Critérium du Dauphiné: Roglic vence a etapa rainha e amplia a liderança

HomeCompetiçõesCiclismo

Critérium du Dauphiné: Roglic vence a etapa rainha e amplia a liderança

Esloveno da Bora-Hansgrohe tem agora 1min02s de vantagem para o norte-americano Matteo Jorgenson (Visma-Lease a Bike), que conquista a camisa branca de Evenepoel

Roglic superou o norte-americano Matteo Jorgenson na chegada em Samoens 1.600 – Foto de Billy Ceusters ASO


Do Bikemagazine

Foto de divulgação Billy Ceusters ASO

O esloveno Primoz Roglic confirmou seu domínio no Criterium du Dauphiné, conquistando sua segunda etapa de montanha consecutiva neste sábado, na Etapa Rainha, que teve chegada ao topo em Samoens 1.600. Apesar de uma tentativa solo e corajosa do espanhol Marc Soler (UAE), que foi alcançado a 2km do final da etapa de 155,3km com largada em Albertville, os principais favoritos se enfrentaram no último quilômetro e o líder da Bora-Hansgrohe atacou no finalzinho para ampliar ainda mais sua liderança na classificação geral.

Na linha de chegada, Roglic superou o americano Matteo Jorgenson (Visma-Lease a bike), que conquistou a camisa branca de melhor jovem, desbancando o belga Remco Evenepoel (Soudal-Quick Step) que sofreu na subida e perdeu tempo. O terceiro lugar ficou com o dono da camisa verde, Giulio Ciccone (Lidl-Trek). Na classificação geral, Roglic lidera com 1min02s sobre Jorgenson, com o vencedor da quarta etapa, Derek Gee (Israel-Premier Tech), em terceiro, a 1min13s do líder.

Dez na fuga a caminho para Les Saisies
A largada real foi dada às 10:29 para 122 corredores. Tao Geoghegan Hart (Lidl-Trek), Anders Skaarseth (Uno-X), Logan Currie (Lotto Dstny), Clement Russo (Groupama-FDJ), Hugo Toumire (Cofidis), Christophe Juul Jensen e Blake Quick (Jayco AlUla) e Abner Umba (Astana) não largaram.

A etapa começou em ritmo acelerado, com várias tentativas de fuga, incluindo ex-vencedores de etapas como Mads Pedersen (Lidl-Trek) e Magnus Cort (Uno-X), além do líder da classificação de montanha, Mathis Le Berre (Arkea). Ilan Van Wilder (Soudal-Quick Step) foi obrigado a abandonar a prova.

No primeiro ponto de montanha, o Col des Saisies, cinco corredores se destacaram: Marc Soler (UAE), Davide Formolo (Movistar), Lorenzo Fortunato (Astana), Nicolas Prodhomme (Decathlon-AG2R) e Darren Rafferty (EF Education-Easypost). Eles foram acompanhados por Kevin Geniets (Groupama-FDJ) e Warren Barguil (DSM) no quilômetro 31, por Guillaume Martin (Cofidis) e Koen Bouwman (Visma-Lease a bike) no topo do Col des Saisies (km 33,5) e por Dorian Godon (Decathlon-Ag2R) na descida. Fortunato foi o primeiro a cruzar o topo, seguido por Barguil.

Ataque solo de Soler
Com mais alguns corredores, incluindo Neilson Powless (EF Education) e Cristian Rodriguez (Arkea), abandonando a prova, o pelotão estava a 3 minutos de distância no caminho para Megève, enquanto o líder da classificação de montanha, Le Berre, Mathijs Paasschens (Lotto Dstny) e Mark Donovan (Q36.5) estavam a menos de um minuto de diferença.

O espanhol Marc Soler na passagem pelo Col de la Ramaz – Foto de Billy Ceusters ASO

Apenas Donovan conseguiu se juntar ao grupo da frente na descida do Cote d’Arâches (km 92), onde Fortunato conquistou mais 10 pontos. Na Cote de la Ramaz, enquanto Soler aumentava o ritmo, Donovan e Martin foram deixados para trás pelo grupo líder. A 8km do topo, Marc Soler decidiu atacar, primeiro com Barguil, depois sozinho. O espanhol, que estava a 3min45s do líder geral na largada, alcançou o topo de La Ramaz com uma vantagem de 1min30s sobre seus antigos companheiros de fuga, Fortunato, Barguil, Rafferty, Bouwman, Formolo e Prodhomme, com 5min30s sobre o pelotão.

Evenepoel sobra, Soler alcançado
Soler mantinha uma vantagem de dois minutos sobre seus rivais mais próximos no pé da última subida. Enquanto a batalha pela vitória de etapa estava encerrada, a disputa pela classificação geral começou na última ascensão. A 7km do final, o detentor da camisa branca, Remco Evenepoel (Soudal-Quick Step), foi deixado para trás pelo pelotão, junto com Sepp Kuss (Visma-Lease a Bike) e Jack Haig (Bahrain Victorious), que perderam terreno anteriormente.

Nos últimos cinco quilômetros, o pelotão alcançou todos os escapados, exceto Soler, que manteve uma vantagem de dois minutos. Mas o vencedor de Paris-Nice de 2018 vacilou e foi finalmente alcançado a 2km do final por Primoz Roglic, Alekzander Vlasov (Bora-Hansgrohe), Matteo Jorgenson (Visma-Lease a Bike), Giulio Ciccone (Lidl Trek), Oier Lazkano e Javier Romo (Movistar), Santiago Buitrago (Bahrain), Mikel Landa (Soudal-Quick Step), Derek Gee (Israel-Premier Tech), Laurens De Plus e Carlos Rodriguez (Ineos Grenadiers).

No trecho final, o campeão espanhol Lazkano foi o primeiro a atacar para a meta, mas foi imediatamente respondido por Matteo Jorgenson e Primoz Roglic, que ultrapassou o americano para garantir sua segunda vitória de etapa em dois dias e fortalecer sua liderança geral na véspera da etapa final para o Plateau des Glieres.

RESULTADOS COMPLETOS

Results powered by FirstCycling.com

ETAPAS

Etapa 1: St-Pourçain-sur-Sioule – St-Pourçain-sur-Sioule, 174,8km
Etapa 2: Gannat – Col de la Loge, 142km
Etapa 3: Celles-sur-Durolle – Les Estables, 181,2km
Etapa 4: St-Germain-Laval – Neulise, 34,4km (clm-ind.)
Etapa 5: Amplepuis – Saint-Priest, 200,2km
Etapa 6: Hauterives – Le Collet d’Allevard, 173,2km
Etapa 7: Albertville – Samoëns 1600, 145,5km
Etapa 8: Thônes – Plateau des Glières, 152,5km

LEIA MAIS
Criterium du Dauphine no Bikemagazine

Site oficial www.criterium-du-dauphine.fr