Copa do Mundo de MTB: Mairiporã prepara as trilhas para a estreia

HomeCopa do Mundo de MTB

Copa do Mundo de MTB: Mairiporã prepara as trilhas para a estreia

Primeira etapa da competição na temporada 2024 será de 11 a 14 de abril em Mairiporã (SP), no bike park Arena iMTB

Bike park em Mairiporã se prepara para receber a primeira etapa da Copa em 2024

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

A Copa do Mundo de MTB estreia a temporada 2024 no Brasil com uma etapa inédita em Mairiporã (SP), de 11 e 14 de abril, com disputas de cross-country olímpico (XCO) e cross-country short track (XCC). A organização confirmou que a etapa será disputada em circuito montado nas trilhas do bike park Arena iMTB.

Com 12 trilhas já em funcionamento e outras 5 em construção, o local é bem conhecido dos brasileiros e já recebeu diversas competições, como o MTB Festival e duas edições dos Campeonatos Brasileiros de MTB XCO e XCC, além do Brasileiro de e-MTB.

“Com relação ao evento, estamos organizando uma prova de nível internacional, e queremos fazer com que todos se sintam em casa, com muito orgulho de ter uma organização deste nível aqui no Brasil. É muito importante fazer algo para que o Brasil se firme, definitivamente, no topo da cadeia do mountain bike Mundial. Para que nós, finalmente, possamos aproveitar do legado criado pelo trabalho do Henrique Avancini. Nosso trabalho é continuar com essa história do MTB nacional”, diz Fabio Caldeo, organizador do MTB Festival e responsável por trazer a abertura da Copa do Mundo para Mairiporã.

O organizador Fabio Caldeo

“As pessoas vão se surpreender demais com a cidade de Mairiporã. É uma cidade pitoresca, pequena, com 106 mil habitantes. Apesar das acomodações na cidade serem limitadas, graças à proximidade de Guarulhos, de Atibaia e da própria cidade de São Paulo, a locomoção e a absorção de qualquer necessidade fica fácil”, completa Caldeo, que destaca que um dos pontos muito relevantes da escolha de Mairiporã como sede da primeira etapa da Copa do Mundo foi a facilidade de acesso.

Mairiporã, encravada na Serra da Cantareira, lar do Parque Estadual da Cantareira, declarado como parte da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo, em 1994, pela UNESCO. fica a 40km do Aeroporto Internacional de Guarulhos, mesma distância que está do Centro da cidade de São Paulo. O que significa que, a depender do tráfego, é possível chegar ao local da prova em menos de 1 hora partindo de dois pontos estratégicos. Além disso, graças a essa proximidade, a região tem outros benefícios, como uma ampla rede de hotéis e pousadas, com opções de acomodação variadas.

Arena iMTB

O bike park Arena iMTB tem opções para toda a família, com lazer, restaurante, salão de jogos, piscina, quadras poliesportivas, parede de escalada, spa, área gourmet, lava bike, oficina e até um bike shop.

O local, que terá suas trilhas fechadas para a realização da Copa do Mundo de MTB, está aberto sempre aos sábados, domingos e feriados, das 7h às 17h. Para quem quer pedalar, o Arena iMTB oferece diversas opções de entrada, inclusive o Day-Use, no valor de R$80,00, que dá acesso ao estacionamento, área de alimentação, banheiros e a toda estrutura do parque.

Além de pacotes para acompanhantes, para uso das piscinas e para pessoas com mais de 60 anos, o Arena iMTB ainda oferece a opção de day use para toda a estrutura do parque, como os vestiários e o restaurante, mas sem acesso às pistas.

Para a Copa do Mundo, o Arena iMTB terá 2.200 vagas de estacionamento, com duas opções disponíveis: a Padrão, por R$ 50,00 a diária, e o VIP com manobrista, por R$ 100,00 a diária. Motos terão o valor de R$ 20,00, já para vans o valor é de R$ 70,00.

Estas vagas estão disponíveis dentro do complexo da Arena iMTB. Quando elas se esgotarem, serão vendidas automaticamente vagas nos bolsões externos, com serviço de leva e traz, com pequeno acréscimo no preço.

Outra novidade para a Copa do Mundo é a criação da Área VIP com restaurante, com uma visão privilegiada da pista, próxima à largada, com um combo de alimentação diária incluindo café da manhã + almoço + lanche da tarde, por R$ 800,00 por dia.

Dicas: o que fazer em Mairiporã?
* Além de acompanhar as corridas e treinos dos maiores nomes do MTB Mundial, quem estiver em Mairiporã pode praticar muitas outras atividades, como:

* Correr no MTB Festival, competição que acontecerá na Arena iMTB, nas mesmas trilhas que serão utilizadas na Copa do Mundo de MTB, uma semana antes, entre os dias 5 e 7 de abril. Mais informações serão disponibilizadas em breve.

* Andar de bicicleta, já que Mairiporã é rodeada de belas estradas, como a das Roseiras e a Santa Inês, e também por muitas trilhas famosas como Macacos, Vaca, DH42, Coruja, Pau do Jacaré e o famoso DH da Saracura, dentre muitas outras;

* Conhecer o Pico do Olho d’Água, um mirante natural que proporciona uma vista panorâmica da região, especialmente no nascer e no pôr do sol. Se a ideia for subir de bike, é bom estar preparado para um desafio e tanto;

* Visitar a Pedra Grande, uma formação rochosa que fica a 1.010 metros de altitude, dentro do Parque Estadual da Serra da Cantareira. O caminho até a pedra é desafiador, mas recompensada pela paisagem incrível da cidade de São Paulo e até da Serra do Mar;

* Ver a Pedreira do DIB, uma antiga área de extração de rochas que se tornou um ponto turístico de Mairiporã. A pedreira tem mais de 55 vias de escalada, de diferentes níveis de dificuldade, e paredões que chegam a 108 metros de altura, perfeitos para o rapel. O lugar também é cenário de campanhas publicitárias e eventos culturais;

* Conhecer a Represa Sete Quedas, uma barragem construída pela Sabesp que represa as águas do rio Juqueri e da Represa de Atibainha. A barragem não tem controle das águas, que formam um pequeno lago e uma cascata. O local é cercado por mata nativa e tem uma vista privilegiada da Serra da Cantareira;

* Ver a Cachoeira da Caceia, formada pelas águas das nascentes da represa Paiva Castro, do Sistema Cantareira. A cachoeira tem três quedas, sendo a maior de cerca de 3 metros. O local é ideal para relaxar em meio à natureza. A trilha até a cachoeira é curta e fácil, e o acesso é gratuito.

* Visitar o Parque Estadual Albert Löefgren, que abriga uma das maiores áreas verdes de São Paulo, com mais de 170 hectares de mata atlântica. O parque tem trilhas, lagos, playgrounds, áreas de piquenique e muito mais. Dentro do parque, está o Museu Florestal Octávio Vecchi, que possui um grande acervo de madeiras entalhadas, além de peças de marcenaria, marchetaria, xilogravura e outras obras de arte.

Mais informações
As vendas dos passaportes de ingresso à etapa da Copa do Mundo em Mairiporã já começaram. Confira mais informações no site https://mtbfestival.com.br/