Tour de France: Philipsen vence 10ª etapa embalado por Van der Poel

HomeCompetiçõesTour de France

Tour de France: Philipsen vence 10ª etapa embalado por Van der Poel

Belga, vencedor da classificação por pontos da camisa verde no Tour do ano passado, deixou Biniam Girmay, o atual camisa verde, em 2º

Jasper Philipsen na vitória na 10ª etapa do Tour 2024

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

Jasper Philipsen (Alpecin Deceuninck) voltou a vencer no Tour de France. Depois de uma primeira semana sem comemorações, o belga conseguiu contar com o forte trabalho do companheiro de equipe, o campeão mundial Mathieu van der Poel, em uma liderança clássica até a linha do sprint para faturar, nesta terça-feira (9 de julho), a 10ª etapa do Tour, que abriu a segunda semana de disputas.

Philipsen, camisa verde do Tour de France de 2023, deixou o atual camisa verde Biniam Girmay (Intermarche-Wanty) em segundo e Pascal Ackermann (Israel-Premier Tech) em terceiro na chegada. “Estou feliz com a forma como estamos começando esta segunda semana. Já estamos na décima etapa e tínhamos feito cinco sprints sem vencer, foi demais”, disse o vencedor.

“Estou muito feliz e muito aliviado. Finalmente pudemos mostrar nossa força. Foi um trabalho perfeito da equipe”, comemorou Philipsen. “Girmay está fazendo um Tour muito forte até agora. Ele está muitos pontos à frente, então acho que tentamos focar em uma vitória de etapa, o que acabamos de conseguir. Agora estamos apenas ansiosos pelas próximas etapas, e tentar o máximo possível. Então veremos onde podemos chegar”, completou.

Evenepoel e Pogacar após a etapa

Após a desistência de Aleksandr Vlasov (Red Bull – Bora Hansgrohe), devido a uma fratura no tornozelo sofrida em um acidente na etapa anterior, a 10ª etapa largou com 172 ciclistas em Orleans e percorreu 187,3km até Saint-Amand-Montrond.

Em uma etapa com ameaças de ventos cruzados fortes que não se materializaram, a classificação geral se manteve igual, com Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) com 33 segundos de vantagem sobre Remco Evenepoel (Soudal Quick-Step) e 1min15s à frente de Jonas Vingegaard (Team Visma Lease a Bike).

“Nunca é fácil subir na bike e correr depois do dia de descanso. Felizmente foi uma etapa fácil, especialmente na primeira parte. Não andamos o tempo todo na frente porque achamos um pouco desnecessário. É bom estar na frente quando as coisas estão complicadas, mas caso contrário você pode entrar em situações estressantes que podem resultar em acidentes sem motivo. Todos nós sabíamos que havia um ponto em que poderia haver ventos cruzados e, portanto, todas as equipes tentaram chegar à frente ao mesmo tempo. Então o vento não estava forte o suficiente, então não houve nenhuma divisão. É melhor assim”, disse Pogacar.

“Hoje não havia nada a fazer em termos de classificação geral, mas a próxima etapa vem com um ponto de interrogação. É longa e difícil. Não fiz nenhum reconhecimento do percurso, mas me lembro do Pas de Peyrol de uma etapa de 2020 na qual lutei com Primoz (Roglic) até a linha de chegada e foi uma das chegadas mais difíceis que já fiz”, completou o camisa amarela.

ÚLTIMO KM

RESULTADOS

Results powered by FirstCycling.com


AS CAMISAS
Camisa amarela – líder da classificação geral – 
Tadej Pogacar (UAE Team Emirates)
Camisa verde – líder da classificação por pontos – 
Biniam Girmay (Intermarché-Wanty)
Camisa de bolinhas – líder da classificação de montanha –
Jonas Abrahamsen (UNO X Mobility)
Camisa branca – líder da classificação de melhor jovem – 
Remco Evenepoel (Soudal QuickStep)


Próxima etapa

A 11ª etapa, nesta quarta-feira (10 de julho), com 211km entre Évaux-les-Bains e Le Lioran, é a única no Maciço Central e terá 4.350 metros de elevação total, com os últimos 50km desafiadores. O trajeto inclui a subida ao Col de Néronne, depois até ao Puy Mary Pas de Peyrol com os seus temíveis dois quilômetros finais, continuando depois até ao Col de Pertus, ao Col de Font de Cère e à subida a Le Lioran.

Oportunidade para escaladores na dura etapa 11

AS ETAPAS
Etapa 1 – 29 de junho – Florença – Rimini – 206km
Etapa 2 – 30 de junho – Cesenatico – Bologna – 198,7km
Etapa 3 – 1º de julho – Piacenza – Torino – 230,5km
Etapa 4 – 2 de julho – Pinerolo – Valloire – 139,6km
Etapa 5 – 3 de julho – Saint-Jean-de-Maurienne – Saint-Vulbas Plaine de l’Ain – 177,4km
Etapa 6 – 4 de julho – Mâcon – Dijon – 163,5km
Etapa 7 – 5 de julho – Nuits-Saint-Georges – Gevrey-Chambertin – 25,3km (ITT)
Etapa 8 – 6 de julho -Semur-en-Auxois – Colombey-les-Deux-Églises – 183,4km
Etapa 9 – 7 de julho – Troyes – Troyes – 199km

8 de julho – descanso

Etapa 10 – 9 de julho – Orléans – Saint-Amand-Montrond – 187,3km
Etapa 11 – 10 de julho – Évaux-les-Bains – Le Lioran – 211km
Etapa 12 – 11 de julho – Aurillac – Villeneuve-sur-Lot – 203,6km
Etapa 13 – 12 de julho – Agen – Pau – 165,3km
Etapa 14 – 13 de julho – Pau – Saint-Lary-Soulan Pla d’Adet – 151,9km
Etapa 15 – 14 de julho – Loudenvielle – Plateau de Beille – 197,7km

15 de julho – descanso

Etapa 16 – 16 de julho – Gruissan – Nîmes – 188,6km
Etapa 17 – 17 de julho – Saint-Paul-Trois-Châteaux – Superdévoluy – 177,8km
Etapa 18 – 18 de julho – Gap – Barcelonnette – 179,6km
Etapa 19 – 19 de julho – Embrun – Isola 2000 – 144,6km
Etapa 20 – 20 de julho – Nice – Col de la Couillole – 132,8km
Etapa 21 – 21 de julho – Mônaco – Nice – 33,7km (ITT)

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine
Site oficial do Tour de France