Paris-2024: Brasil garante duas vagas no ciclismo olímpico

HomeCompetições

Paris-2024: Brasil garante duas vagas no ciclismo olímpico

Com o fechamento do ranking das nações UCI, ciclismo do Brasil assegura um representante masculino e um feminino nos Jogos

Do Bikemagazine
Foto de divulgação

Com o ranking das nações da UCI (União Ciclística Internacional) definido, o Brasil garantiu duas vagas para o ciclismo de estrada nos Jogos de Paris-2024, uma no masculino e outra no feminino. Em Paris, pela primeira vez, as provas de ciclismo terão o mesmo número de homens e mulheres na disputa. Serão 90 homens e 90 mulheres na prova de estrada e 35 homens e 35 mulheres na prova de contrarrelógio individual.

Quem tem a vaga é o país e não o atleta, porém a tendência é que no masculino o Brasil seja representado por Nicolas Sessler e, no feminino, pela atual campeã brasileira Ana Vitória “Tota” Magalhães, que são os melhores brasileiros no ranking mundial.

Vale destacar a complexidade que é a definição das vagas olímpicas. A maioria dos 90 classificados, por gênero, é selecionada por meio do ranking das nações da UCI – com fechamento em 17 de outubro. Os primeiros cinco colocados podem levar quatro atletas cada. Do 6º ao 10º são três, do 11º ao 20º, dois. Em seguida, do 21º até o 45º lugar, um representante.

No ranking feminino, o Brasil terminou na 38ª colocação, com 630 pontos, na zona que garante uma vaga. A Holanda lidera, com Itália, Bélgica, Suíça e Polônia no Top 5.

Já no ciclismo masculino o Brasil encerrou em 54º lugar, com 620 pontos, e ficou de fora da classificação. Mas Canadá e Argentina já tinham conquistado duas vagas no Pan-Americano e, na lista final do ranking estão Argentina, Canadá, Colômbia, Equador, EUA, Panamá e Venezuela com vagas garantidas. Pela regra, apenas países que não têm vagas garantidas são elegíveis para a vaga continental, que acabaram ficando com Uruguai e Brasil.

Já Bélgica, Dinamarca, Eslovênia, Grã-Bretanha e França encerraram com a cota máxima de quatro ciclistas em suas seleções.

Para as disputas de contrarrelógio, as 35 vagas são divididas entre as 25 melhores nações classificadas e dez vagas provenientes do Campeonato Mundial.

A crono (masculino e feminino) será no dia 27 de julho e a as disputas do ciclismo de estrada serão no fim de semana seguinte, nos dias 3 e 4 de agosto.

LEIA MAIS
Paris 2024: conheça o circuito das provas de estrada e da crono individual

 

 

Giro d-italia