Raphael Serpa e Juliana Cipriano vencem o L’Étape Rio

HomeCompetiçõesCiclismo nacional

Raphael Serpa e Juliana Cipriano vencem o L’Étape Rio

Prova reuniu 1.800 ciclistas na Marina da Glória; percurso passou pelos pontos mais conhecidos da Cidade Maravilhosa como Copacabana, Leblon e a Vista Chinesa

Raphael Serpa foi o primeiro a cruzar a meta – Foto @onboardsports360

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação @onboardsports360

O L’Étape Rio foi realizada neste domingo (25 de junho), no Rio de Janeiro (RJ), com 1.800 atletas amadores de vários estados e de outros países. E os resultados foram definidos no sprint final em todas as categorias da prova de 110km considerada a maior da América Latina de ciclismo de estrada.

O percurso, que passou pelos pontos mais conhecidos da Cidade Maravilhosa como Copacabana, Leblon e a Vista Chinesa, foi um dos mais rápidos da série mundial do L’Étape.

Mais longo que 2022, o percurso do L’Étape Rio ganhou extensões nos trechos do Alto da Boa Vista e da Estrada da Canoa com 1.300 metros de altimetria acumulada.

Após a subida da Vista Chinesa, na parte inicial da prova, o primeiro pelotão se desgarrou. Os ponteiros se revezaram na liderança para abrir do segundo grupo e chegar na reta decisiva para dar o sprint final.

Vencedora da prova feminina dos 110km, Juliana Cipriano precisou acelerar num sprint final para superar Ligia Rolim e Carolina Weber. O trio fechou o L’Étape Rio na casa de 3h17min, com diferenças de centésimos entre elas.

Juliana Cipriano largou no pelotão de elite, mas até a subida estava atrás da líder. Sabendo que estava distante da ponta, a atleta resolveu aumentar o ritmo para decidir a prova nos metros finais.

“Não é a minha característica o sprint, mas hoje me senti bem e o pedal encaixou. Deu tudo certo, já que a minha estratégia era fazer uma prova com o pelotão feminino. Eu jamais daria um ataque e esperei o momento certo para vencer”, disse Juliana Cipriano, que recebeu a camiseta amarela no pódio.

No masculino, a dose se repetiu, porém com mais atletas no pelotão que se desgarrou na metade da prova. Após a saída do Túnel Marcelo Alencar, ponto desafiador para os ciclistas no Rio de Janeiro, os competidores aceleraram na região do Aterro do Flamengo no circuito final.

Dos cinco que disputaram a vitória do evento chancelado pelo Tour de France, apenas três ficaram para o sprint final. O paulista Raphael Serpa se deu melhor, fechando a prova em 2h55s26, centésimos de segundo cruzaram Guilherme do Couto, vencedor de Cunha 20023, e Marcelo Valieri.

Pelotão durante a prova no Rio de Janeiro – Foto de Corroh Gomes/L’Étape Rio

“Estava bem treinado, me preparei bem pra prova em São Paulo, ano passado fiquei em terceiro e esse ano vim determinado a ganhar. Agora meu próximo desafio será no L’Étape da França, em julho”, disse.

O L’Étape Rio também contou com o Sprint Santander, vencido por Carolina Weber e Rafael Lindemberg Thuin. E o tradicional Desafio Rei e Rainha da Montanha Specialized, que premiou o melhor tempo de escalada. Os ganhadores da camisa branca com bolinhas vermelhas foram Ligia Rolim (20min05,630) e Jhon Fredy Quintero (15min01,698).

PERCURSO 55KM
O percurso curto do L’Étape Rio by Tour de France presented by Santander foi marcado por muita velocidade e técnica. Com menos subidas e sem o looping entre o Aeroporto e as praias do trecho completo, não havia espaço para erro.

Wellyda dos Santos não tomou conhecimento das adversárias com 1h43s14,310. O detalhe é que a paulista de Pereira Barreto simplesmente foi medalhista de bronze no Campeonato Brasileiro de Estrada, disputado no sábado (24), em Cascavel (PR). Foram 115km na véspera e mais 55km no Rio de Janeiro (RJ).

“A logística deu certo e consegui esse resultado. Eu vim para acompanhar meus alunos, mas na hora da prova resolvi acelerar. Foi minha primeira vez disputando o L’Étape, uma experiência nova e muito positiva para mim! Um trajeto duro, mas entreguei o meu melhor para obter esse grande resultado, disse Wellyda.

O vencedor do percurso curto no masculino foi Thiago Ramos, de Osasco (SP). Mas ao contrário de Wellyda, o jovem ciclista teve confirmada sua camiseta amarela apenas no sprint, com uma disputa acirrada roda a roda.

“O sprint final foi uma estratégia muito bem pensada, algo que já passei nos treinos. Deixei os meus adversários abrirem para sprintar antes e depois dei meu máximo para garantir a vitória”, disse.

O ponto de encontro dos ciclistas foi o Village na Marina da Glória com mais de 50 expositores e as marcas oficiais do L’Étape Rio de sexta-feira a domingo.

A organização confirmou a quarta edição do L’Étape Rio 2024 de 28 a 30 de junho e o percurso será diferente no ano que vem.

PERCURSO 110KM

Feminino
1ª – Juliana Cipriano – 3h17s09,391
2ª – Ligia Rolim – 3h17s10,332
3ª – Carolina Weber – 3h17s44,110

Masculino
1º – Raphael Serpa – 2h55s26,547
2º – Guilherme do Couto – 2h55s35,637
3º – Marcelo Valieri – 2h55s57,623

PERCURSO 55KM

Feminino
1ª – Wellyda dos Santos – 1h43s14,310
2ª – Liza Maria de Faria – 1h48s12,736
3ª – Alessandra Loureiro – 1h48s30,108

Masculino
1º – Thiago Ramos – 1h33s01,991
2º – Mathias Cervantes – 1h33s02,567
3º – Fábio Tenório – 1h33s04,623

Resultados completos no link:
https://www.chronomax.com.br/resultados/g-live.html?f=2023/2595/letape_rio.clax