – Andreas Leknessund (Team DSM)

Próxima etapa
A 8ª etapa, neste sábado (13 de maio), é novamente longa, com 2017 km entre Terni e Fossombrone. A etapa é dividida em duas partes: 150 km de aproximação até a cidade de chegada e depois cerca de 60 km de subidas e descidas intensas ao redor da própria chegada com duas passagens na cidade, uma delas sob a linha de chegada.

Subidas e descidas no trecho final da 8ª etapa

AS ETAPAS
Etapa 1 – sábado – 6 de maio – Fossacesia Marina – Ortona 19,6 km (Contrarrelógio)
Etapa 2 – domingo – 7 de maio – Teramo – San Salvo 201 km
Etapa 3 – segunda-feira – 8 de maio – Vasto – Melfi 216 km
Etapa 4 – terça-feira – 9 de maio – Venosa – Lago Laceno 175 km
Etapa 5 – quarta-feira – 10 de maio – Atripalda – Salerno 171 km
Etapa 6 – quinta-feira – 11 de maio – Nápoles – Nápoles 162 km
Etapa 7 – sexta-feira – 12 de maio – Capua – Gran Sasso d’Italia (Campo Imperatore) 218 km
Etapa 8 – sábado – 13 de maio – Terni – Fossombrone 207 km
Etapa 9 – domingo – 14 de maio – Savignano sul Rubicone – Cesena 35 km (Contrarrelógio)

Descanso – Segunda-feira – 15 de maio

Etapa 10 – terça-feira – 16 de maio – Scandiano – Viareggio 196 km
Etapa 11 – quarta-feira – 17 de maio – Camaiore – Tortona 219 km
Etapa 12 – quinta-feira – 18 de maio – Bra – Rivoli 179 km
Etapa 13 – sexta-feira – 19 de maio – Borgofranco d’Ivrea – Crans Montana 207 km
Etapa 14 – sábado – 20 de maio – Sierre – Cassano Magnago 193 km
Etapa 15 – domingo – 21 de maio – Seregno – Bergamo 195 km

Descanso – Segunda-feira – 22 de maio

Etapa 16 – terça-feira – 23 de maio – Sabbio Chiese – Monte Bondone 203 km
Etapa 17 – quarta-feira – 24 de maio – Pergine Valsugana – Caorle 195 km
Etapa 18 – quinta-feira – 25 de maio – Oderzo – Val di Zoldo 161 km
Etapa 19 – sexta-feira – 26 de maio – Longarone – Tre Cime di Lavaredo 183 km
Etapa 20 – sábado – 27 de maio – Tarvisio – Monte Lussari 18,6 km (Contrarrelógio)
Etapa 21 – domingo – 28 de maio – Roma – Roma 135 km

LEIA MAIS
Giro d’Itália no Bikemagazine