Pista da Copa do Mundo de Araxá está aberta para treinos

HomeCompetições

Pista da Copa do Mundo de Araxá está aberta para treinos

De forma gratuita, atletas podem treinar na nova pista do Complexo do Barreiro, local que sediará a UCI World Series Araxá e a etapa da CiMTB em abril

Evento será de 18 a 21 de abril, em Araxá (MG) – Foto de Alemão Silva

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação Alemão Silva

Pode pedalar na mesma pista em que os melhores atletas do mundo estarão competindo em duas provas de grande destaque internacional, em abril de 2024. E, o melhor de tudo: sem nenhum custo para utilização do espaço, como ocorre nos Bike Parks mundo afora. Essa é a oportunidade única que os ciclistas brasileiros e estrangeiros têm no Complexo do Barreiro, em Araxá (MG).

A pista do município, com o traçado renovado, sediará nos dias 18 a 21 de abril, a UCI Mountain Bike World Series, e de 26 a 28 de abril, a 21ª edição da CiMTB. E a pista traz algumas novidades para este ano. A principal delas é a extensão, encurtada para cerca de 3.8 km por volta. Ou seja, as disputas prometem ser muito mais dinâmicas em ambos os eventos.

Quem tem treinado e testado o local semanalmente é o maior campeão da história da Copa Internacional de Mountain Bike na elite masculina, Rubens Donizete Valeriano, conhecido carinhosamente como Rubinho. Atualmente vivendo em Araxá, o atleta que já conquistou o título geral da CiMTB na elite em seis oportunidades (2008, 2009, 2010, 2011, 2012 e 2015) comenta um pouco das novidades que os ciclistas irão encontrar no Complexo do Barreiro.

A primeira mudança já começa na largada. Se antes ela acontecia no sentido da entrada principal do Grande Hotel Termas de Araxá, agora será para o lado oposto, na direção das Termas e do lago que fica atrás do Grande Hotel. Outra característica que temos agora é de a pista estar mais larga do que no traçado das edições anteriores da CiMTB.

“Logo na primeira subida do percurso, com cerca de dois minutos de prova, já temos um ponto bastante interessante. Uma subida bem íngreme, que geralmente a gente descia e passava atrás da Fonte da Dona Beja. Agora, vamos subir. Está realmente íngreme e pesada, a subida mais difícil do percurso. Embora seja curta, ou seja, dure cerca de 30 segundos, vai exigir demais dos ciclistas”, revela Rubinho.

Rubens Valeriano na Copa Internacional em Araxá (2023) – Foto de Alemão Silva

Na sequência a pista continua, passando próxima às ruínas do Hotel Rádio, um dos pontos turísticos do Complexo Hidrotermal e Hoteleiro do Barreiro, com a subida do arvorismo e a descida do meio. A tradicional Descida da Cerca foi cortada, com uma curva à direita antes de chegar na área do arvorismo. Após a Descida do Meio, um rock garden com madeira e outro com pedras, seguido de um duplo.

“A mudança dessa sequência é que antes quando subíamos a subida da Caixa d’Água para descida da Dona Beja, já tínhamos o salto e não havia velocidade suficiente para emendar esses dois saltos. Agora, esses saltos serão emendados para chegar na descida da Dona Beja. Teremos a subida em que a galera lota o espaço para apoiar os atletas também mais alargada. Agora dará para subir 2 ou 3 atletas, para depois descer o rock garden rumo a linha de chegada”, explica Rubinho.

“Antes de terminar a volta, dois novos saltos que são grandes e uma sessão com raízes e off camber. Algo bem desafiador, ainda mais se chover. No fim, o salto do riozinho e um paredão maior. Mais uma parte com raízes e área de apoio, que será próximo da chegada e da largada. Diminuiu o tamanho do circuito para trazer o público mais perto da corrida e para melhorar a transmissão de TV. Pista que será desafiadora, por ser bem rápida. A elite masculina deverá fazer as voltas com cerca de 10 minutos por volta na elite. Pista desafiadora com a subida dura, rock gardens e a descida da Dona Beja”, finaliza o ciclista.

Para Rogério Bernardes, organizador da CiMTB e da UCI MTB World Series Araxá: “A pista será super dinâmica e interativa. Será um show para o público presente. O mais legal é que manteremos a mesma pista na CiMTB dando oportunidade aos atletas das demais categorias do XCO andarem no mesmo traçado que os melhores do mundo terão pedalado dias antes”.

Venda de ingressos abertas
Desde o início de novembro os ingressos para a Copa do Mundo UCI de Mountain Bike em Araxá estão à venda. O passaporte que for adquirido, pessoal e intransferível, pode ser de 1 a 4 dias e os valores variam entre R$ 150 (1 dia) a R$ 300 (4 dias), mais o valor da taxa de conveniência (10%). Para fazer a compra, basta acessar: https://www.ticketsports.com.br/e/uci-mountain-bike-world-series-arax-37338.

Enquanto estudantes e idosos (pessoas acima de 60 anos) terão 50% de desconto na compra dos passaportes, a organização preparou um desconto super especial de 80%, para os moradores da cidade-sede, Araxá (MG). Crianças, de até 9 anos, não pagam entrada, ou seja, garantindo assim 100% de desconto, porém também devendo fazer o cadastro no sistema de venda de ingressos.

Organização local de Araxá
A organização da CiMTB realizou sua primeira prova em 1996. Desde então, vem inovando e contribuindo ativamente para o crescimento e fortalecimento do mountain bike e o mercado de bicicletas no Brasil. Contando pontos para o ranking mundial da União Ciclística Internacional (UCI) desde 2003, a CIMTB tem sido seletiva para os Jogos Olímpicos desde os ciclos de Pequim 2008, Londres 2012, Rio 2016, Tóquio 2020 e agora para a disputa de Paris 2024.

Em 2022, a CiMTB aumentou ainda mais sua relevância internacional, com a realização da etapa de abertura da Copa do Mundo Mercedes-Benz de Mountain Bike 2022, em Petrópolis (RJ). Além disso, foi responsável pela construção da pista de mountain bike dos Jogos Olímpicos Rio 2016, considerada uma das melhores da história dos Jogos desde 1996, primeiro ano do MTB em Olimpíadas.

Mais informações sobre a CiMTB:
Site: https://www.cimtb.com.br
Instagram: http://www.instagram.com/cimtb
Facebook: http://www.facebook.com/cimtb/
Twitter: http://www.twitter.com/cimtb_oficial