Kenda Open Cup MTB reúne 1.200 atletas em Amparo (SP)

HomeCompetiçõesMountain bike

Kenda Open Cup MTB reúne 1.200 atletas em Amparo (SP)

Cidade recebeu a prova pela primeira vez; disputa foi no Santa Maria Bike Park, na estreia de provas de XCO (Cross Country Olímpico) dentro do circuito

Competição reuniu 1.200 ciclistas nos dois dias de disputa em Amparo – Foto de Ney Evangelista

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ Ney Evangelista

O Santa Maria Bike Park, em Amparo (SP), recebeu neste último fim de semana a terceira etapa de 2023 da Kenda Open Cup MTB. Além de marcar a estreia do município como uma das cidades-sedes do evento, a disputa teve ainda a primeira prova de XCO – Cross Country Olímpico dentro da programação do evento, o XCO Experience. Ao todo, mais de 1.200 participaram nos dois dias de disputas, entre o XCO Experience e a Absolute Kids (corrida para crianças de 5 a 12 anos) no sábado (5/8) e a Maratona no domingo (6/8).

Como de costume na Kenda Open Cup MTB, uma estrutura completa para os atletas terem de fato uma Kenda Experience. Na arena, espaços para tudo. Amplo estacionamento na chegada, área de alimentação e tendas com vendas de produtos diversos, local para times montarem suas estruturas. Retirada de kit organizada e sem grandes filas. Realização da Absolute Kids como um show à parte dentro da programação, Absolute Warm Up (com rolos disponíveis para os ciclistas aquecerem), Algoo Lava Bike, Kenda Recovery e Kenda Pit Stop, com mecânicos entregando suporte profissional completo.

As provas do primeiro dia
O XCO Experience abriu oficialmente as atividades do evento na manhã de sábado, colocando os ciclistas para fazerem força nas trilhas do Santa Maria Bike Park. A organização do evento montou um circuito inédito no local, com 4 km e um total de 132 metros de altimetria acumulada por volta. O traçado foi pensado de uma forma democrática, para possibilitar que até os menos experientes pudessem completar o percurso, com toda segurança e diversão, duas palavras que são chaves na Kenda Open Cup MTB.

Coube ao atleta Hurilan Inácio, de Santo Antônio de Posse (SP), a honra de ser o primeiro vencedor da história do XCO Experience. Ele faturou a categoria Sub-30, ao completar quatro voltas em 49:22. Também sagraram-se campeões da primeira bateria os seguintes atletas: Kauã Buenos (Sub-17), João Pedro de Souza (Sub-23), Guilherme William (Master A1), Marcio Aparecido (Master C1), Ezequiel Barbosa (Master C2).

“Prova boa. Analisei bem os adversários e fiz uma boa largada. Percebi que abri uma diferença e aumentei meu ritmo volta a volta. No fim, fiz uma chegada sólida. Sempre bom vencer. Muito gratificante este resultado, porque não é sempre que conseguimos competir com esse nível de performance. Dei meu máximo, porque estou na minha área e o XCO é minha vida”, comemorou Hurilan Inácio. “Já corria nas etapas de Maratona, mas não poderia perder a primeira etapa do XCO Experience. É a modalidade olímpica. Foi aí que nasceu o verdadeiro mountain bike. Todos os eventos deveriam ter um XCO deste nível que tivemos aqui em Amparo”, finalizou o vencedor da Sub-30.

A segunda bateria do XCO coroou mais quatro campeões: Matheus Muller (Elite), Flávio Caetano (Master A2), Thomas Martins (Master B1) e Antonio Carlos Oliveira (Master B2). A última bateria do dia contou com outras quatro categorias, sendo os vencedores: Yuri Bogner (E-Bike), Karina Evelin (Sub-30), Raphaella Pelaquim (Master A) e Valdineia da Silva (Master B).

“Muito inclusiva a realização do XCO dentro da Kenda Open Cup. É a modalidade olímpica. Sinto falta de disputar o XCO em provas deste nível que tivemos aqui em Amparo”, contou o vencedor da Elite, Matheus Muller, presença constante no evento. “Muito feliz com essa novidade na competição. Percurso duro, subidas inclinadas. O calor também dificultou nossa vida. Mas, fiz meu melhor, adorei competir e pude vencer na minha categoria, a Sub-30”, enalteceu Karina Evelin.

Segundo dia de provas em Amparo
O domingo começou logo cedo no Santa Maria Bike Park. Antes das 6 horas da manhã os atletas já estavam na arena, ansiosos para competirem. A primeira largada aconteceu às 8h30, para a disputa Pro, com mais de 56 km. Logo em seguida, foi a vez da Sport, às 9h, para mais de 40 km. E, por fim, às 9h30 a Tour largou para que os participantes pedalassem por quase 30 km.

A subida do Sertãozinho foi um dos grandes atrativos. Mais de 2 km, com 23% de inclinação. E, como diz o ditado: tudo que sobe desce, ou seja, os mesmos 23% de declive em seguida. Trechos de estradão e trilhas alternados, como a Trilha do Café antes do ponto de hidratação 2, ou a Trilha do Galinha, já na chegada ao Santa Maria Bike Park. Uma prova repleta de diversão e adrenalina.

Na Pro, os dois vencedores no geral tiveram perfis muito diferentes com relação a Kenda Open Cup MTB. De um lado, Renan Rodrigues, que já era o líder da Elite Masculina e com uma larga experiência no evento. Do outro, a campeã da Master A, Raphaella Pelaquim, que fez sua estreia no evento, vencendo as duas provas que disputou, sábado e domingo.

“Muito feliz, porque eu trabalho forte para manter esse nível. Quando a gente chega, é realmente difícil se manter na ponta. Requer muito foco, disciplina, dedicação e alimentação. Além disso, tem o fato de eu ter pessoas ao meu lado, que me fazem subir um nível mais alto”, relatou Renan. “Quase 57 km pedalados. No começo, uma subida intensa. Um atleta atacou e me mantive junto com ele. No ponto mais crucial, a serra mais dura, mantive um passo forte e fui abrindo dos demais concorrentes”, finalizou o campeão.

“Uma prova MTB raiz mesmo, do jeito que a gente gosta. Sofrer na subida e descidas insanas, com curvas sensacionais. Senti logo nos primeiros 10 km que eu tinha boas chances de vitória. Primeira vez que disputo a Kenda Open Cup MTB, uma das melhores provas que já competi. Evento bem organizado, com pontos de hidratação no local perfeito. Quando a gente estava sofrendo, vinha logo uma água gelada para nos ajudar. Estou admirada pela dimensão da prova. Vou me inscrever na etapa final do ano, em Itapira (SP), e se der certo em 2024 eu corro todas as provas deste circuito”, comentou Raphaella.

O balanço da organização
Traçar bem seus objetivos e ao fim de uma competição conseguir cumpri-los é o que faz a organização de um evento do nível da Kenda Open Cup MTB sentir-se orgulhosa de mais uma etapa finalizada. Em Amparo, os sorrisos nos rostos de todos davam a entender que a missão foi de fato muito bem sucedida. Atletas tão satisfeitos pela qualidade da prova, quanto os organizadores que puderam entregar o evento que deles se esperava.

“Etapa marcante, primeiro pelo local. A prova ficou muito bonita instalada no Santa Maria Bike Park. Facilitou a interação das pessoas com a prova. Conseguimos fazer as pessoas passearem dentro do bike park e aproveitarem as trilhas. Os percursos surpreenderam a todos. Na Maratona, apesar das quilometragens serem baixas, era bem duro. Muita trilha, muita subida. Foi realmente diversificado. Parecia que cada hora você passava em um país diferente, por conta das vegetações. Plantações, trilhas com bambus, pasto. Variação grande de cenários, o que valorizou a prova”, contou Nathan Morais, organizador do evento. “Foi um sucesso. Estou muito feliz. Arrecadamos quase uma tonelada e meia de alimentos nessa prova. Mais de 1200 atletas retiraram seus kits. Ruas da cidade lotadas de carros. Restaurantes com movimento alto, hotéis lotados. Ou seja, incremento grande no turismo de Amparo”, concluiu Nathan.

Todos campeões da Maratona na Pró
A lista de campeões da Maratona é vasta, em suas várias categorias: Jorge Ferriani/Gustavo Buenos (Dupla Masculina), Maristela Silva/Edson Rocha (Dupla Mista), Renan Rodrigues (Elite), Thiago Camillo (Heavy), Péricles Salles (Master A1), Thiago Sergio (Master A2), Thomas Fernandes (Master B1), Ednilson Lopes (Master B2), Alexandre Barbieri (Master C), Claudio Micheli (Master D), Gustavo Borges (Sub-23), Daniel Soares (Sub-30), Raphaella Pelaquim (Master A), Alessandra Crusco (Master B) e Nathalia Cristina (Sub-30).

Todos campeões da Maratona na Sport
Sagraram-se campeões da etapa na Sport os seguintes atletas: Wales dos Santos/Carlos Andrade (Dupla Masculina), Valdineia da Silva/Fernando M. (Dupla Mista), Alexandre Reis (Gravel), Renan Almeida (Heavy), Eduardo Barreto (Júnior), Lucas Ramalho (Master A1), Rilder Alves (Master A2), Roberto da Silva (Master B1), João Batista (Master B2), Fausto Gomes (Master C), Claudio Bezerra (Master D), Cristiano Mauricio (PCD), Gustavo Massafera (Sub-23), João Henrique Pereira (Sub-30), Heloysa da Silva (Júnior), Thaíse Braz (Master A1), Janaine da Silva (Master A2), Cristiane Serrano (Master B1), Iara Gonçalves (Master B2), Marlete Aparecida (Master C), Maria Júlia da Silva (Sub-30), Yuri Bogner (E-Bike) e Fernanda Contrera (E-Bike).

Todos campeões da Maratona na Turismo
Os vencedores da Tour foram: Willian de Almeida (Master A), Carlos Eduardo Corrêa (Master B), Carlos dos Santos (Master C), Rodrigo Soares (PCD), João Henrique Silva (Sub-30), Franciele Pereira (Master A), Angela Maria (Master B), Janete Dias (Master C), Maria Clara Ferreira (Sub-30) e Lucas Maiochi (E-Bike Livre).

Mais informações:
Site: http://www.kendaexperience.com.br/
Instagram: https://www.instagram.com/opencupmtb/
Facebook: https://www.facebook.com/opencupmtb
Twitter: https://twitter.com/opencupmtb
YouTube: https://www.youtube.com/@opencupmtb