Giro d’Italia: Milan vence 4ª etapa; Pogacar segue com a maglia rosa

HomeCompetiçõesDestaque

Giro d’Italia: Milan vence 4ª etapa; Pogacar segue com a maglia rosa

Etapa passou no trecho final da clássica Milão-San Remo; Filippo Ganna escapou, mas foi alcançado nos últimos metros. Confira resultados completos

Milan na vitória em Andora, na 4ª etapa do Giro 2024

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/LaPresse

O italiano Jonathan Milan (Lidl-Trek) venceu nesta terça-feira (7 de maio) a 4ª etapa do Giro d’Italia 2024, que percorreu 190 km entre Acqui Terme e Andora. Na disputa do sprint, Kaden Groves (Alpecin-Deceuninck) e Phil Bauhaus (Bahrain Victorious) terminaram em 2º e 3º.

Na subida antes da chegada, em Capo Mele, mesmo trecho usado pela clássica Milão-San Remo, Filippo Ganna (Ineos Grenadiers) tentou um ataque a 4 km do final da subida, mas foi alcançado a 600m do fim, enquanto a Lidl-Trek abria a liderança.

Simone Consonni, colega de equipe de Milan, fez um bom trabalho ao deixar o velocista em boa posição a 300 metros da meta. Campeão da camisa ciclamino da classificação por pontos no Giro de 2023, Milan foi imbatível e volta a usar a camisa lilás.

Milan com a camisa ciclamino de líder da classificação por pontos

“Estou muito feliz, minha família estava na chegada para me ver. O trabalho realizado pela equipe, especialmente Simone Consonni, me deixa sem palavras. Vimos Ganna a todo vapor na última subida e ele também nos ajudou de certa forma, digamos. Então Simo fez uma jogada fantástica e eu só tive que jogar minhas cartas”, declarou o vencedor, que, por coincidência, venceu uma etapa do Giro pela primeira vez exatamente há um ano.

“Hoje não fiz os sprints intermediários para me preservar para o sprint final. O primeiro foi logo após a subida principal e queria manter as pernas o mais frescas possível. Estou 100% focado no Giro d’Italia. No final da Corsa Rosa farei uma pausa e me prepararei para as Olimpíadas, meu próximo grande objetivo. Nos próximos anos voltarei a estas estradas porque gostaria de vencer a Milão-San Remo”, completou o italiano.

Os últimos escapados, Stefan de Bod (EF Education-EasyPost) e Francisco Muñoz (Polti Kometa), foram alcançados a 5km do final depois de estarem na frente o dia todo, pouco antes do ataque de Ganna.

A 70km do final, uma queda numa curva com asfalto molhado derrubou alguns ciclistas, entre eles Ben O’Connor (Decathlon AG2R La Mondiale), Sebastián Molano (UAE Team Emirates) e Biniam Girmay (Intermarché-Wanty ). Girmay foi o que mais se machucou e, depois de ter voltado ao pelotão, o eritreu escorregou em outra curva poucos quilômetros depois e acabou abandonando a corrida.

O líder Pogacar protegido por seus companheiros

Pelotão no Capo Mele, do percurso na Milão-San Remo

O maglia rosa Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) terminou no pelotão principal e continua na liderança da classificação geral, com 46 segundos de vantagem sobre Geraint Thomas (Ineos Grenadiers) e 47 segundos sobre Daniel Martinez (Bora Hansgrohe).

“Hoje foi um bom dia para mim. Infelizmente para a equipe Juan Sebastian Molano caiu, teve que trocar de bike e não conseguiu competir no sprint. Quando Filippo Ganna atacou eu estava muito atrás para segui-lo, mas devo dizer que gostei desse sabor de Milão-San Remo hoje. Conheço bem essas ruas, pois treino ali com frequência, é uma sensação especial, e o calor da torcida dá muita energia”, disse Pogacar.

MELHORES MOMENTOS

RESULTADOS

Results powered by FirstCycling.com


AS CAMISAS

Maglia Rosa, líder da Classificação Geral – Tadej Pogacar (UAE Team Emirates)
Maglia Ciclamino, líder da Classificação por Pontos – Jonathan Milan (Lidl Trek)
Maglia Azzurra, líder da Classificação de Montanha – Tadej Pogacar (UAE Team Emirates)
Maglia Bianca, líder da Classificação de melhor jovem (nascidos 01/01/1999) – Cian Uijtdebroeks (Visma Lease a Bike)

Próxima etapa
A quinta etapa, nesta quarta-feira, 8 de maio, tem 178km em um belo trajeto entre Gênova e Lucca. O pelotão percorre o litoral pela Via Aurelia nos primeiros 50km. A etapa tem apenas duas subidas, a primeira é o Passo del Bracco (categoria 3), após 62km de corrida, e a segunda é Montemagno (categoria 4), com o topo a pouco menos de 20km da linha de chegada.

Montemagno, de categoria 4, é o desafio no fim da 5ª etapa

AS ETAPAS
Etapa 1 – 4 de maio – Venaria Reale – Torino – 140 km
Etapa 2 – 5 de maio – San Francesco al Campo – Santuário di Oropa (Biella) – 161 km
Etapa 3 – 6 de maio – Novara – Fossano – 166 km
Etapa 4 – 7 de maio – Acqui Terme – Andora – 190km
Etapa 5 – 8 de maio – Gênova – Lucca – 178 km
Etapa 6 – 9 de maio – Torre del Lago Puccini – Rapolano Terme – 180 km
Etapa 7 – 10 de maio – Foligno – Perugia – 40,6 km (ITT)
Etapa 8 – 11 de maio – Spoleto – Prati di Tivo – 152 km
Etapa 9 – 12 de maio – Avezzano – Nápoles – 214 km

13 de maio – dia de descanso

Etapa 10 – 14 de maio – Pompeia – Cusano Mutri – 142 km
Etapa 11 – 15 de maio – Foiano di Val Fortore – Francavilla al Mare – 207 km
Etapa 12 – 16 de maio – Martinsicuro – Fano – 193 km
Etapa 13 – 17 de maio – Riccione – Cento – 179 km
Etapa 14 – 18 de maio – Castiglione delle Stiviere – Desenzano del Garda – 31,2 km (ITT)
Etapa 15 – 19 de maio – Manerba del Garda – Livigno – 222 km

20 de maio – dia de descanso

Etapa 16 – 21 de maio – Livigno – Santa Cristina Valgardena – 202 km
Etapa 17 – 22 de maio – Selva di Val Gardena – Passo del Brocon – 159 km
Etapa 18 – 23 de maio – Fiera di Primiero – Padova – 178 km
Etapa 19 – 24 de maio – Mortegliano – Sappada – 157 km
Etapa 20 – 25 de maio – Alpago – Bassano del Grappa – 184 km
Etapa 21 – 26 de maio – Roma – Roma – 125 km

LEIA MAIS
Giro d’Itália no Bikemagazine