CIMTB: Ulan Galinski conquista o bicampeonato em Taubaté

HomeCompetiçõesMountain bike

CIMTB: Ulan Galinski conquista o bicampeonato em Taubaté

Última etapa foi realizada na cidade paulista de Taubaté; Galinski faturou o bicampeonato e Isabella Lacerda conquistou seu quinto título na competição

Galinsky conquistou o bicampeonato da Copa Internacional de Mountain Bike

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação Ultrafotos

Chegou ao fim neste domingo (24 de setembro) mais uma temporada da Copa Internacional de Mountain Bike. No Parque Ecológico da Cachoeira, em Congonhas (MG), foram realizadas as últimas baterias do evento, nas modalidades do Cross Country Olímpico (XCO) e Short Track (XCC).

Nas duas mais importantes e esperadas do dia, as das Super Elites Masculina e Feminina, as vitórias foram de Ulan Galinski e Karen Olimpio. Com o triunfo, Ulan garantiu seu bicampeonato geral da competição – campeão de 2020 e 2023 – enquanto seu companheiro de equipe, Cainã Oliveira, ficou com o título do XCC.

Já entre as mulheres, Isabella Lacerda confirmou a dobradinha de 2023, vencendo no geral e também na competição de pista reduzida e assim garantiu o pentacampeonato.

Para garantir o título, Ulan Galinski precisava terminar em primeiro ou no segundo lugar na prova do Short Track deste domingo. Assim, fez uma corrida forte do começo ao fim, sempre estando com a perspectiva grande de garantir o título (ou em primeiro, ou em segundo), mesmo tendo sofrido uma queda nas voltas finais.

“Sem dúvida é especial conquistar esse bicampeonato. Eu lembro quando comecei a competir na Copa Internacional, que é a competição mais importante no cenário internacional. Eu ainda estava no segundo ano da categoria júnior, em 2016. Eu lembro que eu nem cheguei no pódio, era tudo tão distante para minha realidade. Mas, eu continuei acreditando. E, agora, com 25 anos, eu conquisto meu segundo título na Super Elite. Essa é uma mensagem do quanto poderoso é sonhar e ter disciplina, acreditando nos seus sonhos”, comemorou Ulan.

A felicidade foi dobrada para Ulan, quando viu seu companheiro de equipe Cainã cruzar em segundo, levando as duas conquistas para a Caloi Henrique Avancini Racing. Na disputa geral, Ulan ficou com 252 pontos contra 245 de José Gabriel Marques. No Short Track, Cainã venceu por apenas um ponto de vantagem: 89 contra 88 de Nicolas Machado, o Ben10.

“Antes de Taubaté, eu nem estava entre os atletas que disputaram pelo título do Short Track. Aí, venci a prova lá na etapa paulista e acabou que fiquei entre os favoritos. Passei o sábado (23) inteiro com o Ulan fazendo os cálculos, para saber o que fazer para o título ser nosso. Sabíamos que se ele fosse primeiro ou segundo o título geral seria dele, e focamos em ajudá-lo a garantir o título e meu seria consequência. Acabou que deu certo. Consolidei meu segundo lugar na prova, mesmo com ele caindo. Fizemos a dobradinha na pista e também no campeonato de 2023”, comemorou Cainã.

Super Elite Feminina
Após conquistar o título geral da Super Elite Feminina no dia anterior, bastava a Isabella Lacerda completar a prova do Short Track para garantir a dobradinha. E, assim foi feito, com a ciclista ficando em segundo lugar. Agora, ela tem cinco títulos gerais da competição e dois do Short Track.

A pentacampeã Isabella Lacerda – Foto de Ultrafotos

“Volto para minha casa com as duas camisetas de campeã da temporada de 2023 da Copa Internacional, algo inédito na minha carreira. Estou muito feliz”, comemorou Isabella.

“Não foi o fim de semana que eu planejava em termos de desempenho, porque eu acabei adoecendo após o Campeonato Brasileiro, ficando com a imunidade baixa e uma tosse. Enfim, falei que eu viria para Congonhas porque era a Copa e eu tinha essas duas camisas para defender. Acordei com o pensamento de alinhar e, fazer igual meu amigo Catalão diz, ‘se é para cair, que seja atirando’. Ou 8 ou 80. Fiz meu máximo, coloquei minha cara no vento independente de quem pudesse ser beneficiada pela minha estratégia”, explicou Isabella.

A vitória da prova foi Karen Olimpio, que também conquistou uma dobradinha, mas a da etapa de Congonhas, ao vencer as duas corridas: XCO e XCC. Assim, Karen garantiu 40 pontos nos rankings olímpico e mundial.

“O XCC foi bem intenso, como sempre. Circuito curto e batimento alto. Estou muito feliz com meus dois resultados no fim de semana. Ótima temporada, com as coisas fluindo bem. Performance boa, pensando nos grandes objetivos que temos pela frente. Quarta prova que venci nesta temporada, de nove corridas que teve neste campeonato de 2023. Ou seja, fui bem constante e estou bem feliz por isso”, enalteceu Karen.

Júnior Masculina
Na disputa que abriu as baterias do XCC, Vinícius Howe e Henrique Bravo protagonizaram mais uma “batalha” bonita entre eles, que são os dois grandes nomes da temporada da CIMTB na Júnior. Com boa vantagem na liderança, Vinícius ganhou a prova e assim confirmou o título de 2023 do XCC.

Os resultados completos estão no link cimtb.com.br/a-copa/resultados/resultados-2023