CIMTB: Alex Malacarne e Raiza Goulão vencem XCO em Araxá

HomeCompetiçõesMountain bike

CIMTB: Alex Malacarne e Raiza Goulão vencem XCO em Araxá

As categorias Super Elite encerraram a festa do mountain bike em Araxá neste domingo (28). Cidade recebeu uma etapa da Copa do Mundo e uma da Copa Internacional na sequência

Alex Malacarne (1) e Ulan Galinski na luta pela vitória na Super Elite – Foto de Alemão Silva

Do Bikemagazine
Fotos de Alemão Silva

O clima foi generoso no encerramento da Copa Internacional de Mountain Bike – dia exclusivo com provas do Cross Country Olímpico (XCO). Com tempo aberto e sol forte, a cidade de Araxá-MG foi palco de um verdadeiro espetáculo por parte dos atletas.

Resultados completos de todas provas aqui

Nas duas principais disputas do dia, a goiana Raiza Goulão fez uma prova perfeita e sagrou-se vencedora da Super Elite feminina, concluindo as 7 voltas do circuito na primeira posição. Na Super Elite masculina a vitória, após 8 voltas, foi do paranaense Alex Malacarne, que repetiu o feito da última sexta, quando garantiu a vitória do XCO da Sub-23 e conquistou seu primeiro triunfo na elite.

A Super Elite feminina começou extremamente emocionante – mesmo com o forte calor. Ao fim da primeira volta, Karen Olimpio (Soul Cycles) e Raiza Goulão (Squadra Oggi) passaram na dianteira, seguidas bem de perto por Isabella Lacerda (Scott Brasil). A mineira Hercilia Najara (Estilo Ventura Trek), a israelense Naama Noyman e a chilena Yarela Gonzalez vinham logo atrás. Na sequência, as três primeiras colocadas escaparam juntas: Isabella, Karen e Raiza abriram a terceira volta com uma vantagem de cerca de 20 segundos para Hercilia e Naama, respectivamente na quarta e quinta colocações.

Durante a terceira volta, enquanto Karen ficou um pouco para trás, Raiza e Isabella aproveitaram a oportunidade e aceleraram, abrindo 29 segundos sobre a terceira colocada. A quarta volta foi o momento de um ataque certeiro de Raiza Goulão: a goiana acelerou e abriu 30 segundos de vantagem sobre Isabella na dianteira, com as outras posições se mantendo inalteradas.

Nas últimas três voltas, Raiza continuou acelerando e finalizou a etapa de Araxá na primeira colocação com o tempo de 1h20min43. Com a vitória, Raiza somou mais 100 pontos UCI, ou seja, tanto no ranking olímpico quanto no mundial. Desta forma, ela se mantém como favorita para conquistar a vaga brasileira entre as mulheres para os Jogos Olímpicos de Paris 2024, abrindo vantagem sobre Karen e Hercília.

Vale lembrar que a vaga olímpica é da Nação e não do atleta classificado e que o corpo técnico da CBC tem o poder soberano de decidir qual atleta vai representar o Brasil em Paris-2024.

Raiza comemora a vitória na segunda etapa da CIMTB em Araxá – Foto de Alemão Silva

“Foi uma prova (XCO HC) desafiadora, não só pela pista, mas porque venho me recuperando de uma gripe forte. A pista mudou muito: já era desafiadora e agora ficou bem mais, com trechos que a gente tinha que empurrar a bike. Quero agradecer a todo mundo pela torcida e agradecer a todas as meninas da Elite do Brasil, o tanto que elas têm evoluído. O esporte é isso: se elas não evoluíssem, eu não evoluiria. Nem eu, nem Isabella, nem Karen, ninguém cresceria”, explicou a campeã da etapa.

Isabella garantiu o vice-campeonato em Araxá, com 1h21min20, seguida por Karen com 1h23min01. Hercilia e a israelense Naama fecharam o top-5, com 1h24min17 e 1h25min21, respectivamente. Completando o pódio, estiveram a colombiana Yarela (1h26min02), Sabrina Oliveira (1h27min20), Luiza Cocuzzi e as cazaques Tatyana Geneleva e Alina Sarkulova – estas três a 1 volta.

“Deixei tudo na pista, fiz tudo o que eu pude e estou muito feliz com meu rendimento hoje. No XCC também foi muito bom, o pega com a Karen na sexta-feira (26). Cheguei mais confiante hoje, acreditei até a última volta que daria pra pegar a Raiza, mas ela está bem forte, fez uma grande prova e está de parabéns. Mas eu não estou satisfeita, não. Na próxima prova estarei indo pra brigar pela primeira colocação”, contou Isabella, bem-humorada.

Classificação CIMTB 2024 – Super Elite Feminina

1 – Isabella Lacerda (Scott Brasil) – 128 pontos
2 – Raiza Goulão (Squadra Oggi) – 125 pontos
3 – Hercilia Najara (Estilo Ventura Trek) – 120 pontos
4 – Karen Olímpio (Soul Cycles) – 118 pontos
5 – Luiza Cocuzzi (Audax Racing) – 62 pontos

Super Elite masculina
Depois de duas semanas em que Araxá se tornou a capital do mountain bike mundial, com todas as atenções dos apaixonados pela modalidade, a cidade abriu na tarde de domingo a última das suas baterias, pela Copa do Mundo e pela Copa Internacional. A Super Elite masculina largou sob céu aberto e sol forte, coroando a última prova do final de semana.

Logo na primeira volta, José Gabriel Marques (Squadra Oggi) atacou e conseguiu fechar a primeira volta escapado, seguido por Ulan Galinski (Caloi Henrique Avancini Racing), Alex Malacarne (Trinity Racing), o colombiano Jhonnatan Botero e Luiz Cocuzzi (Audax Racing Team).

Na segunda volta, o cenário mudou e o pelotão se quebrou: Malacarne e Ulan colaram em José Gabriel e mantiveram a mesma passada. Mas, durante o terceiro giro pelo circuito, mais uma vez o roteiro foi alterado. Ulan e Malacarne atacaram e chegaram a abrir 36 segundos de distância para o terceiro colocado, José Gabriel, que continuou caindo de posições e terminou a prova em 11° lugar. Quem aproveitou para acelerar foi o colombiano Diego Arias, que colou no compatriota “Chuky” Botero para seguir na cola dos líderes, com Sherman Trezza logo atrás (4Fun).

Malacarne e Ulan continuaram na ponta, ambos alternando-se com a cara no vento e mantendo as duas primeiras posições. Mesmo com o atleta paranaense precisando parar no ponto de apoio para encher um pneu murcho, os dois se mantiveram lado a lado até a última volta. Foi aí que Malacarne atacou para uma emocionante vitória, recebendo a aclamação do público de Araxá – fechando a prova com 1h14min54.

O atleta paranaense teve um ciclo que pode ser considerado perfeito nas duas competições na cidade mineira: foi o 3° colocado no XCO Sub-23 da Copa do Mundo e campeão nos dois XCOs da CiMTB: Sub-23 e Super Elite.

“Mais um final de semana incrível para mim. Minha primeira vitória UCI na Elite foi agora em Araxá, meu primeiro pódio em uma Copa do Mundo em Araxá… Acho que Araxá é minha segunda casa agora”, disse o campeão da etapa logo após a prova, sem esconder o sorriso.

“O Ulan abriu quando eu precisei parar no ponto de apoio, e aí eu fui tentando fechar o gap. Consegui fechar na última volta. Eu sabia que tinha que atacar no plano, porque na subida é difícil largar esse cara. Tentei atacar em um lugar que me favorecia, deu super certo e consegui sair com a vitória”, finalizou.

Ulan conseguiu garantir o vice-campeonato em Araxá, com 1h15min22, com Diego Arias logo atrás, com o tempo de 1h15min35. O top-5 teve ainda com Botero e Sherman, que fizeram 1h16min43 e 1h16min58, respectivamente. Completando o top-10 e o pódio estiveram o chileno Nicolas Derlich (1h17min52), Mário Couto (1h18min10), os chilenos Patrício Farias (1h18min16) e Ignacio Gallo (1h18min27) e Nicolas Machado (1h18min27).

“Sabia que o Alex era o cara que eu deveria marcar nessa prova. Ele veio com uma performance brilhante na Copa do Mundo, sabia que ele tinha encontrado o timing certo para andar nessa pista. Ele lançou um belíssimo ataque para cima de mim e, merecidamente, conquistou a vitória”, finalizou Ulan.

Classificação CiMTB 2024 – Super Elite Masculina

1 – Alex Malacarne (Trinity Racing) – 129 pontos
2 – Diego Arias (Colômbia) – 116 pontos
3 – Luiz Henrique Cocuzzi (Audax Racing Team) – 115 pontos
4 – Nicolas Machado (Sense Factory Racing) – 92 pontos
5 – Jhonnatan Botero (Colômbia) – 85 pontos

Resultados do final de semana
Além das disputas da Super Elite, o final de semana teve outras 52 disputas nas mais diversas categorias, tanto de XCO quanto de Maratona (XCM) e Short Track (XCC). Os resultados completos da etapa podem ser encontrados em: https://seuesporte.app/cimtb-2024/.

Próximo encontro da CiMTB 2024
A terceira etapa da Copa Internacional de MTB 2024 tem data confirmada: entre os dias 21 e 23 de junho, na cidade de Poços de Caldas-MG. Será a primeira vez que a cidade recebe um estágio oficial do calendário de provas da competição – no ano passado, o município recebeu o Desafio CiMTB Short Track. A competição acontecerá no Parque do Cristo. A quarta e última etapa acontecerá em Congonhas, entre os dias 27 e 29 de setembro.

História da CiMTB
A organização da CiMTB realizou sua primeira prova em 1996. Desde então, vem inovando e contribuindo ativamente para o crescimento e fortalecimento do mountain bike e o mercado de bicicletas no Brasil. Contando pontos para o ranking mundial da União Ciclística Internacional (UCI) desde 2004, a CiMTB tem sido seletiva para os Jogos Olímpicos nos ciclos de Pequim 2008, Londres 2012, Rio 2016, Tóquio 2020 e Paris 2024.

Em 2022, a CiMTB aumentou ainda mais sua relevância internacional, com a realização da etapa de abertura da Copa do Mundo Mercedes-Benz de Mountain Bike 2022, em Petrópolis. Além disso, foi responsável pela construção da pista de mountain bike dos Jogos Olímpicos Rio 2016, considerada uma das melhores da história dos Jogos desde 1996, primeiro ano do MTB em Olimpíadas.

Mais informações sobre a CiMTB no site oficial www.cimtb.com.br