Il Lombardia: Pogacar é tricampeão com ataque solo

HomeCiclismo

Il Lombardia: Pogacar é tricampeão com ataque solo

Esloveno atacou a 31km da chegada da clássica Monumento que encerra a temporada europeia e cruzou com vantagem de 52s, com Bagioli e Roglic em 2º e 3º

Pogacar na vitória solo na Il Lombardia 2023

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/LaPresse

Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) conquistou neste sábado (7 de outubro) vitória solo na clássica Monumento Il Lombardia. Foi sua terceira vitória seguida na corrida e o esloveno de 25 anos entra na história, junto com Alfredo Binda e Fausto Coppi, que também venceram “La Classica delle Foglie Morte” três vezes consecutivas.

Pogacar encarou um ataque solo faltando 31 km para o final. Teve cãibras a 12 km para a chegada, mas conseguiu superar e manteve a ponta no Colle Aperto, a última subida antes da chegada após 238km de percurso em Bergamo, que estava lotada na ocasião especial da despedida de Thibaut Pinot (Groupama FDJ), vencedor da corrida em 2018, que recebeu muitas homenagens dos fãs.

Dois dias depois de vencer a GranPiemonte, o italiano Andrea Bagioli (Soudal QuickStep) venceu o sprint do grupo de seis ciclistas que cruzou 52s depois de Pogacar. O vencedor do Giro d’Italia de 2023, Primoz Roglic (Jumbo-Visma), completou o pódio em terceiro.

Pogacar vence, com Bagioli em segundo e Roglic em terceiro

“Foi um grande dia, a subida final foi muito difícil, havia muita coisa acontecendo, chegar me fez sentir muitas emoções, principalmente por estar sozinho na estrada. Para vencer esse tipo de corrida, você precisa de uma excelente condição física, um bom estado mental e um pouco de sorte também. Conseguir a terceira vitória consecutiva é inacreditável”, comemorou Pogacar, que conquistou sua quinta vitória numa clássica Monumento – Il Lombardia (2021, 2022), Liège-Bastogne-Liège (2021) e Ronde Van Vlaanderen (2023) e é o primeiro da história a vencer Ronde Van Vlaanderen, Fleche Wallonne e Il Lombardia na mesma temporada.

“É uma corrida dos sonhos para qualquer ciclista, sendo a última da temporada. É uma corrida linda. Acho que foi a mais difícil das minhas três vitórias na Il Lombardia. Tem sido uma temporada estranha para mim, com uma lesão, mas uma temporada realmente ótima, especialmente depois da vitória de hoje e também lideramos o ranking de equipes para este ano e esse foi um grande objetivo para nós”, completou.

No percurso da Il Lombardia 2023

O vice-campeão Andrea Bagioli cumprimentou Pogacar. “Ele foi o mais forte, mas estou muito feliz com esta semana de corridas. Estar lá hoje com os melhores do mundo significa muito para mim. Remco Evenepoel caiu na primeira parte da corrida e sentiu dores. No início de Passo di Ganda ele me disse que eu poderia fazer minha corrida, então fiz o meu melhor para ficar com os melhores e acho que me saí bem. No final, queria ir para o sprint porque sei que sou muito rápido. Estou super feliz. Também estou feliz por sair da Soudal Quick-Step com este segundo lugar, dois anos depois de Fausto Masnada ter feito o mesmo aqui, novamente atrás do mesmo vencedor”, afirmou.

Terceiro no pódio, o esloveno Primoz Roglic, que foi confirmado nesta semana na equipe Bora Hansgrohe, conquistou um lugar no pódio pela primeira vez na Il Lombardia. “Chegar ao pódio da Il Lombardia é algo novo, mas obviamente tenho que voltar e melhorar para buscar a vitória aqui. Eu simplesmente não tinha pernas, mas aproveitei, participei da grande luta e dei tudo na estrada. Foi uma ótima temporada e desejo ainda mais no próximo ano. Vou guardar as memórias super loucas que criamos junto com a Jumbo-Visma e novos desafios me aguardam”, comentou.

Pinot se despediu do pelotão profissional e recebeu homenagens

Thibaut Pinot, em sua última corrida, estava emocionado. “Foram muitas emoções. Não esperava tanta gente na “curva”, principalmente aqui na Itália. Foi um verdadeiro caos, exatamente o que mais gosto. Foi uma loucura e um momento muito intenso. Foi uma corrida difícil. Além disso, as descidas tornam esta corrida única. Ter vencido a Il Lombardia continua sendo o que mais me orgulha”, disse o francês, campeão da clássica em 2018.

MELHORES MOMENTOS


Top 5

1 – Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) 238km em 5h55’33”, velocidade média 40,163km/h
2 – Andrea Bagioli (Soudal Quick-Step) a 51″
3 – Primoz Roglic (Jumbo-Visma) m.t.
4 – Alexsandr Vlasov (Bora – Hansgrohe) m.t.
5 – Simon Yates (Team Jayco AlUla) m.t.

RESULTADOS COMPLETOS

Results powered by FirstCycling.com