Aquisição da Bora pela Red Bull tem sinal verde

HomeCiclismo

Aquisição da Bora pela Red Bull tem sinal verde

Autoridade financeira da Áustria aprova negociação; diretor da equipe comemora superação de "obstáculo importante"

Do Bikemagazine
Foto de divulgação

A Áustria deu sinal verde para a aquisição pela Red Bull do controle acionário da empresa proprietária da equipe Bora-Hansgrohe. Num comunicado divulgado nesta segunda-feira (29 de janeiro), o diretor da Bora, Ralph Denk, afirmou: “Com a decisão de hoje, superamos um obstáculo importante. As bases da nossa parceria com a Red Bull estão agora oficialmente estabelecidas. Esta é a luz verde que esperávamos para avançar”.

A ideia da “joint venture” foi confirmada quando um anúncio da entidade federal da Áustria que cuida das questões sobre concorrência tornou pública a ideia da fusão no início de janeiro. A ideia lançada foi de uma “aquisição indireta do controle acionário de 51% na RD Pro Cycling GmbH & Co KG e RD Beteiligungs GmbH (proprietária da equipe profissional de ciclismo de estrada Bora-Hansgrohe), ambas na Alemanha, pela Red Bull GmbH, Áustria”.

A RD Pro Cycling GmbH & Co KG é a empresa por trás da equipe de ciclismo, de propriedade de Denk. O prazo para contestações expirou na sexta-feira.

As duas entidades já têm ligações, com a marca austríaca de bebidas energéticas como patrocinadora da equipe Red Bull Junior Brothers, no ano passado, e com um ciclista da Bora – Anton Palzer – patrocinado individualmente pela marca. Além de Palzer, a Red Bull também tem outras ligações com o ciclismo, já que patrocina Zoe Backstëdt e Wout van Aert, da Visma-Lease A Bike , o que significa que eles têm permissão especial para usar capacetes de marcas diferentes.

O britânico Tom Pidcock (Ineos Grenadiers) também é atleta da Red Bull, mas somente no ciclocross e mountain bike. Vale lembrar que a marca tem uma longa história de patrocínio de mountain bike, sendo a patrocinadora titular do Red Bull Rampage e transmitiu a Copa do Mundo de MTB de 2012 a 2022.