Tour de France: Evenepoel vence a crono da 7ª etapa; Pogacar mantém a liderança

HomeCompetiçõesTour de France

Tour de France: Evenepoel vence a crono da 7ª etapa; Pogacar mantém a liderança

Pogacar mantém a camisa amarela, com sua vantagem sobre Evenepoel reduzida a 33 segundos; Vingegaard é o terceiro colocado geral, a 1min15s

Remco Evenepoel concluiu os 25,3km em 28min52s; Pogacar mantém a liderança com 33s sobre Evenepoel – Foto Charly Lopez

Do Bikemagazine
Fotos de divulgação ASO Charly Lopez

A sétima etapa do Tour de France viu o belga Remco Evenepoel (Soudal-Quick Step) levar a vitória na disputa da crono individual de 25,3km de Nuits-Saint-Georges a Gevrey-Chambertin. O campeão mundial da modalidade foi 12 segundos mais rápido que o segundo colocado Tadej Pogacar (UAE Team Emirates), com Primoz Roglic (Red Bull-Bora-Hansgrohe) em terceiro, a 34 segundos, e Jonas Vingegaard (Visma-Lease a Bike) em quarto, a 37 segundos do vencedor.

Pogacar mantém a camisa amarela, com sua vantagem sobre Evenepoel agora reduzida a 33 segundos, enquanto Vingegaard é o terceiro colocado geral, a 1 minuto e 15 segundos.

“Hoje, um sonho de infância se torna realidade, vencer uma primeira etapa na minha estreia no Tour de France e completar a trilogia de vitórias em etapas nos 3 Grand Tours. Eu estava em um bom dia. A subida foi bem difícil, porque eu queria começar rápido, mas queria manter algo. A descida foi técnica e rápida, você tem que fazer bem. Eu aproveitei cada metro deste TT. Sair com a vitória é incrível, então estou super feliz”, comemorou o belga.

“Nós não estávamos realmente pensando em tempo na classificação geral. Queríamos uma vitória de etapa, e isso está feito. Missão cumprida. Agora estamos focados amanhã e no domingo. Quanto ao resto do Tour de France, acredito que Tadej será inalcançável. Mas isso é ciclismo, você nunca sabe o que pode acontecer”, completou.

Tadej Pogacar mantém a liderança com 33 segundos de vantagem para Evenepoel – Foto de Charly Lopez/ASO

Cavendish foi o primeiro a largar
O britânico Mark Cavendish, que já fez história neste Tour, foi o primeiro dos 174 ciclistas a competir na etapa, largando às 13h05, horário local. Ao longo do percurso, as diferenças entre os ciclistas foram oficialmente cronometradas em três pontos intermediários, localizados em Messanges (km 8,6), Curley (km 14,4) e Morey-Saint-Denis (km 19,9).

Os ciclistas largaram em ordem inversa da classificação geral, com intervalos de um minuto para os primeiros 58 homens, e depois com intervalos de 1 minuto e 30 segundos. Para os nove primeiros colocados na classificação geral, o intervalo entre as largadas foi de dois minutos, com Pogacar, logicamente, largando por último, às 17 horas.

Contrarrelógio foi disputados nos vinhedos da Borgonha

O jovem francês Lenny Martinez, da Groupama-FDJ, fez um ótimo trabalho e marcou um tempo de 31’40″84, colocando-se provisoriamente em primeiro lugar, tendo sido o 12º ciclista a largar. Menos de uma hora e meia após o início da etapa, o 45º a largar, Luke Durbridge, da Jayco-AlUla, desbancou o jovem escalador da Groupama-FDJ com um tempo de 31’14″01, a uma velocidade média de 48,6 km/h.

Durbridge, então, foi desbancado do topo provisório por Nils Politt (UAE Team Emirates), campeão alemão de crono, por uma margem de 25 segundos, antes de Stefan Bissegger (EF Education–EasyPost) assumir a liderança com um tempo de 30’06″66, voando pelo percurso a uma velocidade média de 50,4km/h.

No percurso do contrarrelógio

Em seguida, uma excelente performance de Kevin Vauquelin (Arkea-B&B Hotels) resultou no primeiro tempo abaixo de 30 minutos do dia. Vauquelin terminou em 29’44″94, liderando Bissegger por 21 segundos, antes que o 97º a largar, Victor Campenaerts (Lotto-Dstny), assumisse a liderança por menos de um segundo, com apenas 0,72 segundos de diferença entre seus tempos.

O suíço Stefan Küng (Groupama-FDJ) foi prejudicado por uma corrente solta no segundo setor e, embora fosse difícil estimar com precisão quanto tempo isso lhe custou, foi claramente prejudicial ao seu progresso, pois ele cruzou a linha em terceiro lugar provisório, 8 segundos atrás de Campenaerts.

A festa dos favoritos
Com os favoritos voando pelo percurso no final da tarde, a liderança provisória nos pontos de cronometragem intermediários e na linha de chegada mudou de mãos várias vezes, mas o campeão mundial foi muito rápido para seus rivais.

Remco Evenepoel até superou um susto com um possível furo que pareceu distraí-lo por alguns segundos, mas o belga terminou o trabalho com estilo para tirar 12 segundos vitais da liderança de Pogacar na classificação geral. “Eu tinha certeza de que tinha um furo. Talvez alguém do público tenha derrubado um copo ou batido em uma cerca – fez o mesmo som de um furo, eu estava um pouco assustado, mas depois de alguns metros eu sabia que não havia nada de errado. Continuei forçando mesmo com o susto, temendo que talvez fosse um furo lento, então não tive tanta certeza quanto antes nas últimas curvas. Eu tive que correr riscos, Tadej estava perto de mim. Conseguir a vitória por 12” foi incrível”, comemorou Evenepoel.

“Perder para Remco, campeão mundial, o melhor no contrarrelógio atual, eu posso ficar satisfeito. Eu adoraria ter vencido a etapa hoje, mas contra Remco é um pouco difícil. Preciso ficar de olho nele agora, está um pouco mais perto, mas também Jonas e Primoz, acho que eles podem mostrar suas boas pernas nas próximas etapas de montanha”, disse Pogacar.

ÚLTIMO KM


MELHORES MOMENTOS

 


RESULTADOS COMPLETOS

Results powered by FirstCycling.com

PRÓXIMA ETAPA
A 8ª etapa, dia 6 de julho, sábado, com 183,4km entre Semur-en-Auxois e Colombey-les-Deux-Églises, tem os primeiros dois terços do trajeto com cinco subidas categorizadas. Os altos e baixos ​​podem sobrecarregar as pernas; os últimos três quilômetros sobem ligeiramente, mas de forma constante.

AS ETAPAS
Etapa 1 – 29 de junho – Florença – Rimini – 206km
Etapa 2 – 30 de junho – Cesenatico – Bologna – 198,7km
Etapa 3 – 1º de julho – Piacenza – Torino – 230,5km
Etapa 4 – 2 de julho – Pinerolo – Valloire – 139,6km
Etapa 5 – 3 de julho – Saint-Jean-de-Maurienne – Saint-Vulbas Plaine de l’Ain – 177,4km
Etapa 6 – 4 de julho – Mâcon – Dijon – 163,5km
Etapa 7 – 5 de julho – Nuits-Saint-Georges – Gevrey-Chambertin – 25,3km (ITT)
Etapa 8 – 6 de julho -Semur-en-Auxois – Colombey-les-Deux-Églises – 183,4km
Etapa 9 – 7 de julho – Troyes – Troyes – 199km

8 de julho – descanso

Etapa 10 – 9 de julho – Orléans – Saint-Amand-Montrond – 187,3km
Etapa 11 – 10 de julho – Évaux-les-Bains – Le Lioran – 211km
Etapa 12 – 11 de julho – Aurillac – Villeneuve-sur-Lot – 203,6km
Etapa 13 – 12 de julho – Agen – Pau – 165,3km
Etapa 14 – 13 de julho – Pau – Saint-Lary-Soulan Pla d’Adet – 151,9km
Etapa 15 – 14 de julho – Loudenvielle – Plateau de Beille – 197,7km

15 de julho – descanso

Etapa 16 – 16 de julho – Gruissan – Nîmes – 188,6km
Etapa 17 – 17 de julho – Saint-Paul-Trois-Châteaux – Superdévoluy – 177,8km
Etapa 18 – 18 de julho – Gap – Barcelonnette – 179,6km
Etapa 19 – 19 de julho – Embrun – Isola 2000 – 144,6km
Etapa 20 – 20 de julho – Nice – Col de la Couillole – 132,8km
Etapa 21 – 21 de julho – Mônaco – Nice – 33,7km (ITT)

LEIA MAIS
Tour de France no Bikemagazine
Site oficial do Tour de France