Schurter, 37 anos, encerra Copa do Mundo com recorde e 9º título

HomeCompetições

Schurter, 37 anos, encerra Copa do Mundo com recorde e 9º título

Suíço vence pela nona vez a competição onde, nesta temporada, estabeleceu o recorde histórico de 35 vitórias em etapas

Schurter vence a geral da Copa do Mundo de MTB XCO 2023

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/UCI

Aos 37 anos, o suíço Nino Schurter (Scott-Sram) acaba de conquistar pela nona vez o título de campeão da Copa do Mundo de MTB, que terminou neste domingo (8 de outubro), em Mont-Sainte-Anne, no Canadá, com vitória no XCO do novo campeão mundial Tom Pidcock (Ineos Grenadiers) – leia reportagem e veja melhores momentos aqui.

O suíço, que já conquistou o título de campeão em 2010, 2012, 2013, 2015, 2017, 2018, 2019 e 2022, teve que lutar até a etapa final para confirmar sua nona vitória. Vencer a classificação geral da Copa do Mundo de XCO indica quem foi o melhor na temporada e é considerado um prêmio de consistência.

TOP 10 CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 – Nino Schurter – 1549 pontos
2 – Jordan Sarrou – 1509 pontos
3 – Mathias Flückiger – 1499 pontos
4 – Luca Schwarzbauer – 1344 pontos
5 – Thomas Griot – 1196 pontos
6 – Joshua Dubau – 1125 pontos
7 – Lars Forster – 1056 pontos
8 – Alan Hatherly – 1055 pontos
9 – Tom Pidcock – 976 pontos
10 – Martins Blums – 964 pontos

Schurter na etapa final, neste domingo, no Canadá

Schurter em sua 34ª vitória em etapas da Copa do Mundo, em junho de 2023 em  Lenzerheide

Nesta temporada, depois de estabelecer o novo recorde de 34 vitórias na Copa do Mundo em junho em Lenzernheide, na Suíça, o campeão olímpico e dez vezes campeão mundial ampliou o recorde para 35 vitórias um mês depois em Val di Sole, na Itália. “Estou muito feliz, foi uma temporada incrível”, disse Schurter, que tenta fugir da pergunta sobre quando irá anunciar sua aposentadoria.

Schurter deve continuar competindo em 2024, mas sua ida aos Jogos de Paris está em suspenso. Caso seja indicado a uma das duas vagas da Suíça, Schurter afirmou que só aceitará com uma condição: “Eu só iria a Paris se sentisse que poderia realmente estar na frente”.

LEIA TAMBÉM
Vitória no Brasil mudou planos de Nino Schurter de se aposentar

Copa do Mundo de MTB no Bikemagazine

Giro d-italia