Semana da Mobilidade destaca crescimento de ciclistas e os desafios da segurança

HomeEventos

Semana da Mobilidade destaca crescimento de ciclistas e os desafios da segurança

Brasil registrou um aumento de 62% nos deslocamentos diários apenas na cidade do Rio de Janeiro. São Paulo registrou um aumento de 12% nos roubos e furtos em 2022

No Brasil existem 16 bicicletas para cada 100 brasileiros

Do Bikemagazine
Foto de divulgação

A Semana da Mobilidade, celebrada entre os dias 16 e 22 de setembro de 2023, destaca o aumento significativo do número de ciclistas, tanto no Brasil quanto no mundo. Enquanto essa tendência promissora impulsiona a busca por soluções sustentáveis de mobilidade, também traz à tona desafios relacionados à segurança, incluindo acidentes, furtos e roubos.

De acordo com dados do Multiplicidade, o Brasil atualmente conta com uma frota estimada de 33 milhões de bicicletas, o que representa uma média de 16 magrelas para cada 100 brasileiros. Esse número reflete a crescente adesão da população às bicicletas como meio de transporte.

Informações do aplicativo Strava apontam para um aumento significativo no uso de bicicletas em deslocamentos diários durante o ano passado. Paris liderou esse crescimento, registrando um impressionante aumento de 97%, enquanto o Rio de Janeiro conquistou a segunda posição com um aumento de 62%. Uma pesquisa realizada também pelo Strava em 2020 revelou que os brasileiros pedalaram mais de 1 milhão de quilômetros e subiram mais de 13 bilhões de metros com suas bicicletas.

A Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) também destaca o cenário em constante evolução da indústria de bicicletas no Brasil, com a previsão de produção de 570 mil bicicletas até o final deste ano.

Segurança
Apesar do crescimento positivo no número de ciclistas, a questão da segurança continua sendo um desafio crítico. Em 2022, o estado de São Paulo registrou 18.792 roubos e furtos de bicicletas, um aumento de 12% em comparação com o ano anterior. A cidade de São Paulo, por sua vez, alcançou um recorde dos últimos cinco anos, com 3.795 ocorrências, representando um aumento de 10% em relação ao ano anterior, sendo que os furtos corresponderam a 87,3% desses crimes.

Henrique Volpi, CEO da Kakau – plataforma digital que utiliza a tecnologia de inteligência artificial para entregar resultados mais precisos no segmento de seguros – destaca a importância dos envolvidos assumirem a responsabilidade pela segurança no trânsito: “Todos esses números alertam sobre a urgência de cada um fazer a sua parte. As bicicletas são sinônimo de diversão e mobilidade, mas é necessário que cada ciclista e motorista, assim como os governos, contribuam para tornar os deslocamentos seguros”.

A Semana da Mobilidade 2023 é uma oportunidade para promover a conscientização sobre a segurança dos ciclistas, fornecer dicas e orientações sobre como se proteger e evitar roubos, furtos e acidentes no trânsito. E Henrique Volpi traz algumas dicas importantes:

● Use sempre equipamentos de segurança, como capacete, luvas e colete refletivo;
● Respeite as leis de trânsito e sinalize suas intenções com gestos;
● Mantenha a bicicleta sempre com a manutenção em dia;
● Prefira rotas mais iluminadas e movimentadas;
● Evite deixar sua bicicleta em locais isolados ou sem vigilância;
● Use cadeados e/ou travas resistentes para prender sua bicicleta;
● Registre sua bicicleta em plataformas como Bike ID;
● Contrate até seguro para sua bicicleta. A Kakau Seguros é uma opção

O seguro para bicicleta é uma forma de proteger seu patrimônio e garantir sua tranquilidade em caso de imprevistos. A Kakau oferece um seguro personalizado para cada perfil de ciclista, com coberturas para roubo, furto qualificado, danos materiais e corporais a terceiros, assistência 24 horas e muito mais.

E, para celebrar a Semana da Mobilidade, a Kakau está oferecendo um desconto especial de 15% no seguro de bicicletas durante todo o mês de setembro. “Essa iniciativa visa incentivar os ciclistas a protegerem seus meios de transporte e a promover uma mobilidade mais segura em duas rodas”, finaliza Volpi.