Giro d’Italia: Evenepoel testa positivo para Covid-19 e deixa a prova

HomeCompetiçõesDestaque

Giro d’Italia: Evenepoel testa positivo para Covid-19 e deixa a prova

O belga, que havia recuperado a maglia rosa após vencer a crono deste domingo, deixa a competição; Geraint Thomas é o novo líder

O campeão mundial Evenepoel estava participando do Giro pela segunda vez

Do Bikemagazine
Foto de divulgação/LaPresse

A primeira semana do Giro d’Italia 2023 terminou neste domingo (14 de maio) com o anúncio de que o maglia rosa Remco Evenepoel (Soudal QuickStep) foi obrigado a se despedir da corrida depois de testar positivo para Covid-19.

O belga campeão mundial de 23 anos, que estava fazendo sua segunda participação no Giro d’Italia, começou a competição em alta, com duas vitórias em etapas (as etapas 1 e 9, ambas de contrarrelógio, e conquistou a maglia rosa em quatro etapas, a última delas neste domingo, após retomar a liderança da classificação geral (veja mais aqui).

“É com o coração pesado que eu tenho que anunciar que deixo o Giro devido à Covid1-9 depois de fazer um exame de rotina que faz parte do protocolo da equipe e infelizmente deu positivo”, lamentou o belga, cujo nome já consta como DNS (did not start) na etapa de terça-feira, a 10ª, que abre a segunda semana.

“Minha experiência aqui foi muito especial e eu estava ansioso para competir nas próximas duas semanas. Não posso agradecer o suficiente à equipe e aos companheiros que se sacrificaram tanto na preparação para o Giro. Estarei torcendo por eles nas próximas duas semanas”, disse Evenepoel, que, no Giro 2021, em sua estreia no Grand Tour, teve que abandonar após uma queda na 17ª etapa.

Todos os outros atletas e membros do staff da Soudal Quick-Step foram testados e deram negativo.

Geraint Thomas (Ineos Grenadiers), que ficou a menos de 1 segundo no contrarrelógio deste domingo e tinha subido para o segundo lugar, a 45 segundos, agora é o novo líder da classificação geral, com Primoz Roglic (Jumbo-Visma) a 2 segundos. O português João Almeida (UAE) é o novo maglia bianca, da classificação de melhor jovem.

No início da temporada, a UCI anunciou que os protocolos de saúde COVID-19 para testes, vacinas e passes de saúde estavam liderados depois que a pandemia foi controlada e que cabe às equipes aplicar seus próprios protocolos conforme acharem adequado. Os primeiros testes positivos de Covid-19 voltaram a aparecer no final de abril, na Liège-Bastogne-Liège.

Na preparação para o Giro, vários ciclistas – incluindo Giulio Ciccone (Trek-Segafredo) e Tobias Foss (Jumbo-Visma) e mais recentemente Filippo Ganna (Ineos-Grenadiers), que abandonou na 8ª etapa, foram forçados a deixar a competição após apresentarem sintomas e testarem positivo.

No início deste domingo, o colombiano Rigoberto Uran (EF Education-EasyPost) também dexou a corrida após testar positivo. Nicola Conci (Alpecin-Deceuninck), Giovanni Aleotti (Bora-Hansgrohe) e Clément Russo (Arkéa-Samsic) também estão na lista dos ciclistas forçados a se retirar.

Classificação completa aqui

Próxima etapa
Após o primeiro dia de descanso, a segunda semana do Giro d’Italia 2023 começa na terça-feira (16 de maio) com a 10ª etapa, de Scandiano a Viareggio, com 196 km. O pelotão atravessa os Apeninos da Toscana em direção ao Mar Tirreno. Há uma série de subidas e descidas cada vez mais prolongadas. Os últimos 3 km são completamente retos e planos à beira-mar. Leia o etapa a etapa do Giro 2023 aqui

AS ETAPAS
Etapa 1 – sábado – 6 de maio – Fossacesia Marina – Ortona 19,6 km (Contrarrelógio)
Etapa 2 – domingo – 7 de maio – Teramo – San Salvo 201 km
Etapa 3 – segunda-feira – 8 de maio – Vasto – Melfi 216 km
Etapa 4 – terça-feira – 9 de maio – Venosa – Lago Laceno 175 km
Etapa 5 – quarta-feira – 10 de maio – Atripalda – Salerno 171 km
Etapa 6 – quinta-feira – 11 de maio – Nápoles – Nápoles 162 km
Etapa 7 – sexta-feira – 12 de maio – Capua – Gran Sasso d’Italia (Campo Imperatore) 218 km
Etapa 8 – sábado – 13 de maio – Terni – Fossombrone 207 km
Etapa 9 – domingo – 14 de maio – Savignano sul Rubicone – Cesena 35 km (Contrarrelógio)

Descanso – Segunda-feira – 15 de maio

Etapa 10 – terça-feira – 16 de maio – Scandiano – Viareggio 196 km
Etapa 11 – quarta-feira – 17 de maio – Camaiore – Tortona 219 km
Etapa 12 – quinta-feira – 18 de maio – Bra – Rivoli 179 km
Etapa 13 – sexta-feira – 19 de maio – Borgofranco d’Ivrea – Crans Montana 207 km
Etapa 14 – sábado – 20 de maio – Sierre – Cassano Magnago 193 km
Etapa 15 – domingo – 21 de maio – Seregno – Bergamo 195 km

Descanso – Segunda-feira – 22 de maio

Etapa 16 – terça-feira – 23 de maio – Sabbio Chiese – Monte Bondone 203 km
Etapa 17 – quarta-feira – 24 de maio – Pergine Valsugana – Caorle 195 km
Etapa 18 – quinta-feira – 25 de maio – Oderzo – Val di Zoldo 161 km
Etapa 19 – sexta-feira – 26 de maio – Longarone – Tre Cime di Lavaredo 183 km
Etapa 20 – sábado – 27 de maio – Tarvisio – Monte Lussari 18,6 km (Contrarrelógio)
Etapa 21 – domingo – 28 de maio – Roma – Roma 135 km

LEIA MAIS
Giro d’Itália no Bikemagazine