Volta a Espanha 2023: confira etapa a etapa e altimetrias

HomeCompetiçõesDestaque

Volta a Espanha 2023: confira etapa a etapa e altimetrias

Contrarrelógio por equipes em Barcelona no dia 26 de agosto abre a disputa, que termina dia 17 de setembro em Madrid

Mapa do percurso da Volta a Espanha 2023

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

A 78ª edição da Volta a Espanha começa neste sábado (26 de agosto) com um contrarrelógio por equipes de 14,8km em Barcelona. A competição de 2023 tem subidas inéditas e duas chegadas ao alto celebradas, no Col du Tourmalet e no Angliru. A Vuelta termina no dia 17 de setembro na tradicional disputa em Madrid.

A edição 2023 terá 12 largadas inéditas e oito linhas de chegada que vão receber o pelotão pela primeira vez. Além da Espanha, a corrida passa por Andorra e França. Andorra, aliás, já é visitada logo na 3ª etapa, com uma chegada ao alto de categoria 1.

Na segunda semana a Vuelta abre com um contrarrelógio individual. No dia 8 de setembro, a 13ª etapa vai ao mítico Tourmalet, em uma etapa que terá ainda o Col d’Aubisque e o Col de Spandelles no caminho.

Na reta final, na 17ª etapa, chega a hora do Angliru, considerada a subida mais difícil de toda a Espanha. Com 122,6km, o trajeto tem duas subidas de categoria 1, Cordal e Colladiella, antes das temidas rampas do Angliru, que esteve pela última vez na Vuelta em 2020.

Confira etapa a etapa e altimetrias

A Vuelta aposta no contrarrelógio por equipes na abertura, assim como aconteceu na edição do ano passado em Utrecht, na Holanda. Neste sábado (26 de agosto), o percurso de 14,8km promete mostrar alguns dos pontos turísticos de Barcelona.

Contrarrelógio por equipes em Barcelona abre a disputa

Coll D’Estenalles é o desafio da 2ª etapa, na primeira parte do percurso

Na 2ª etapa, domingo (27 de agosto), com 182km entre Mataro e Barcelona, já aparecem algumas subidas. A principal do dia é o Coll D’Estenalles, de categoria 2, na primeira parte do trajeto. Com 115 km restantes, o próximo desafio é a subida íngreme do Montjuic, já em Barcelona, que pode atrapalhar os velocistas.

Na 3ª etapa, na segunda-feira (28 de agosto), com 158,5km entre Súria e Arinsal, em Andorra, é hora de escalada. Desde a primeira grande subida, o Coll d’Ordino, os desafios vão aumentando até a chegada no topo do Arinsal, uma subida não muito longa (6,8 quilômetros com 8,3% em média), mas explosiva, com rampas a 13%, acompanhadas de curvas. É um percurso “clássico” para os ciclistas que vivem e treinam em Andorra.

A Vuelta 2023 vai a Andorra no terceiro dia

Subidas categorizadas no trecho final da 4ª etapa

A 4ª etapa, na terça-feira (29 de agosto), com 185km entre Andorra La Vella e Tarragona (185km), é um dia plano, mas com duas subidas de categoria 3 na parte final, o que pode complicar para os velocistas, mas é uma etapa com previsão de chegada em sprint.

A 5ª etapa, na quarta-feira (30 de agosto), entre Morella e Burriana, com 186,5km, também deve terminar em sprint, apesar do Collada de la Ibola, de categoria 2, no caminho.

Collada de la Ibola entre os desafios da 5ª etapa

A 6ª etapa tem chegada ao alto no Observatório Astrofísico de Javalambre

Na 6ª etapa, na quinta-feira (31 de agosto), com 183,5km entre La Vall d’Uixó a Pico del Buitre (Observatório Astrofísico de Javalambre), o pelotão vai ao topo do del Buitre, a 1.956m, onde está a sede do Observatório Astrofísico de Javalambre, uma subida de categoria 1, de 10,9km e médias de 8%, mas com rampas de até 16%.

A 7ª etapa, na sexta-feira (1º de setembro), com 201km entre Utiel e Oliva, será para os velozes. Ao contrário da etapa anterior, agora é hora de descer as colinas cobertas de vinhedos para as planícies costeiras, seguindo o mar ao sul de Valência.

A 7ª etapa é ideal para os velocistas

Sobe e desce na 8ª etapa da Vuelta 2023

A 8ª etapa, no sábado (2 de setembro), com 165km entre Denia e Xorret de Catí, será um dia de sobe e desce, com a subida de categoria 1 de Xorret de Catí, com rampas a 20%, antes de uma curta descida de 4km até a linha de chegada.

A 9ª etapa, com Collado de la Cruz de Caravaca, a 1.089m, encerra a primeira semana

A 9ª etapa, no domingo (3 de setembro), com 184,5km entre Cartagena e Collado de la Cruz de Caravaca, a 1.089m, encerra a primeira semana com uma etapa que sai da Costa Blanca e segue para a montanha, com quatro seções que vão além dos 16% de inclinação. Será uma etapa que deve ter um papel fundamental na formação inicial da classificação geral.

Segunda semana
Após o primeiro dia de descanso, o pelotão retorna na terça-feira (5 de setembro) para a 10ª etapa, um contrarrelógio individual de 25,8km, com percurso plano, em Valladolid, que sediou a primeira linha de chegada da Vuelta em 1935, e já participou 34 vezes desde então, incluindo oito contrarelógios.

Vuelta começa segunda semana com crono individual

La Laguna Negra recebe a chegada da 11ª etapa

A 11ª etapa, na quarta-feira (6 de setembro), com 163,5km entre Lerma e La Laguna Negra – Vinuesa, tem um percurspo plano nos primeiros 150km antes da dura subida final, com 6,5km, até o lago da montanha de La Laguna Negra, com uma média de 6,8% de inclinação.

Na 12ª etapa, na quinta-feira (7 de setembro), com 151km entre Ólvega e Zaragoza, é esperada uma chegada em sprint, com um percurso plano, onde os ventos cruzados podem ser um desafio a mais.

Percurso para velocistas na 12ª etapa

A 13ª etapa é uma das mais esperadas da Vuelta 2023, com chegada no Tourmalet

A 13ª etapa, na sexta-feira (8 de setembro), com 135km entre Formigal e o Col du Tourmalet, promete muitas emoções. O pelotão terá de enfrentar mais de 4 mil metros de ganho de elevação. Com picos e escarpados ao longo do trajeto, a rota segue direto para o Puerto de Portalet (categoria 3) e chega na França. Depois os ciclistas vão escalar o Col d’Aubisque (16,5 km a 7,1%), o  Col de Spandelles (10,3 km a 8,3%) e, por fim, o Tourmalet (18,9 km a 7,4%), o “gigante dos Pirineus”, que estreou no Tour de France em 1910.

A 14ª etapa, no sábado (9 de setembro), com 156,5km entre Sauveterre-de- Béarn e Larra-Belagua, será mais um dia desafiador nas altas montanhas. A etapa começa com 40km planos antes das duas subidas de categoria especial, o Col Hourcère, a 1.440m, e o Puerto de Larrau, a 1.579m. Após a descida, resta apenas o Puerto de Laza antes de começar a subida até o topo de Puerto Belagua.

Na 14ª etapa, mais montanhas categorizadas

A 15ª etapa será um dia clássico nas montanhas

A 15ª etapa, no domingo (10 de setembro), com 158,5km entre Pamplona e Lekunberri, será uma clássica etapa de montanha Grand Tour, com 2.345m de altimetria acumulada. Com largada na principal cidade de Navarra, a etapa final da segunda semana da Vuelta 2023 deve ser um dia favorável para a fuga.

O percurso inclui uma dupla subida ao Zuarrarrate (7,3km a 4,8%), com a subida final a apenas 8Km da meta, um local perfeito para lançar um ataque.

Terceira semana
Após o segundo e último dia de descanso da Vuelta 2023, a 16ª etapa, na terça-feira (12 de setembro), tem 120,5km entre Liencres Playa a Bejes. O percurso curto e plano, com uma subida final curta, mas com rampas de 15%, pode fazer a diferença.

Percurso plano na 16ª etapa abre a semana final

O Angliru é o grande desafio da 17ª etapa

A 17ª etapa, na quarta-feira (13 de setembro), com 124,5km, de Ribadesella – Ribeseya ao Alto do L’Angliru, é curta, mas tem três subidas exigentes nos últimos 56km. A primeira é o Alto de la Colladiella, seguida pelo Alto del Cordal. Após uma descida curta e acentuada, a estrada sobe novamente – ferozmente – até o Angliru (12,4 km a 9,8%).

A subida permanece estável em 8% nas encostas mais baixas antes de aumentar para dois dígitos nos 6km finais, com várias inclinações acima de 20%. Oficialmente, o Angliru é uma subida de categoria especial. Na realidade, está em uma categoria totalmente própria.
.

A 18ª etapa conta com cinco subidas clategorizadas

A 18ª etapa, na quinta-feira (14 de setembro), com 179km entre Pola de Allande a La Cruz de Linares, encerra a programação de etapas de montanha da Vuelta 2023. O pelotão continua nas Astúrias para mais um dia crucial nas alturas e há um grande final na nova subida de La Cruz de Linares, que será disputada duas vezes consecutivas.

A etapa será uma verdadeira prova de resistência, principalmente um dia após o Angliru, com cinco subidas classificadas. A escalada começa em Alto de la Estaca (5,1km a 7,5%, categoria 2), seguida pelo Puerto de San Lorenzo (9,9km a 8,6%, categoria 1). Depois vem o Alto de Tenebredo (categoria 3) antes da dupla subida de La Cruz de la Linares (8,3 km a 8,6%).

Na reta final, a 19ª etapa será para os velocistas

A 19ª etapa, na sexta-feira (15 de setembro), com 177,5km entre La Bañeza e Íscar, é a mais plana possível, começando a 766m acima do nível do mar e terminando a 750m.

A 20ª etapa será a mais longa da Vuelta 2023

Etapa final em Madrid

A 20ª e penúltima etapa, no sábado (16 de setembro), com 208km entre Manzanares El Real e Guadarrama, é a mais longa da Vuelta 2023. O dia inclui mais de 4.000 metros de subida vertical em 10 subidas de categoria 3. Além disso, é um terreno sinuoso, com a subida final, o Alto San Lorenzo de El Escorial, a 12,2 km da linha de chegada.

A Vuelta 2023 termina no domingo (17 de setembro), com a 21ª etapa, com 101,5km entre o Hipódromo de la Zarzuela e Madrid. É dia de festejar, esperar o sprint final e conferir os campeões.

AS ETAPAS
Etapa 1 – 26 de agosto – Barcelona – Barcelona TTT 14,8km
Etapa 2 – 27 de agosto – Mataro – Barcelona 182km
Etapa 3 – 28 de agosto – Súria – Arinsal – Andorra 158,5 km
Etapa 4 – 29 de agosto – Andorra La Vella – Tarragona 185km
Etapa 5 – 30 de agosto – Morella – Burriana 186,5 km
Etapa 6 – 31 de agosto – La Vall d’Uixó – Pico del Buitre (Observatório Astrofísico de Javalambre) 183,5km
Etapa 7 – 1 de setembro – Utiel – Oliva 201km
Etapa 8 – 2 de setembro – Denia – Xorret de Cati 165km
Etapa 9 – 3 de setembro – Cartagena – Caravaca de la Cruz 184,5 km

4 de setembro: dia de descanso

Etapa 10 – 5 de setembro – Valladolid – Valladolid ITT 25,8km
Etapa 11 – 6 de setembro – Lerma – La Laguna Negra. Vinuesa 163,5km
Etapa 12 – 7 de setembro – Ólvega – Zaragoza 151km
Etapa 13 – 8 de setembro – Formigal – Tourmalet (França) 135km
Etapa 14 – 9 de setembro – Sauveterre-de-Béarn – Larra-Belagua 156,5km
Etapa 15 – 10 de setembro – Pamplona – Lekunberri 158,5km

11 de setembro: dia de descanso

Etapa 16 – 12 de setembro – Liencres Playa – Bejes 120,5km
Etapa 17 – 13 de setembro – Ribadesella/Ribeseya – Altu de L’Angliru 124,5km
Etapa 18 – 14 de setembro – Pola de Allande – La Cruz de Linares 179km
Etapa 19 – 15 de setembro – La Bañeza – Íscar 177,5km
Etapa 20 – 16 de setembro – Manzanares El Real – Guadarrama 208km
Etapa 21 – 17 de setembro – Hipódromo de la Zarzuela – Madrid. Paisaje de la Luz 101,5km

LEIA MAIS
Volta a Espanha no Bikemagazine
Site oficial La Vuelta