Glasgow 2023: Tom Pidcock conquista Mundial de XCO

HomeCompetições

Glasgow 2023: Tom Pidcock conquista Mundial de XCO

Britânico, atual campeão olímpico, alcançou o grupo da frente após 31 minutos de prova e deixou Schurter para trás

Pidcock com a torcida após a conquista em casa

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/UCI

O britânico Tom Pidcock, atual campeão olímpico do MTB cross country, venceu neste sábado (12 de agosto) o título de campeão mundial de XCO. Essa foi a disputa final do Campeonato Mundial de Mountain Bike na Glentress Forest, no Mundial UCI Glasgow 2023, na Escócia.

Sam Gaze, da Nova Zelândia, e o 10 vezes campeão mundial Nino Schurter, da Suíça, ficaram com a prata e o bronze, a 19s e 34s, respectivamente.

Pódio do XCO, com Pidcock campeão, Sam Gaze prata e Schurter bronze

Pidcock largou na quinta fila, em uma mudança polêmica na ordem de largada anunciada pela UCI um dia antes (leia mais aqui) e alcançou o grupo da frente após 31 minutos de corrida.

Duas voltas depois, deixou Schurter para trás. “As primeiras cinco voltas foram super rápidas, foi difícil de onde eu estava. Assim que ataquei, meu câmbio estava batendo para todo lado. Eu não sabia se parava e arrumava tudo”, contou.

“Hoje não foi possível”, disse Schurter logo após cruzar a linha. O suíço afirmou que não se sentiu muito bem no meio da corrida. “Quando Pidcock atacou, percebi rápido que não ia conseguir responder.”

Nino Schurter terminou com a medalha de bronze

O neozelandês Sam Gaze buscou a ponta e terminou com a prata

A uma volta do fim, Pidcock tinha 23 segundos de vantagem sobre os seus concorrentes mais próximos, mas Gaze não desistia. Quando cruzou a linha de chegada para o segundo lugar, Gaze, ouro no XCC no início desta semana, estava apenas 19 segundos atrás. Ao passar pela meta, a lenda Schurter curvou-se para a multidão, agradecendo o apoio da torcida.

Em 2021, Pidcock conquistou sua primeira Copa do Mundo de MTB na categoria Elite, apenas dois meses antes de conquistar a medalha de ouro olímpica nos Jogos de Tóquio e se tornar o mais jovem campeão olímpico do MTB.

A disputa começou com o sul-africano Alan Hatherly na ponta e a queda de Mathieu van der Poel na primeira volta. Pidcock abriu caminho entre os 33 que estavam na sua frente no final da segunda volta e logo um trio de elite formado em torno de Hatherly, Schurter e o britânico dominaram. Hatherly tentou manter o ritmo e terminou em sexto.

Do Brasil, o melhor colocado foi Ulan Galinski, em 39º, a 4min34s. Henrique Avancini foi o 45º, a 5min19s, José Gabriel Marques foi o 57º, a 6min24s, Luiz Cocuzzi o 81º e Rubinho Valeriano em 84º.

RESULTADOS

Results powered by FirstCycling.com

LEIA MAIS
Mundial de Ciclismo 2023 no Bikemagazine

Site oficial

 

 

Giro d-italia