Sagan tem frequência cardíaca alta em prova de MTB e passa por procedimento

HomeCompetições

Sagan tem frequência cardíaca alta em prova de MTB e passa por procedimento

Eslovaco teve episódio taquicárdico anormal durante corrida na Espanha, com frequência cardíaca superior a 200 bpm

Sagan na disputa na Espanha

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

Peter Sagan, de 34 anos, passou por um procedimento no coração nesta sexta-feira (23 de fevereiro), na Itália, após apresentar frequência cardíaca elevada depois da prova de MTB em Chelva, na Espanha, no fim de semana passado. Seu monitor de frequência cardíaca registrou repetidamente leituras de mais de 200 bpm.

Depois do procedimento, Sagan atualizou seu estado na suas redes sociais: “Tudo está sob controle e em alguns dias estarei de volta”.

Segundo o relatório médico, “foi realizado estudo eletrofisiológico interno que excluiu qualquer arritmia supraventricular ou ventricular de significado patológico. Foi implantado um gravador de eventos subcutâneo que permitirá o monitoramento futuro do atleta.”

O procedimento foi realizado pelo professor Antonio Dello Russo – Diretor da Clínica de Cardiologia e Arritmologia do Hospital Universitário de Marche – e sua equipe, com a presença do Dr. Roberto Corsetti, cardiologista de confiança do atleta.

Pelo relatório fica claro que Sagan parece continuar apto para a competição e pelas suas palavras parece que o eslovaco continuará com o seu plano de chegar aos Jogos Olímpicos de Paris em agosto. Depois de se aposentar de uma carreira de 15 anos na estrada no final da temporada passada, Sagan, tricampeão mundial, está disputando sua primeira temporada completa no mountain bike e tem previsão de vir ao Brasil em abril para as etapas da Copa do Mundo de MTB (leia mais aqui).

Sagan agora corre pela Specialized Factory Racing Team e já competiu em duas corridas nesta temporada – em Chelva e também no Hero Abu Dhabi inaugural (veja aqui). Esperava-se que ele competisse em Banyoles neste fim de semana, antes de disputar a Copa da França em Marselha e, em seguida, a primeira corrida da Copa do Mundo da UCI no Brasil, em abril. É relatado que Sagan agora irá pular Banyoles, mas espera estar de volta a tempo de correr na França.

Para se qualificar para os Jogos Olímpicos de Paris, Sagan precisará garantir uma quantidade significativa de pontos UCI. Apenas os 19 primeiros países se qualificam para uma vaga e a Eslováquia está atualmente em 38º lugar, mais de mil pontos atrás dos vizinhos geográficos e da atual 19ª colocada, a República Tcheca. Sagan tem até 26 de maio para preencher essa lacuna.