Tour de France: Girmay brilha em sprint e fatura a 8ª etapa

HomeCompetiçõesTour de France

Tour de France: Girmay brilha em sprint e fatura a 8ª etapa

Primeiro negro africano a conquistar uma etapa do Tour repete o sucesso e consolida liderança na classificação por pontos, da camisa verde

Girmay vence a 8ª etapa do Tour de France 2024 com a camisa verde de líder da classificação por pontos

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação/ASO

O ciclista da Eriteria Biniam Girmay (Intermarché-Wanty) conquistou neste sábado (6 de julho) uma histórica segunda vitória no sprint no Tour de France na etapa 8 em Colombey-les-Deux-Églises. Girmay, que ficou na roda de Bryan Coquard (Cofidis) no ataque inicial, foi mais rápido e deixou Jasper Philipsen (Alpecin-Deceununck) em segundo com Arnaud De Lie (Lotto-Dstny) em terceiro.

Girmay já havia feito história como o primeiro negro africano a vencer uma etapa do Tour de France em 111 edições da corrida ao faturar a 3ª etapa (reveja aqui). “Vencer uma etapa já é inacreditável, vencer uma segunda etapa vestindo a camisa verde é ainda mais. Eu já ganhei duas etapas e vesti a camisa verde, então meu Tour de France já é um sucesso e não me importa o que vem a seguir. De qualquer forma, com certeza darei o meu melhor para ganhar esta classificação por pontos”, comemorou.

Durante a etapa, o camisa de bolinhas Jonas Abrahamsen (Uno-X Mobility) encarou uma fuga solitária, que terminou a 14,4km da chegada. Abrahamsen foi escolhido o mais combativo da etapa. “Estou feliz por ganhar mais pontos na classificação de montanha e no sprint intermediário e por ser o ciclista mais combativo. Dei tudo de mim hoje, mas não fui forte o suficiente no final. As pernas estão bem doloridas, então espero me recuperar bem para amanhã. Gosto de sentir dor nas pernas, elas ficam mais fortes depois”, disse.

Jonas Abrahamsen na fuga

A oitava etapa do Tour de France começou com 173 ciclistas na linha de largada em Semur-en-Auxois, após Mads Pedersen ser forçado a abandonar a corrida devido a uma queda na sprint de massa em Saint Vulbas na quinta etapa. A chuva intermitente, o vento forte e o terreno montanhoso prometiam um dia desafiador.

Neilson Powless e Stefan Bissegger (EF Education-EasyPost), junto com Jonas Abrahamsen (Uno-X), atacaram logo após a largada. O trio construiu uma vantagem que chegou a 2’25” no km 16. No entanto, os ataques da própria EF Education-EasyPost na Côte de Vitteaux (Cat 3, km 24.1) fizeram o pelotão acelerar e, no topo, Abrahamsen, dono da camisa de bolinhas, cruzou a linha em primeiro, com a diferença para o pelotão reduzida para apenas 1’15”.

Sem conseguir colocar Ben Healy ou Alberto Bettiol na fuga, a EF desistiu dos ataques e também parou Bissegger e Powless. Jordan Jegat (TotalEnergies) tentou em vão se juntar a Abrahamsen, que liderou as subidas da Côte de Villy-en-Auxois (Cat 4, km 32,5) e da Côte de Verrey-sous-Salmaise (Cat 3, km 38,8) sem contestação. No sprint intermediário em Lamargelle (IS, km 59), Abrahamsen tinha uma vantagem de 5’40” sobre um pelotão relaxado. Biniam Girmay (Intermarche-Wanty) foi o primeiro ciclista do pelotão a cruzar a linha, garantindo mais um dia na camisa verde.

Abrahamsen continuou sozinho, superando a Côte de Santenoge (Cat 4, km 96,7) e a Côte de Giey-sur-Aujon (Cat 4, km 122.4), acumulando mais pontos na classificação da montanha. No entanto, ao chegar ao topo da segunda subida, a última classificada da etapa, sua vantagem havia diminuído para pouco mais de 4 minutos. O dia glorioso de Abrahamsen garantiu pelo menos mais duas etapas na camisa de bolinhas, já que haverá apenas 4 pontos de montanha disponíveis para os ciclistas na 9ª etapa e nenhum na 10ª.

Na classificação geral, Tadej Pogacar continua com a camisa amarela, com 33 segundos de vantagem sobre Remco Evenepoel (Soudal Quick-Step). Jonas Vingegaard (Team Visma Lease a Bike) é o 3º, a 1min15s.

“Estava bem frio hoje e foi um dia muito rápido, já que Jonas Abrahamsen estava voando na frente e tivemos que pedalar no ritmo dele. Foi um dia um pouco estressante no pelotão. É bom marcar o dia e começar a pensar no amanhã. A etapa de amanhã será decisiva? Acho que não. Claro, você precisará ficar ainda mais atento e focado. Cada entrada em um setor de cascalho será uma batalha. Haverá vento e talvez um pouco de chuva… Você pode ser o melhor no cascalho, mas se furar no momento errado, perderá tempo. Será um dia agitado e perigoso. Será fundamental ficar perto da frente e bem cercado pela equipe. Todo mundo quer estar na frente em todas as etapas, e a etapa de amanhã não será diferente – apenas mais estressante do que o normal”, comentou Pogacar.

ÚLTIMO KM

RESULTADOS
Results powered by FirstCycling.com

Pogacar e Girmay na largada da etapa


AS CAMISAS
Camisa amarela – líder da classificação geral – 
Tadej Pogacar (UAE Team Emirates)
Camisa verde – líder da classificação por pontos – 
Biniam Girmay (Intermarché-Wanty)
Camisa de bolinhas – líder da classificação de montanha –
Jonas Abrahamsen (UNO X Mobility)
Camisa branca – líder da classificação de melhor jovem – 
Remco Evenepoel (Soudal QuickStep)

Próxima etapa
A primeira semana do Tour 2024 encerra com uma das etapas mais esperadas. A 9ª etapa, neste domingo, 7 de julho, com 199km com largada e chegada em Troyes, terá 14 trechos de estradas de cascalho. “As estradas brancas, que já são uma característica emblemática da Strade Bianche e da Paris-Tours, voltam ao Tour depois da experiência em Champagne em 2022. Serão 14 setores, incluindo seis na parte final da etapa, estendendo-se por 32 km no total”, explica o diretor do Tour.

Etapa 9 terá 14 trechos de estradas de cascalho

AS ETAPAS
Etapa 1 – 29 de junho – Florença – Rimini – 206km
Etapa 2 – 30 de junho – Cesenatico – Bologna – 198,7km
Etapa 3 – 1º de julho – Piacenza – Torino – 230,5km
Etapa 4 – 2 de julho – Pinerolo – Valloire – 139,6km
Etapa 5 – 3 de julho – Saint-Jean-de-Maurienne – Saint-Vulbas Plaine de l’Ain – 177,4km
Etapa 6 – 4 de julho – Mâcon – Dijon – 163,5km
Etapa 7 – 5 de julho – Nuits-Saint-Georges – Gevrey-Chambertin – 25,3km (ITT)
Etapa 8 – 6 de julho -Semur-en-Auxois – Colombey-les-Deux-Églises – 183,4km
Etapa 9 – 7 de julho – Troyes – Troyes – 199km

8 de julho – descanso

Etapa 10 – 9 de julho – Orléans – Saint-Amand-Montrond – 187,3km
Etapa 11 – 10 de julho – Évaux-les-Bains – Le Lioran – 211km
Etapa 12 – 11 de julho – Aurillac – Villeneuve-sur-Lot – 203,6km
Etapa 13 – 12 de julho – Agen – Pau – 165,3km
Etapa 14 – 13 de julho – Pau – Saint-Lary-Soulan Pla d’Adet – 151,9km
Etapa 15 – 14 de julho – Loudenvielle – Plateau de Beille – 197,7km

15 de julho – descanso

Etapa 16 – 16 de julho – Gruissan – Nîmes – 188,6km
Etapa 17 – 17 de julho – Saint-Paul-Trois-Châteaux – Superdévoluy – 177,8km
Etapa 18 – 18 de julho – Gap – Barcelonnette – 179,6km
Etapa 19 – 19 de julho – Embrun – Isola 2000 – 144,6km
Etapa 20 – 20 de julho – Nice – Col de la Couillole – 132,8km
Etapa 21 – 21 de julho – Mônaco – Nice – 33,7km (ITT)

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine
Site oficial do Tour de France