Miguel Angel Lopez recebe suspensão de 4 anos por doping

HomeCompetiçõesCiclismo

Miguel Angel Lopez recebe suspensão de 4 anos por doping

Colombiano que integra atualmente o Team Medellin tem um mês para recorrer da decisão sobre exame realizado no Giro d'Italia na temporada de 2022

O colombiano Miguel Angel Lopez na Volta da Catalunha

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação

O colombiano Miguel Angel Lopez recebeu suspensão de quatro anos por uso e posse de substância proibida (menotropina) durante o Giro d’Italia de 2022, comunicou nesta quarta-feira (29 de maio) a UCI (União Ciclística Internacional).

O ciclista de 30 anos já estava suspenso provisoriamente desde julho de 2023, por “potencial violação das regras antidoping por uso e posse de substância proibida nas semanas anteriores ao Giro d’Italia 2022”, e agora saiu a sanção definitiva.

Lopez, que hoje integra a equipe colombiana Team Medellin, tem agora um mês para recorrer da decisão. Sua equipe publicou seu apoio nas redes sociais, com o texto: “Conhecemos você muito bem como pessoa e atleta. Portanto, você tem todo nosso apoio e respaldo, acreditamos em você, sua família Team Medellin estará sempre presente incondicionalmente. Força campeão”.

A decisão da UCI contraria a que foi julgada pelo Tribunal Arbitral do Esporte no início de maio, a favor de Lopez, que o inocentou e colocou na decisão que o ciclista deveria ser ressarcido pela equipe Astana dos salários que deixou de receber por ter sido dispensado pela equipe no final de 2022.

O procedimento disciplinar a Miguel Angel Lopez foi instaurado na sequência de uma investigação realizada pela International Testing Agency (ITA) com base em provas obtidas junto da Guardia Civil espanhola e da Organização Espanhola Antidopagem (CELAD) no âmbito da operação conhecida como “Ilex”, envolvendo o médico Marcos Maynar.

Miguel Angel Lopez fez a maior parte da sua carreira na Astana (2015-2020), em 2021 foi para a Movistar, onde permaneceu apenas uma temporada, marcada por um polêmico abandono na Volta a Espanha. Em 2016, Lopéz venceu o Tour da Suíça, em 2019 conquistou a Volta da Catalunha e ganhou três etapas da Volta a Espanha entre 2017 e 2021. No Tour de France, o colombiano venceu uma etapa em 2020, ano em que terminou na sexta posição na classificação geral.

Após receber a notícia da suspensão, o ciclista publicou uma nota se defendendo. “Discordo profundamente”, afirmou.