Giro d’Italia: Ganna supera Pogacar no contrarrelógio da etapa 14

HomeCompetiçõesGiro D'Itália

Giro d’Italia: Ganna supera Pogacar no contrarrelógio da etapa 14

Italiano, em sua sétima vitória em etapas do Giro, foi o mais rápido com 29 segundos de vantagem sobre o maglia rosa; veja resultados

Ganna conquista sua sétima vitória no Giro d’Italia

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/LaPresse

O italiano Filippo Ganna (Ineos Grenadiers), mais uma vez, teve que esperar até o último largar, no caso o maglia rosa Tadej Pogacar (UAE Team Emirates), para saber se seu tempo de 35min02s, no percurso de 31,2 km (média de 53,434 km/h) do contrarrelógio da 14ª etapa, neste sábado (18 de maio), o levaria para sua primeira vitória no Giro d’Italia 2024 e para sua sétima vitória em etapas do Giro na carreira, seis delas de contrarrelógio (em 2020, Ganna venceu a 5ª etapa do Giro, em linha, lembre aqui).

Desta vez, Ganna comemorou; antes, tinha passado a mesma situação em Perugia, na etapa 7, quando perdeu para Pogacar. Desta vez, segurou o melhor tempo e Pogacar foi o 2º, a 29 segundos. Seu colega de equipe, Thymen Arensman (Ineos Grenadiers), foi o 3º, a 1min07s.

“Hoje sofri muito. Ganhar no contrarrelógio não é como vencer no sprint, é preciso esperar até duas horas e isso aumenta o estresse. Fiquei emocionado, estamos na Itália e para mim é especial correr no meu país, considerando também a proximidade com o Velódromo de Montichiari, que é uma segunda casa para mim”, disse Ganna.

“O público foi espetacular, as pessoas à beira da estrada me incentivaram ao longo de todo o percurso. Essa vitória me anima, às vésperas de uma semana muito difícil. O contrarrelógio durou menos de 32 km, mas me pareceu eterno, como se fosse uma Milão-San Remo. Quero terminar o Giro bem antes de me concentrar para as Olimpíadas”, completou Ganna.

Ganna, campeão italiano de contrarrelógio, na disputa

Na classificação geral, Pogacar aumentou sua liderança com a maglia rosa e Geraint Thomas (Ineos Grenadiers), agora na segunda colocação, está a 3min41s. Daniel Martinez (Bora Hansgrohe) caiu para o terceiro lugar, a 3min56s.

“Olhando para os tempos parciais, Ganna e eu optamos por duas táticas diferentes. Queria começar forte, porque a primeira parte me convinha melhor, e depois manter uma boa cadência sem entrar no ácido láctico. Estou feliz com o resultado porque a diferença para os perseguidores está aumentando. Estou gostando cada vez mais deste Giro e também há um bom ambiente na equipe que me ajuda a seguir em frente”, disse Pogacar.

MELHORES MOMENTOS

RESULTADOS

Results powered by FirstCycling.com

AS CAMISAS
Maglia Rosa, líder da Classificação Geral – Tadej Pogacar (UAE Team Emirates)
Maglia Ciclamino, líder da Classificação por Pontos – Jonathan Milan (Lidl Trek)
Maglia Azzurra, líder da Classificação de Montanha – Tadej Pogacar (UAE Team Emirates)
Maglia Bianca, líder da Classificação de melhor jovem – Antonio Tiberi (Bahrain Victorious)

Próxima etapa
Neste domingo, 19 de maio, a 15ª etapa encerra a segunda semana do Giro 2024 com uma etapa de alta montanha, com 5.400m de elevação acumulada no percurso de 222km entre Manerba del Garda e Livigno e chegada acima dos 2.000m de altitude.

Será a etapa rainha, com o pelotão enfrentando o grandioso Mortirolo (12,6 km com uma inclinação de 7,6%), que estreou no Giro em 1990. A partir daí, é uma longa subida até o Passo di Foscagno antes da escalada íngreme até o Mottolino (8,1km a 6,6%, com o topo a 2.386m de altitude).

Na chegada, a inclinação muda drasticamente a 2km da linha após o Passo di Eira, onde a inclinação média permanece acima de 10%, embora a estrada tenha rampas íngremes intercaladas com trechos menos íngremes e uma breve atenuação da inclinação antes do “degrau” que leva à reta final.

A 15ª etapa tem 5.400m de elevação acumulada no percurso de 222km

AS ETAPAS
Etapa 1 – 4 de maio – Venaria Reale – Torino – 140 km
Etapa 2 – 5 de maio – San Francesco al Campo – Santuário di Oropa (Biella) – 161 km
Etapa 3 – 6 de maio – Novara – Fossano – 166 km
Etapa 4 – 7 de maio – Acqui Terme – Andora – 190km
Etapa 5 – 8 de maio – Gênova – Lucca – 178 km
Etapa 6 – 9 de maio – Torre del Lago Puccini – Rapolano Terme – 180 km
Etapa 7 – 10 de maio – Foligno – Perugia – 40,6 km (ITT)
Etapa 8 – 11 de maio – Spoleto – Prati di Tivo – 152 km
Etapa 9 – 12 de maio – Avezzano – Nápoles – 214 km

13 de maio – dia de descanso

Etapa 10 – 14 de maio – Pompeia – Cusano Mutri – 142 km
Etapa 11 – 15 de maio – Foiano di Val Fortore – Francavilla al Mare – 207 km
Etapa 12 – 16 de maio – Martinsicuro – Fano – 193 km
Etapa 13 – 17 de maio – Riccione – Cento – 179 km
Etapa 14 – 18 de maio – Castiglione delle Stiviere – Desenzano del Garda – 31,2 km (ITT)
Etapa 15 – 19 de maio – Manerba del Garda – Livigno – 222 km

20 de maio – dia de descanso

Etapa 16 – 21 de maio – Livigno – Santa Cristina Valgardena – 202 km
Etapa 17 – 22 de maio – Selva di Val Gardena – Passo del Brocon – 159 km
Etapa 18 – 23 de maio – Fiera di Primiero – Padova – 178 km
Etapa 19 – 24 de maio – Mortegliano – Sappada – 157 km
Etapa 20 – 25 de maio – Alpago – Bassano del Grappa – 184 km
Etapa 21 – 26 de maio – Roma – Roma – 125 km

LEIA MAIS
Giro d’Itália no Bikemagazine