Treinadora conta como prepara seus atletas para a Riders Stage Race

HomeCompetiçõesMountain bike

Treinadora conta como prepara seus atletas para a Riders Stage Race

Com a proximidade da disputa, que será nos dias 25, 26 e 27 em Balneário Camboriú, atletas já estão focados nos treinos para a prova

Alessandra terá pelo menos oito atletas na Riders Stage Race

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

Disputar uma ultramaratona de mountain bike como a Riders Stage Race exige uma preparação física adequada para encarar os três dias da maior prova de mountain bike por etapas de Santa Catarina. A sétima edição do evento será nos dias 25, 26 e 27 de agosto, em Balneário Camboriú (SC).

Como as melhores ultramaratonas do mundo, a Riders Stage Race é desafiadora. No total serão mais de 120km com 3 mil metros de altimetria acumulada nos três dias de prova.

A Riders Stage Race pode ser disputada em duplas ou solo e o segundo lote de inscrições com valor promocional de R$ 749,00 por atleta vai até o dia 30 de junho. Também é possível competir só no domingo com o Race Day, que vai percorrer o mesmo trajeto da terceira etapa, com 60km e 1.500m de altimetria. O valor promocional é de R$ 249,00 até o dia 30 de junho.

As inscrições devem ser feitas no site www.ridersstagerace.com.br

Preparação
Os atletas, treinadores e assessorias esportivas que vão participar da disputa já estão focados e com os treinamentos voltados para a competição no final de agosto.

Um exemplo desses profissionais é a treinadora Alessandra Carvalho Salvadori, da Riders Team Assessoria, com mais de 20 anos de experiência no triathlon e passagem pela seleção brasileira de novos talentos.

“Eu pratico triathlon desde os 14 anos. A partir de 2017 dei mais ênfase no mountain bike para estar junto dos clientes da Riders Bike Shop e para estar mais perto de meus alunos”, conta a treinadora de 36 anos que disputou seis edições do Ironman de Florianópolis e vários 70.3 no Brasil e no Exterior.

A stage race terá mais de 3 mil metros de ascensão acumulada

Este ano a profissional terá pelo menos oito de seus alunos na Riders Stage Race.

Natural de Itajaí, cidade vizinha a Balneário Camboriú,  Alessandra conhece muito bem a região e suas inúmeras trilhas com visuais incríveis, mas com subidas que vão exigir resistência dos competidores.

Por ser uma prova de longa duração, o ciclista tem que chegar no dia da prova pronto para suportar a duração da prova, que para alguns pode chegar a quatro ou cinco horas na segunda e na terceira etapas. Segundo Alessandra, o ideal é treinar pelo menos umas 10 horas por semana para terminar bem a prova e agora é o momento certo para focar nos treinos voltados para a ultramaratona.

“Eu sugiro ao atleta fazer treinos parecidos com o que ele vai enfrentar na prova. Serão três dias seguidos de corrida. O prólogo é bem curto e as outras duas etapas têm cerca de 60km com pelo menos 1.500m de altimetria”, explica Alessandra.

A treinadora lembra que além do volume, é importante incluir treinos que trabalhem outras capacidades que serão exigidas na prova.

“Uma pessoa que vai enfrentar este tipo de prova tem que estar rodando um volume bem considerável durante a semana. É importante também fazer um trabalho de força na bike ou na academia e não se pode deixar de treinar intervalado em uma zona próxima do VO2 (Zona 5). Com VO2 mais alto o atleta consegue fazer mais força por mais longa duração”, explica.

A treinadora reforça a importância de se respeitar a individualidade biológica de cada indivíduo. “Não existe uma receita de bolo. No treinamento o que conta é a individualidade biológica. Tenho que levar em conta os objetivos de cada um, idade, histórico no esporte, tempo disponível para treinar etc”, afirma Alessandra.

Para os alunos inscritos na Riders Stage Race que treinam um bom volume com regularidade, Alessandra montou um planejamento de treinos ao longo de 12 semanas para a preparação específica de seus alunos.

“Nestas 12 semanas eu indico um treino intervalado curto em um dia da semana, com estímulos curtos de uma hora, que seria uma simulação do prólogo. Também incluo um treino de volume (endurance) com altimetria parecida com a da prova e ainda um treino um pouco mais curto – mas não muito diferente do que o ciclista vai enfrentar na prova – e com altimetria próxima dos mil metros”, afirma.

“É importante para o ciclista ir adaptando o corpo a fazer força quando estiver cansado. Mas estes treinos variam, não são iguais todas as semanas. É algo bem individual”, completa.

Para quem está fora de forma, é iniciante no mountain bike ou está acima do peso, Alessandra é sincera e direta. “Eu indico a Race Day, pois é só um dia de prova, no domingo, com 60km e 1.500m de altimetria. A prova de três dias é indicada para quem tem mais condicionamento. Primeiro tenho que adaptar o aluno para receber a carga”, explica.

Subidas
Com mais de 3 mil metros de ascensão acumulada, as subidas serão um componente importante no percurso da Riders Stage Race e uma preparação cuidadosa deve ser feita neste sentido, em especial para quem mora em regiões mais planas, com ausência de desafios de relevo.

“Para estes eu sugiro aplicar  estímulos em big gear (marchas bem pesadas) para tentar simular a força que iria trabalhar na subida. Também pode ser repetições nas subidas duras de sua cidade”, ensina Alessandra, que gosta de prescrever tiros de subida e que vão variar bastante de acordo com a periodização e objetivos do atleta.

Para quem tem pouco tempo para treinar durante a semana, a treinadora recomenda fazer os treinos de volume (os famosos longões) no fim de semana.

A treinadora na subida da Serra do Rio do Rastro (SC)

Alessandra lembra da importância do feedback de seus atletas.

“É importante o aluno dar o feedback toda semana de como estão seus treinos, pois assim eu consigo entender e saber o que está acontecendo e que resposta o meu atleta está tendo”.

Por fim, a treinadora recomenda a todo ciclista que tem como objetivo competir ter o acompanhamento de um profissional de edução física. “Além da melhora na performance é importante evitar overtraining e lesões”, finaliza.

A PROVA

No total, a Riders Stage Race terá mais de 3 mi metros de ascensão

A Riders Stage Race ficou famosa no Brasil pela estrutura diferenciada e experiência oferecida pela organização ao atletas, com comodidades especiais como lava-bike e guarda-bike entre as etapas, bandas de rock ao longo do dia todo em uma arena com foodtrucks e com o famoso BeerTruck, além do jantar Vip oferecido pela organização.

O evento começa na tarde da sexta-feira (25 de agosto) com a disputa do prólogo, que ganhou um novo percurso. A segunda etapa será no sábado, com 60km de percurso e 2 mil metros de altimetria. A terceira etapa será no domingo, com 60km e 1.500 metros de altimetria.

Os percursos são totalmente pedaláveis, com paisagens incríveis, reservas naturais, travessia de riachos, visual de cachoeiras de águas cristalinas e muitas estradinhas de montanhas típicas do Sul do Brasil.

A prova começa na tarde da sexta-feira (25 de agosto) com a disputa do prólogo, que ganhou um novo percurso. A segunda etapa será no sábado, com 60km de percurso e 2 mil metros de altimetria. A terceira etapa será no domingo, com 60km e 1.500 metros de altimetria.

As inscrições devem ser feitas no site www.ridersstagerace.com.br