Brasil Ride: Hans Becking e Monica Calderón vencem a primeira etapa

HomeCompetiçõesBrasil Ride

Brasil Ride: Hans Becking e Monica Calderón vencem a primeira etapa

Holandês garantiu a vitória nos 57km com 760m de altimetria em 1h58min56s; o brasileiro Henrique Avancini terminou na quinta colocação, a 2min22s

O holandês Hans Becking comemora a vitória na primeira etapa – Foto de Rosita Belinky

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação Rosita Belinky

A disputa da primeira etapa da Brasil Ride Bahia foi acirrada. Com o tempo, mesclando chuva e momentos de estiagem, a disputa ficou ainda mais empolgante. A prova foi dividida em três baterias separadas por categorias, onde os competidores se lançaram nos 57km com 760m de altimetria.

Apesar da pouca altimetria acumulada, a lama e obstáculos que se seguiram por toda a prova foram vencidos em 1h58m56, pelo holandês Hans Becking (Buff Megamo Team), o mais rápido do solo elite masculino.

O português Tiago Ferreira (DMT Racing Team By Marconi – 2h01m11s) e o alemão Simon Stiebjahn (Singer Racing Team – 2h01m18s) garantiram o segundo e terceiro lugares, respectivamente. Henrique Avancini foi o quinto colocado, a 2min22s.

Os resultados completos estão no link resultados.stopandgo.pro/1163/Individual

“Estou super feliz por ter vencido a primeira etapa. O formato de Maratona de hoje me deixou mais tranquilo. O contrarrelógio, como nas outras edições, me deixa ansioso. Foi uma prova curta, comparada a toda a semana e fiz a etapa em duas horas. Agora o foco é me recuperar para o desafio de amanhã”, comemorou Hans Becking, primeiro lugar no pódio da elite masculina.

As mulheres também fizeram bonito. A elite feminina contou com a vitória da colombiana Monica Calderón, atual campeã panamericana de Mountain Bike Maratona (Cannondale Vas Arabay – 2h27m39s), seguida da espanhola Tessa Kortekaas (Cannondale Vas Arabay – 2h28m16s) e da baiana Paula Gallan (Gefpel-Dantas Bikes – 2h34m19s).

Monica Calderón explicou que apesar do clima ser bem parecido com sua terra natal, a umidade foi um diferencial na competição.

“A umidade me afeta mais. A mente estava dando conta, mas o corpo estava sofrendo. Fui ao limite, mas venci. Gostei muito da paisagem e me sinto em casa”, revelou Monica.

O mais jovem competidor da ultramaratona na Bahia, faz parte do Instituto Brasil Ride. O paulista de Botucatu, Gustavo Eduardo, aos 18 anos, falou sobre a emoção de sua primeira ultramaratona.

“É muito emocionante porque eu cresci dentro da Brasil Ride. Faço parte do Instituto desde 2016 e pela primeira vez pude participar da Brasil Ride Bahia, por conta da idade. O Mario Roma, a equipe Brasil Ride e o Instituto sempre me apoiaram. Por estar nesse meio fazer esses 7 dias era um sonho. Os 5 dias de Conceição do Mato Dentro – MG foram emocionantes, mas correr nessa ultramaratona é incrível”, declarou.

Gustavo contou como foi a primeira etapa e as dificuldades enfrentadas durante o percurso. “A etapa foi curta, mas com algumas dificuldades por conta do percurso com muita lama e raízes. Tem que ter cuidado, mas não pode deixar de fazer força e acompanhar os outros atletas”, finalizou ele, que compete na categoria Sub-23.

Nesta segunda-feira (23 de outubro) os competidores terão pela frente a mais longa etapa, largando à beira-mar, em Arraial d’Ajuda, às 7h; e finalizando no pórtico da Vila Brasil Ride, entre as montanhas de Guaratinga. Serão 134 km e 2.130 m de altimetria, além de muito singletrack, downhill, asfalto e estrada.

“O percurso também será diferente de todos os anos, com subidas e descidas concentradas a partir da segunda parte. Até o km 90, onde cruzaremos a BR-101 é predominantemente plano, com alguns boqueirões”, salientou, acrescentando como dica, para que os competidores mantenham um ritmo confortável.

O diretor de prova explicou que nos primeiros 12 km, o percurso segue o mesmo, depois a rota passa dentro do Parque Nacional do Pau-Brasil – o local possui cerca de 19 mil hectares e integra o Sítio do Patrimônio Mundial Natural ‘Costa do Descobrimento: Reservas de Mata Atlântica’. Rafael informou que no local, com vistas deslumbrantes e muita natureza selvagem, os atletas farão a travessia de ponta a ponta do parque. “Para quem quiser acompanhar um pouco da prova, este é o local indicado”, revelou.

Rafael revelou que a estimativa é de que os primeiros atletas completem a prova em cerca de 5h30 e o tempo limite total para cruzar a linha de chegada é de 10h45 (17h45). “A logística desse dia também será diferente. Entre 5h30 e 6h30, os atletas deverão deixar as malas com a equipe Brasil Ride, nos caminhões na Rua Mucugê. A bagagem será entregue na chegada à Vila Brasil Ride, onde os competidores seguirão para as barracas – o lar dos ciclistas pelos próximos dias”, salientou, informando que o jantar e o cerimonial de premiação acontecem a partir das 19h, na Vila Brasil Ride.

Para acompanhar tudo o que acontece diariamente na ultramaratona Brasil Ride Bahia, um PodCast e a programação ao vivo – a Brasil Ride Stage News – apresentam uma espécie de giro de notícias para contar cada etapa da competição, além de entrevistas.

Ao todo serão oito programas, de sábado (21 de outubro) a sábado (28 de outubro) , transmitidos pelo YouTube (www.youtube.com/BrasilRideBR) da prova e pelo Facebook (www.facebook.com/BRASILRIDE).

ETAPAS:
ETAPA 1 – Arraial d’Ajuda > Arraial d’Ajuda – 57km – 760m
ETAPA 2 – Arraial d’Ajuda > Guaratinga – 134km – 2.130m
ETAPA 3 – Guaratinga > Guaratinga – 58km – 1.080m
ETAPA 4 – Guaratinga > Guaratinga (Rainha) – 100,8km – 2.440m
ETAPA 5 – Guaratinga > Eunápolis – 69,2km – 1.200m
ETAPA 6 – Arraial d’Ajuda > Arraial d’Ajuda (CRI) – 19,3km – 263km
ETAPA 7 – Arraial d’Ajuda > Arraial d’Ajuda – 49,5km – 970m