Parapan 2023: Lauro Chaman é ouro e bate próprio recorde continental

HomeCompetiçõesPan-Americanos Santiago 2023

Parapan 2023: Lauro Chaman é ouro e bate próprio recorde continental

Brasileiro superou o próprio recorde na prova de Perseguição Individual na disputa em Santiago; Bianca e Nicolle foram bronze no 1km contrarrelógio

Lauro Chaman é bicampeão parapan na Perseguição Individual

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/Miriam Jeske/CPB

O paraciclismo do Brasil encerrou as disputas do paraciclismo de pista nos Jogos Pan-Americanos de 2023 com medalha de ouro para Lauro Chaman, que além da vitória estabeleceu um novo recorde continental na perseguição individual da categoria MC4-5.

Lauro Chaman, que já era detentor do recorde continental da prova com 4min35seg358, registrado em Lima 2019, marcou 4min30seg048 e garantiu mais uma vitória. Os colombianos Carlos Vargas e Edwin Matiz ficaram com a prata e o bronze.

“Estou extremamente orgulhoso dessa conquista. É uma honra representar o Brasil e conquistar a minha primeira medalha de ouro nesta edição dos Jogos Parapan-Americanos. Além disso, renovar o recorde continental é muito especial pra mim”, declarou Chaman.

Lauro Chaman na disputa em Santiago, Chile

A categoria Tandem também proporcionou momentos emocionantes para o Brasil, com a dupla formada por Bianca Garcia e Nicole Borges (piloto) conquistando sua terceira medalha nos Jogos Pan-Americanos de 2023. A sincronia impecável e o trabalho em equipe exemplar renderam o bronze na prova de 1km contrarrelógio. As brasileiras fizeram o tempo 1min17seg706. O título ficou com a dupla dos Estados Unidos que marcaram 1min12seg265, seguida pelas argentinas com a medalha de prata e o tempo de 1min13seg431.

Entre os demais atletas da seleção, na categoria WC1-3 (3.000m), Sabrina Custodia ficou em 4ª lugar, Amanda Antunes foi 6ª colocada e Victória Barbosa em 7ª lugar. Na categoria MC1-3 (3.000m), Victor Luise ficou em 5° colocado, enquanto na categoria MC4-5 (4.000m), André Grizante conquistou a 4ª colocação.

Com os resultados até o momento, o Brasil já soma sete medalhas no Paraciclismo. A equipe se prepara agora para encarar o último desafio do Parapan, no domingo (26), na disputa da prova de resistência do paraciclismo de estrada.

Sabrina Custódio foi ouro na categoria WC1-5

No primeiro dia de competição no velódromo, a equipe brasileira de paraciclismo foi um dos destaques conquistando duas medalhas. Sabrina Custódia garantiu a medalha de ouro na categoria WC1-5, enquanto Bianca Garcia e Nicolle Borges (piloto) conquistaram a medalha de bronze na Tandem.

A vitória de Sabrina Custodia foi resultado de um excelente desempenho na prova de 500m contrarrelógio. Com muita força e determinação, ela superou suas adversárias, garantiu a medalha de ouro para o Brasil e ainda registrou o novo recorde parapan-americano da prova com 36s864. A canadense Georges Higgins fez 37s565 e levou a prata, seguida pela colombiana Paula Ossa com o bronze marcando 39s022.

Em suas palavras emocionadas, Sabrina ressaltou: “Estou muito feliz com essa conquista, é até dificil de acreditar. É o resultado de meses de treinamento árduo e dedicação. Quero dedicar essa medalha à minha família e a todos da equipe do Paraciclismo do Brasil que está aqui em Santiago tornando possível esses resultados”.

Entre os demais atletas da equipe brasileira, na prova de 500m contrarrelógio feminino, Victória Barbosa ficou na 11ª posição e Amanda Antunes terminou em 14° lugar. Já no 1km contrarrelógio masculino da categoria MC1-5, Victor Luise conquistou a 10ª colocação, seguido por André Grizante em 11° lugar e Carlos Soares em 13° lugar.

LEIA MAIS
Reportagens sobre Lauro Chaman no Bikemagazine

 

Giro d-italia