Giro d’Italia: Ben Healy conquista vitória solo na 8ª etapa

HomeCompetiçõesDestaque

Giro d’Italia: Ben Healy conquista vitória solo na 8ª etapa

Evenepoel reduz vantagem do maglia rosa Leknessund para 8 segundos; Roglic sobe para o terceiro lugar na geral, a 38 segundos

Ben Healy comemora a vitória em Fossombrone depois de uma fuga solitária de 52km

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/LaPresse

O irlandês Ben Healy (EF Education-Easypost) venceu a oitava etapa do Giro d’Italia depois de uma longa fuga solitária de 52km. Healy completou os 207km entre Terni e Fossombrone em 4h44min24s. Na segunda colocação ficou o canadense Derek Gee (Israel-Premier Tech), a 1min49s, que levou a melhor no sprint final sobre o italiano Filippo Zana (Jayco-Alula).

“Estou pedalando forte desde o começo da temporada. Honestamente foi um pouco de sorte chegar ao Giro depois de uma pequena parada nos treinos, mas cheguei super renovado. Não estou na mesma forma das clássicas das Ardennes, mas hoje eu estava com pernas boas. Depois de minha escapada solo, tentei manter um bom passo. Cheguei na última subida com dois minutos de vantagem e o público me ajudou muito na subida. Sempre gostei de correr na Itália. Eu precisava estar sozinho hoje. Se você pedala solo, a vitória é garantida. Isto foi sempre o que quis fazer”, contou o vencedor de 22 anos, que se destacou este ano nas clássicas das Ardennes.

A camisa rosa de líder da classificação geral continua com o norueguês Andreas Leknessund (DSM), que completou neste sábado cinco jornadas em rosa e se iguala a nomes consagrados como Primoz Roglic e Filippo Ganna.

Primoz Roglic ganhou duas posições e agora é o 3°, a 38 segundos do líder Leknessund

Leknessund encerrou a etapa com 8 segundos de vantagem sobre o belga Remco Evenepoel (Soudal QuickStep). Primoz Roglic (Jumbo-Visma) subiu da quinta para a terceira colocação, a 38 segundos.

“Eu não sabia que cenário me esperava hoje. Eu fui muito bem. Eu sofri na última subida, mas estou muito feliz porque e como eu mantive a camisa. Se eu a perder amanhã, fico feliz por ter lutado uma última vez. Talvez eu pudesse ter ficado com o Remco, do início do alto da subida. Tive que dar o meu máximo e foi o que fiz. Não tenho arrependimentos. Foi legal cavar o máximo dentro de mim como eu fiz. Até o momento tem sido um Giro para as fugas. É o que gosto de fazer, mas com a maglia rosa eu não pude sair em fugas. Eu gostaria de vencer uma etapa e não estou pensando na classificação geral agora”, comentou Leknessund.

A etapa entre Terni e Fossombrone teve um total de 207km

TOP 10 DA ETAPA
1 HEALY Ben EF Education-EasyPost 4:44:24
2 GEE Derek Israel – Premier Tech 1:49
3 ZANA Filippo Team Jayco AlUla m.t.
4 BARGUIL Warren Team Arkéa Samsic m.t.
5 VERONA Carlos Movistar Team 2:12
6 BAIS Mattia Eolo -Kometa 2:37
7 SKUJINŠ Toms Trek – Segafredo 3:51
8 TONELLI Alessandro Green Project-Bardiani CSF-Faizanè 3:56
9 RIESEBEEK Oscar Alpecin-Deceuninck 4:00
10 GEOGHEGAN HART Tao Ineos Grenadiers 4:34

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 LEKNESSUND Andreas Team DSM 33:52:10
2 EVENEPOEL Remco Soudal – Quick Step 0:08
3 ROGLIC Primoz Jumbo-Visma 0:38
4 ALMEIDA João UAE Team Emirates 0:40
5 THOMAS Geraint Ineos Grenadiers 0:52
6 GEOGHEGAN HART Tao Ineos Grenadiers 0:56
7 PARET-PEINTRE Aurélien AG2R Citroën Team 0:58
8 VLASOV Aleksandr Bora Hansgrohe 1:26
9 CARUSO Damiano Bahrain – Victorious 1:39
10 KÄMNA Lennard Bora Hansgrohe 1:54

MELHORES MOMENTOS

Classificação completa aqui

AS CAMISAS
Maglia rosa – líder da classificação geral – Andreas Leknessund (Team DSM)
Maglia ciclamino – líder da classificação por pontos – Jonathan Milan (Bahrain – Victorious)
Maglia azzurra – líder da classificação de montanha – Davide Bais (Eolo-Kometa)
Maglia bianca – líder da classificação de melhor jovem – Andreas Leknessund (Team DSM)

Próxima etapa
Neste domingo (14 de maio), a 9ª etapa encerra a primeira semana do Giro 2023 com uma prova de contrarrelógio individual de 35 km entre Savignano sul Rubicone e Cesena. O percurso é perfeitamente plano e está longe de ser técnico.

Contrarrelógio encerra primeira semana

AS ETAPAS
Etapa 1 – sábado – 6 de maio – Fossacesia Marina – Ortona 19,6 km (Contrarrelógio)
Etapa 2 – domingo – 7 de maio – Teramo – San Salvo 201 km
Etapa 3 – segunda-feira – 8 de maio – Vasto – Melfi 216 km
Etapa 4 – terça-feira – 9 de maio – Venosa – Lago Laceno 175 km
Etapa 5 – quarta-feira – 10 de maio – Atripalda – Salerno 171 km
Etapa 6 – quinta-feira – 11 de maio – Nápoles – Nápoles 162 km
Etapa 7 – sexta-feira – 12 de maio – Capua – Gran Sasso d’Italia (Campo Imperatore) 218 km
Etapa 8 – sábado – 13 de maio – Terni – Fossombrone 207 km
Etapa 9 – domingo – 14 de maio – Savignano sul Rubicone – Cesena 35 km (Contrarrelógio)

Descanso – Segunda-feira – 15 de maio

Etapa 10 – terça-feira – 16 de maio – Scandiano – Viareggio 196 km
Etapa 11 – quarta-feira – 17 de maio – Camaiore – Tortona 219 km
Etapa 12 – quinta-feira – 18 de maio – Bra – Rivoli 179 km
Etapa 13 – sexta-feira – 19 de maio – Borgofranco d’Ivrea – Crans Montana 207 km
Etapa 14 – sábado – 20 de maio – Sierre – Cassano Magnago 193 km
Etapa 15 – domingo – 21 de maio – Seregno – Bergamo 195 km

Descanso – Segunda-feira – 22 de maio

Etapa 16 – terça-feira – 23 de maio – Sabbio Chiese – Monte Bondone 203 km
Etapa 17 – quarta-feira – 24 de maio – Pergine Valsugana – Caorle 195 km
Etapa 18 – quinta-feira – 25 de maio – Oderzo – Val di Zoldo 161 km
Etapa 19 – sexta-feira – 26 de maio – Longarone – Tre Cime di Lavaredo 183 km
Etapa 20 – sábado – 27 de maio – Tarvisio – Monte Lussari 18,6 km (Contrarrelógio)
Etapa 21 – domingo – 28 de maio – Roma – Roma 135 km

LEIA MAIS
Giro d’Itália no Bikemagazine