Tour: Woods vence 9ª etapa; Pogacar a 17s de Vingegaard

HomeCompetições

Tour: Woods vence 9ª etapa; Pogacar a 17s de Vingegaard

Canadense que estava na fuga inicial ultrapassou o escapado Jorgensen nos últimos metros da subida final; veja melhores momentos

Woods conquista a 9ª etapa do Tour 2023

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

O canadense Michael Woods (Israel-Premier Tech) venceu neste domingo (9 de julho) a 9ª etapa do Tour de France, com chegada no Puy de Dôme, que recebe a competição após 35 anos. Woods, que fez parte da grupo escapado inicial, buscou Matteo Jorgensen (Movistar) nos metros finais.

Matteo Jorgenson no ataque no trecho final

Jorgenson atacou sozinho a 50km da meta, apesar de ter sofrido uma picada de inseto que o levou a atendimento médico, e conseguiu se livrar do agressivo grupo da fuga em um corajoso movimento solo.

Mas, na chegada, Woods o ultrapassou e foi seguido por Pierre Latour (TotalEnergies), que terminou em segundo lugar, a 28 segundos. Matej Mohoric (Bahrain-Victorious) foi o terceiro, a 35 segundos, depois de ultrapassar Jorgenson nos últimos 50m da rampa de chegada extremamente íngreme.

“Estou orgulhoso de mim e orgulhoso da minha equipe. É especial vencer aqui. Tenho 36 anos, faço 37 este ano, não estou ficando mais jovem. Vencer uma etapa do Tour de France era meu objetivo final, eu gostaria de poder dizer que esta vitória de hoje foi planejada. Tive de ser paciente e não pensar na vitória quando corria atrás do Jorgenson. Eu não estava pensando em pegá-lo, mas apenas em dar o melhor de mim”, contou Woods. “É um sonho tornado realidade. As ótimas pessoas que tenho por perto, começando com minha esposa e filhos, tornaram isso possível.”

Pogacar e Vingegaard na largada

Mais de 10 minutos atrás, as atenções se voltaram para o duelo entre o líder da classificação geral Jonas Vingegaard (Jumbo Visma) e Tadej Pogacar (UAE Team Emirates). A 1,4 km da chegada, Pogacar fez um poderoso ataque distanciando todos, menos Vingegaard, que conseguiu manter contato com o esloveno.

Faltando 500m para o fim, Pogacar acelerou forte e conseguiu abrir vantagem sobre o camisa amarela. Manteve a ponta nas últimas centenas de metros, com 14% de inclinação, e terminou a etapa 8 segundos à frente de Vingegaard.

Em direção do Puy de Dôme

Na classificação geral, a vantagem de Vingegaard na liderança caiu para 17 segundos sobre Pogacar. Jai Hindley (Bora Hansgrohe) manteve a terceira colocação, mas perdeu tempo e está agora a 2min40s.

“Teria sido melhor ganhar do que perder tempo com Tadej Pogacar, mas como eu disse antes, vim para o Tour sabendo que a primeira semana me convinha menos do que a que está por vir, então estar com a camisa amarela no final do primeira semana é ótimo. Eu me senti muito bem hoje, mas o Tadej voltou a estar um pouco melhor. Foi uma experiência muito dura, mas muito agradável, subir o Puy de Dôme. Agora estou ansioso pelos Alpes”, comentou o camisa amarela.

Homenagem a Poulidor na bike da equipe Alpecin, do seu neto Van der Poel

A etapa deste domingo largou em Saint-Léonard-de-Noblat, cidade-natal de Raymond Poulidor, cuja batalha com Jacques Anquetil no Puy de Dôme em 1964 continua sendo um destaque na história do Tour de France. Avô de Mathieu van der Poel, Poulidor foi homenageado pela equipe Alpecin Deceuninck com bicicletas personalizadas. Fausto Coppi, Federico Bahamontes, Felice Gimondi, Luis Ocaña, Lucien Van Impe e Joop Zoetemelk também triunfaram na lendária escalada.

Pogacar, que conseguiu deixar seu principal adversário para trás no trecho final da subida, comentou: “Esperei a 1,5km, só para garantir, senti que estava em um bom dia. Quando comecei meu ataque, vi a sombra de Jonas na estrada e ele estava me perseguindo, tentando igualar minha aceleração. Senti que minhas pernas estavam boas , então continuei forçando até que abriu uma brecha… e a partir daí fui. Ciclistas, como todo atleta, gostam de vencer em todas as corridas que participam. Eu estava um um pouco assustado porque todo mundo estava me dizendo que era super íngreme e super difícil… mas na verdade parecia que estava voando.”

MELHORES MOMENTOS


TOP 10 DA ETAPA

1. Michael Woods (Can/Israel-Premier Tech 04:19:41
2. Pierre Latour (Fra/TotalEnergies) +28s
3. Matej Mohoric (Slo/Bahrain Victorious) +35s
4. Matteo Jorgenson (EUA/Movistar) m.t.
5. Clement Berthet (Fra/AG2R-Citroen) +55s
6. Neilson Powless (EUA/EF Education-EasyPost +1min23s
7. Alexey Lutsenko (Kaz/Astana-Qazaqstan) +1min39s
8. Jonas Gregaard (Din/Uno-X) +1mi58s
9. Mathieu Burgaudeau (Fra/TotalEnergies) +2min16s
10 David de la Cruz (Esp/Astana-Qazaqstan) +2min34s

TOP 10 DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1. Jonas Vingegaard (Din/Jumbo-Visma) 38:37:46
2. Tadej Pogacar (Slo/UAE Team Emirates) +17s
3. Jai Hindley (Aus/Bora-Hansgrohe) +2min40s
4. Carlos Rodriguez Cano (Esp/Ineos Grenadiers) +4min22s
5. Adam Yates (GB/UAE Team Emirates) +4min39s
6. Simon Yates (GB/Team Jayco-AlUla) +4min44s
7. Thomas Pidcock (GB/Ineos Grenadiers) + 5min26s
8. David Gaudu (Fra/Groupama-FDJ) +6min07s
9.Sepp Kuss (US/Jumbo-Visma) +6min45s
10. Pello Bilbao (Esp/Bahrain Victorious) +7min37s

AS CAMISAS
Camisa amarela – líder da classificação geral – Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma)
Camisa verde – líder da classificação por pontos – Jasper Philipsen (Alpecin-Deceuninck)
Camisa de bolinhas – líder da classificação de montanha –Neilson Powless (EF Education – Easypost)
Camisa branca – líder da classificação de melhor jovem – Tadej Pogacar (UAE Emirates)

Resultados completos aqui

Próxima etapa
O pelotão descansa nesta segunda-feira. A competição retorna na terça-feira (11 de julho) para a 10ª etapa, com 167,2km entre Vulcania e Issoire, já no Massif Central, com um percurso ideal para fugas e passagem pela Chaîne des Puys, também chamada Monts Dômes, cadeia de montanhas vulcânicas que se estende por mais de 30 km e é Patrimônio Mundial Unesco. Veja altimetria:

A 10ª etapa tem passagem pelo Chaîne des Puys

 

AS ETAPAS
01/07 – Etapa 1: Bilbao – Bilbao – 182 km
02/07 – Etapa 2: Vitoria – San Sebastián – 209 km
03/07 – Etapa 3: Amorebieta – Bayonne – 185 km
04/07 – Etapa 4: Dax – Nogaro – 182 km
05/07 – Etapa 5: Pau – Laruns – 165 km
06/07 – Etapa 6: Tarbes – Cauterets – 145 km
07/07 – Etapa 7: Mont de Marsan – Bordeaux – 170 km
08/07 – Etapa 8: Libourne – Limoges – 201 km
09/10 – Etapa 9: Saint Léonard de Noblat – Puy de Dome – 184 km
10/07 – Descanso
11/07 – Etapa 10: Vulcania – Issoire – 167 km
12/07 – Etapa 11: Clermont Ferrand – Moulins – 180 km
13/07 – Etapa 12: Roanne – Belleville en Beaujolais – 169 km
14/07 – Etapa 13: Chatillon su Chalaronne – Grand Colombier – 138 km
15/07 – Etapa 14: Annemase – Morzine – 152 km
16/07 – Etapa 15: Les Gets – Saint Gervais Mont Blanc – 180 km
17/07 – Descanso
18/07 – Etapa 16: Passy – Combloux – 22 km (CRI)
19/07 – Etapa 17: Saint Gervais Mont Blanc – Courchevel – 166 km
20/07 – Etapa 18: Moutiers – Bourg en Bresse – 186 km
21/07 – Etapa 19: Moirans en Montagne – Poligny – 173 km
22/07 – Etapa 20: Belfort – Le Markstein Fellering – 133 km
23/07 – Etapa 21: Saint Quentin en Yvelines – Paris – 115 km

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine

Site oficial do evento